Família Borges


Por Elis de Sisti Bernardes


A família Borges de São João do Itaperiú e região descende do casal José Ignacio Borges e Leonarda Ignacia da Trindade.

José Ignacio Borges nasceu na Ilha de São Miguel, nos Açores, filho de Antonio José Borges e Maria da Estrela, naturais da Ribeira Grande, na Ilha de São Miguel. Sua família imigrou dos Açores para Santa Catarina entre 1748 e 1756.

Leonarda Ignácia da Trindade era filha de Manoel José da Silva e Barbara de Jesus, naturais da Ilha de São Jorge, nos Açores, casal que também imigrou para Santa Catarina entre 1748 e 1756, estabelecendo-se na Freguesia de São Miguel da Terra Firme, atual Biguaçú, onde Leonarda nasceu.

José mudou-se para a Freguesia de Armação de Itapocoroy, atual cidade de Penha, após a invasão dos espanhóis à Ilha de Santa Catarina, em 1777. Em Itapocoroy, José foi feitor da Armação da Pesca das Baleias, encarregado dos escravos, morando em Itajaí, onde foram batizados a maioria dos seus netos e escravos.

O casal teve oito filhos:

Florianna Rosa Ignacia da Trindade (*~1790, Itapocoroy +Antes 1844)
Casou com Felicio José de Bittencourt (*~1785, Itapocoroy +Antes 1852), que foi Alferes, filho de João de Deus de Santa Anna e Clara Joaquina de Bittencourt, em 08/06/1806, em Itapocoróia.
Tiveram dez filhos.

José Ignacio Borges (*Itapocoroy Bat. 15/02/1793, Itapocoroy +Antes 1846). Foi Alferes e Tenente.
Casou com Rosa Maria de Santa Anna (+28/01/1871, Camboriú, de hidropisia paludosa), filha de Manoel Soares da Silva e Maria Francisca de Jesus, em 06/02/1815, em Itapocoroy. 
Tiveram doze filhos e moraram na Várzea do Ranchinho, em Camboriú. 
Deste casal descende as duas famílias Bernardes que mudaram-se para São João do Itaperiú.

Manoel Ignacio Borges (*06/08/1795, Itapocoroy +23/10/1858)
Casou com Francisca Maria da Conceição (+Antes de 06/1871), filha de Manoel Soares da Silva e Maria Francisca de Jesus, em 20/06/1819, em Itapocoroy. 
Tiveram quatro filhos e moraram na Freguesia de Barra Velha.

Ignacio José Borges (*30/07/1800, Itapocoroy +19/12/1876, Camboriú)
Casou com Rosa (Thereza) Clara da Conceição (*Desterro +Antes de 19/12/1876), filha de Francisco José Bernardes e Teresa de Jesus. 
Tiveram seis filhos e moraram na Peroba, em Camboriú.
Tiveram descendentes que moraram no Itaperiú.

- Maria (*18/12/1802 +18/05/1806 Sepultada dentro da Capela da Armação)

Rosa Leonarda Borges (*11/09/1805, Itapocoroy +Após 1895) 
Casou com José Francisco Bernardes (*30/05/1786, Lagoa da Conceição, Desterro +28/10/1870, Camboriú, de enterite), filho de Francisco José Bernardo e Thereza de Jesus, antes de 1830.
Tiveram oito filhos e moraram em Itajaí e Camboriú.
Deste casal descende as duas famílias Bernardes que mudaram-se para São João do Itaperiú.

Antonio José Borges (*~1806)
Casou com Joaquina Rosa, filha de José Antonio da Silva e Anna da Conceição.
Tiveram seis filhos.

Felicio José Borges (*05/01/1808). Foi Suplente do Sub-Delegado de Camboriú (1841) e vereador de Itajaí (1861 a 1864), delegado de polícia e juiz municipal de Itajaí.
Casou com Joaquina Machado.

José Ignacio Borges foi o primeiro a receber sesmaria do governo em Camboriú no dia 07 de agosto de 1822. Suas terras tinham 700 braças de frente para o Rio Camboriú.

José participou do requerimento que pediu a separação territorial de Itapocoroy e Itajaí e a criação do curato do Santíssimo Sacramento de Itajaí, juntamente ao Frei Pedro Antônio de Agote, em 05 de janeiro de 1824. 

José morreu entre 1830 e 1855 e Leonarda morreu no dia 15 de novembro de 1855, em Penha de Itapocoroy, onde foi sepultada.

Na região de São João do Itaperiú há também alguns Borges que descendem da família Borges Pitta, que também era da Freguesia de Itapocoroy.


1. Manoel Ignacio Borges

Manoel Ignacio Borges nasceu no dia 06 de agosto de 1795, em Armação de Itapocoroy. Foi batizado no dia 10 do mesmo mês, na Capela de São João Batista de Itapocoroy, pelo Padre Jose Antonio Martins. Foram seus padrinhos Jose Antonio e Anna Maria.

Casou com Francisca Maria da Conceição no dia 20 de junho de 1819, na Capela de Armação de Itapocoroy. Foram testemunhas, seu irmão José Ignacio Borges e Marcelino de tal. Frei Bernardino José do Espírito Santo Ferreira realizou a união.

Francisca nasceu no dia 10 de janeiro de 1802, em Itapocoroy, filha do Capitão Manoel Soares da Silva e Maria Francisca Pereira de Jesus, moradores de Itajaí. Neta paterna de José Rodrigues da Costa e Maria de Jesus e materna de Jorge da Cunha, natural da Ilha de São Jorge, nos Açores, e de Mariana Francisca, natural da Ilha Terceira, nos Açores. Foi batizada no dia 14 de fevereiro de 1802, na Capela de Armação de Itapocoroy, pelo Padre José Antônio Martins. Foram seus padrinhos, André Borges Pita e Joanna da Conceição.

Em 05/01/1824, Manoel foi um dos requerentes que pediram a separação territorial e criação do curato do Santíssimo Sacramento de Itajaí, fato que o leva a ser considerado um dos fundadores da cidade de Itajaí, juntamente com o Frei Pedro Antônio de Agote, dois de seus irmãos e outros dezessete homens.

O casal morou em Camboriú, onde teve quatro filhos: João, Maria Francisca da Conceição, Januario Ignacio Borges e Joaquim Felicio Borges.

Manoel foi um dos requerentes que no dia 05 de janeiro de 1824 pediram a separação territorial de Itapocoroy e Itajaí e a criação do curato do Santíssimo Sacramento de Itajaí, juntamente com seu pai e seus irmãos, Frei Pedro Antônio de Agote e outros moradores de Itajaí.

Manoel foi Capitão da 5ª Companhia do 7º Batalhão de Infantaria da Guarda Nacional, quando já com 55 anos, em janeiro de 1850, pediu sua exclusão do cargo e mudou-se com sua família para a Freguesia de Barra Velha, estabelecendo-se no Itapocú, num local também denominado na época de Tabuleiro Grande, então pertencente à Freguesia de Paraty.

Manoel Ignacio Borges faleceu aos 63 anos, no dia 23 de outubro de 1858, deixando Francisca viúva. Foi sepultado no Cemitério da Matriz de Itapocoroy.

Francisca Maria da Conceição faleceu após outubro de 1885.



Os filhos de Manoel Ignacio Borges e Francisca Maria da Conceição:



1.1 João Borges

João Borges nasceu no dia 31 de agosto de 1821 e foi batizado no dia 07 de outubro do mesmo ano, na Capela de Itapocoroy. Foram seus padrinhos, Antonio José Borges e Rosa Ignacia.





1.2 Maria Francisca da Conceição

Nasceu por volta de 1830, em Camboriú e mudou-se com os pais para o Itapocú, na Freguesia de Barra Velha, por volta de 1850.

Casou com José Coelho da Rocha, nascido no dia 03 de março de 1820, em Camboriú, filho de Aurélio José Coelho da Rocha e Mathildes Francisca. Com a união passou a chamar-se Maria Francisca Coelho. Morou com o marido no Itapocú, na Freguesia de Barra Velha.

José Coelho da Rocha faleceu entre 1873 e 1874. Após a morte de José, Maria Francisca mudou-se com os filhos para o Itaperiú. 

Filhos:






1.3 Januario Ignacio Borges 

Januario Ignacio Borges nasceu em Camboriú, foi batizado na Igreja Matriz de Itajaí e mudou-se por volta de 1850 com sua família para o Itapocú, na Freguesia de Barra Velha.

Casou com Luisa Valentina Duarte no dia 16 de dezembro de 1858, na Igreja do Senhor Bom Jesus de Paraty, atual Araquari, em cerimônia realizada pelo Padre Benjamim Carvalho de Oliveira. Foram testemunhas, Manoel Antonio Vieira e Thomás Antonio de Simas.

Luisa nasceu por volta de 1840, em Barra Velha, foi batizada em Penha e era filha de Jacintho José Duarte e Valentina Joana Rosa de Jesus, ou Valentina Rosa de Sousa, natural de Penha. Neta paterna de José Duarte e Maria Rosa de Jesus, naturais da Freguesia de São José da Terra Firme, e materna de João de Souza, natural da Freguesia de Santa Maria de Torres Novas, em Santarém, Portugal, e de Joanna Rosa de Jesus, natural de Itapocoroy.

O casal morou no Sertão do Itapocú, onde nasceram seus filhos: José, Bernardino, Manoel, João, Maria Luisa, Clarinda Luisa, Silvino, Jacintho e Justino.

Sabe-se que Januario teve um escravo de nome João (João Antonio Francisco) e outro de nome Albino (Albino Antonio Francisco), filhos da escrava Thereza, que fora de propriedade de seu pai.

Januario faleceu entre 1891 e 1901, deixando Luisa viúva.

Luisa faleceu com 73 anos, no dia 08/03/1920, em sua casa, na Beira do Rio Itapocú, em Barra Velha, de influenza. Foi sepultada no Itapocú.

Filhos:


1.3.1 José Ignacio Borges (*02/01/1860, Sertão do Itapocú, Barra Velha Bat. 29/04/1860, Penha Padrinhos: Antônio José Duarte de Souza e Clementina Rosa de Souza +09/09/1926, Itapocú, de febre Sep: Itapocú). Sabia escrever. Deixou um testamento passado em público à avó de Rosa Fortunata da Conceição, porque com ele conviveu mais ou menos 20 anos, deixando alguns bens a inventariar.
Viveu com _ (+Antes 1891).
Casou com Francisca Anna de Jesus (*~1866 +Após 1926), filha de Manoel José Pereira e Anna Rosa de Jesus, no dia 12/12/1891, em Barra Velha. Moraram no Itapocú.
Filhos:
     - Maria (*05/11/1892 +Antes 1926)
     - Antonio Olegario Borges (*06/03/1895, Itapocú +Antes 1926). Gêmeo de João.
     - João Olegario Borges (*06/03/1895, Itapocú +Antes 1926). Gêmeo de Antonio.
     - Anna (*Antes 1926)


1.3.2 Bernardino Ignacio Borges (*08/1862, Barra Velha Bat. 15/12/1862, Barra Velha Padrinhos: Demenciano José Duarte, solteiro, e Maria Bernardina de Jesus, solteira, filha de Bernardo Antônio Caetano +28/10/1926, Limoeiro da Margem do Rio Itapocú, Paraty, de febre Sep: Itapocú). Sabia escrever.
Casou com Saturnina Clarinda Duarte, ou Saturnina Caetana (*~1875 +Entre 1913-1916), filha de José Bernardo Caetano e Clarinda Duarte da Conceição, no dia 07/02/1891, em Barra Velha. Em 1895 moraram na casa de Antonio José Duarte, no Itapocú. Moraram no Itaperiú.
Filhos [9]:
     - Maria Saturnina Borges (*21/06/1893, Taboleiro Grande, Barra Velha)
     Casou com Assulino Claudino da Silveira (*~1883), filho de Claudino Jose Duarte e Thereza Maria da Silveira, no dia 31/05/1913, no cartório do Itapocú.
     - Hercílio Bernardino Borges (*24/03/1895, casa de Antonio José Duarte, Itapocú)
     Casou com Ambrozina Joaquina Pereira (*~1902), filha de Frutuoso Florencio PereiraVerissima Joaquina da Rocha, moradores no Itaperiú, no dia 05/10/1918, no Itapocú.
     - José Bernardino Borges (*13/05/1896, Barra Velha +17/09/1938, Itapocú)
     Casou com Maria Bellarmina da Cruz (*03/05/1903, Barra Velha), filha de Joaquim Ricardo Bertholdo Tavares e Bellarmina Thereza Libana da Silveira, moradores na Praia Grande, em Barra Velha, no civil dia 20/11/1920, no Itapocú e no dia 20/01/1921, na Capela do Itapocú.
     - Laudelina Saturnina Borges (*~1899 +14/01/1945, Itapocú)
     Casou com Juvenal Claudino da Silveira (*~1892), filho de Claudino Jose Duarte e Thereza Maria da Silveira, no dia 22/07/1916, no cartório do Itapocú.
     - João Bernardino Borges (*16/03/1904, Barra Velha +06/10/1950, Joinville Sep: Itapocú). Morou no Limoeiro, em São João do Itaperiú.
     Casou com Maria Francisca dos Santos (*23/11/1913, Barra Velha), filha de Jezuino Claudino da Silveira e Alexandrina Maria, em 09/06/1939, em Barra Velha.
          - Maria (*~1934)
          - Dorica (*~1937)
          - Erotides (*~1946)

Viúvo, Bernardino casou com Etelvina Thereza da Silveira (*~1888 +Após 1927), filha de Claudino Jose Duarte e Thereza de Jesus, no dia 06/12/1914, no cartório do Itapocú. Moraram no Limoeiro, na Margem do Rio Itapocú, Paraty.


1.3.3 Manoel Ignacio Borges (*09/02/1864, Barra Velha Bat. 18/12/1864, Barra Velha Padrinhos: Tios paternos, Joaquim Felicio Borges e sua mulher Valentina Machado de Jesus +Entre 1918 e 1920). Não sabia escrever.
Casou com Maria Joaquina Magdalena de Jesus (*~1888 +Antes 1916), filha de Joaquim José Thomas e Joaquina Caetana de Faria, no dia 12/09/1908. Moraram no Itapocú. Filhos:
     - Januário (*04/09/1911)
Viúvo, Manoel casou com Lucinda Lydia Mello (*~1899, Itapocú), filha de Cypriano Vicente de Mello e Lidia Pereira dos Santos, moradores no Itaperiú, no civil dia 28/10/1916, no cartório do Itapocú, e no dia 30/05/1918, na Igreja de Barra Velha.


1.3.4 João Ignacio Borges (*25/11/1865, Barra Velha Bat. 20/09/1866, Barra Velha Padrinhos: Manoel Bernardo da Costa e Zeferina Rosa da Conceição +Entre 1920 e 1949) 
Casou com Maria Clarinda Duarte (*~1870 +10/06/1898, Itapocú, no parto Sep: Itapocú), filha de José Bernardo Caetano e Clarinda Duarte da Conceição de Souza, no dia 20/06/1891, no Itapocú, em Barra Velha. Moraram na casa da sogra, Clarinda.
     - Idaliça (*04/11/1891, Itapocú, Barra Velha +Antes 1898)
     - Maria Clarinda Duarte (*~1892)
     - Julieta Eulalia Borges (*01/02/1893, Itapocú, Barra Velha +01/11/1894, de febre intermitente Sep: Itapocú)
     - Dalila Maria Borges (*~1896 +17/04/1949, Vila de Itapocú Sep: Itapocú) 
     Casou com José Dias da Silveira (*~1890), filho de Antonio Dias Patricio e Joanna Dias da Silveira, no civil dia 17/02/1917, no Itapocú. Moraram na Vila de Itapocú, onde José foi lavrador.
          - Endocio?
          - Pedro
          - Edgard
          - Osvaldo
          - Maria 
Viúvo, João Ignacio casou novamente com Dorothea Isolina da Conceição da Luz (*~1880, Itapocú, Barra Velha), filha de Thomazia Maria de Jesus da Luzno civil dia 06/07/1901, no cartório do Itapocú e no dia 05/10/1905, na Capela do Itapocú. Moraram no Itapocú e em São Francisco do Sul.


1.3.5 Maria Luisa Borges (*~1870, Barra Velha +Antes 1920). Não sabia escrever. Morou no Itapocú.
Casou com Manoel Bernardo Caetano (*~1846 +22/12/1899, Itapocú, de inflamação pulmonar Sep: Itapocú), filho de Bernardino Antonio Caetano e Florinda Rosa de Jesus, no civil dia 04/11/1886, em Barra Velha e na Igreja da Freguesia de Itapocú. Foram testemunhas, Manoel Jacintho Duarte e Joze Bernardo Caetano. Moraram em Piçarras, Barra Velha (1891-1899), no Itapocú (1893) e no Ai, Santa Luzia (1907), na Volta Grande, no Itapocú (1924).
Filhos:
     - Maria Angela Caetana (*02/08/1887, Barra Velha).
     Casou com João Felicio da Silva (*~1883, Camboriú), filho de Antonio Felicio da Silva e Maria Rita d'Aguiar, naturais de Camboriú e moradores no Itaperiú, na Paróquia de Paraty, e no dia 28/09/1907, na casa de Orlando Massaneiro, no Itaperiú. Moraram no Itaperiú.
     - Valdemira Theotonia Caetana (*~1888, Barra Velha)
     Casou com Saturnino Antonio da Silva (*09/07/1884, Ribeirão do Meio, Camboriú), filho de Antonio Felicio da Silva e Maria Rita d'Aguiar, naturais de Camboriú e moradores no Itaperiú, no dia 26/09/1908, na casa de Orlando Valerio de Massaneiro, no Ribeirão do Ai.
     - Luiza (*18/02/1889, Piçarras, Barra Velha +Antes 1899).
     - José (*06/06/1891, Piçarras, Barra Velha +Antes 1899).
     - José (*11/01/1893, Itapocú, Barra Velha).
     - Hercilio Borges Caetano (*18/11/1899, Barra Velha +09/06/1977, Joinville, infarto Sep: Itapocú). Morou na Volta Grande, Itapocú, em 1924.
     Casou com Vergilia Rita da Silva (*18/09/1895, Barra Velha +17/12/1985, Joinville Sep: Itapocú), filha de Antonio Felicio da Silva e Maria Rita d'Aguiar, naturais de Camboriú e moradores no Itaperiú, em 05/07/1924, na casa de Jorge Hess, no Ai. Moraram em Joinville.
          - Bento Hercilio da Silva (*~1927)
          - Maria (*~1930)
          - Otilia (*~1931)
Viúva, Maria Luiza casou com José Thomas da Silva Filho (*15/07/1871, Barra Velha Bat. 12/08/1872, Barra Velha Padrinhos: os pais de Maria Luiza Borges), viúvo, filho de José Thomas da Silva e Maria Jacintha Duarte, residente no município de Joinville, no civil em 04/07/1903 e no dia 20/08/1904, na Capela do Itapocú. Foram testemunhas, Justino Duarte de Souza e Amasilia Moreira Duarte. Moraram no Ai, Santa Luzia, em 1907, no Itapocú, em 1908.


1.3.6 Clarinda Luiza Borges (*01/01/1872, Barra Velha Bat. 12/08/1872, Barra Velha Padrinhos: Joze Bernardo Caetano e Francisca Maria da Conceição +Após 1920). Sabia escrever.
Casou com Lucio Victorino da Silva (*~1868, Itapocoroy +Após 1921), morador em Barra Velha, filho de Victorino Jacintho da Silva e Maria Marcellina de Souza, moradores em Itapocoroy, no dia 12/12/1892, no cartório de Barra Velha e na Igreja do Itapocú. Moraram no Itaperiú (1893) e no Itapocú (1907-1922).
     - Maria Clarinda da Silva (*09/07/1894, Itaperiú)
     Casou com José Amandio da Silva (*~1894, Itapocú), morador no Itapocú, filho de Amandio José da Silva e Joaquina Alves da Silva, no dia 08/12/1922, na Capela de Itapocú.
     - Catarina (*~1896 +25/04/1897, Itapocú, de febre Sep: Itapocú)


1.3.7 Silvino Borges da Conceição (Silvino Ignacio Borges) (*28/12/1873, Itapocú, Barra Velha Bat. 02/06/1874, Barra Velha Padrinhos: Manoel Jacintho Duarte e Maria Francisca da Conceição +Entre 1920-1944). Não sabia escrever. Morou no Itapocú (1898), onde foi lavrador.
Casou com Porcena de Sousa Caetano (ou Porcena Bernardina) (*~1877, Barra Velha +20/10/1944), filha de Vergilio Bernardo Caetano e Bernardina Rosa de Souza, no dia 03/08/1901, no cartório do Itapocú e no dia 05/10/1905, na Capela do Itapocú. Moraram em Barra Velha e no Itapocú.


1.3.8 Jacintho (*02/02/1876, Barra Velha Bat. 12/05/1876, Barra Velha Padrinhos: Firmino Jose Duarte e Valentina Rosa de Souza +Após 1920?). Em 1920 achava-se ausente de Barra Velha, não sabendo-se se estava vivo ou morto.


1.3.9 Justino Ignacio Borges (*16/03/1883, Itapocú, Barra Velha Bat. 02/08/1883, Barra Velha Padrinhos: Justino Duarte de Souza e Carolina Maria Duarte +01/02/1924, Itapocú, de pneumonia Sep: Itapocú)
Casou com Silvina Thomazia do Nascimento de Jesus (ou Silvina Narcisa) (*~1894, Itapocú), filha de José Domiciano Ramos e Narcisa Thomazia de Jesus, moradores no Itapocú, no civil dia 21/02/1914, no Itapocú, e no dia 19/01/1921, na Capela do Itapocú. Moraram na Beira do Rio Itapocú, no Itapocú, em Barra Velha.
Filho:
     - José (+Após 1924)





1.4 Joaquim Felício Borges 

Joaquim Felicio Borges nasceu em Camboriú e mudou-se com sua família para o Itapocú, na Freguesia de Barra Velha, por volta de 1850.

Ainda antes de 1862, casou com sua prima Valentina Machado de Jesus, filha de seu tio materno André Soares da Costa e de Sabina Machado de Espindola. Neta paterna de Manoel Soares da Silva e Maria Francisca, avós de Joaquim, e materna de José Machado de Espindola e Ana Pereira.

Valentina nasceu no dia 14 de março de 1841, em Camboriú e foi batizada no dia 16 de maio do mesmo ano, na Matriz de Itajaí, pelo Padre Francisco Rodrigues. Foram padrinhos, José Joaquim Gomes e Anna Machado.

O casal morou na Freguesia de Barra Velha, no Itapocú, onde nasceram seus oito filhos, seis homens, Manoel, Antonio, Thomas, Amaro, José e Vicente Joaquim Borges, e duas mulheres, Maria Emilia e Maria Thomazia Borges. Ainda antes de 1881 a família já morava no Itaperiú.

No dia 29 de dezembro de 1880, Joaquim foi nomeado oficial do 8º Batalhão de Infantaria e para a 2ª seção do Batalhão de Reserva da Guarda Nacional do município de São Francisco do Sul, assim como seu sobrinho Sotero José Coelho. Ocupou o cargo de Tenente da 8ª Companhia do Batalhão de Infantaria, que se localizava em Barra Velha.

No fim de 1881, Joaquim comprou terras do Estado de Santa Catarina no Itaperiú, junto com os sobrinhos Sotero José Coelho e Feliciano José Coelho, filhos de sua irmã Maria Francisca, ao preço de dois réis por braça quadrada.

Em Barra Velha, em 1881, Joaquim também foi 2º secretário do diretório do Partido Liberal e foi Subdelegado do Distrito de Barra Velha, de 1883 a outubro de 1885, e subdelegado da Freguesia do Itapocú de fevereiro a outubro de 1885, quando foi exonerado dessa função.

Joaquim foi promovido à Capitão, no dia 09 de agosto de 1884, passando a trabalhar na 7ª Companhia do Batalhão de Infantaria de São Francisco, que se localizava no Itapocú.

De família católica, Joaquim sempre foi ativo na comunidade e em agosto de 1885 foi nomeado para fazer parte da comissão encarregada da construção da Igreja Matriz da Freguesia do Itapocú, juntamente com Onofre Francisco da Rosa e Miguel Leal de Souza Nunes, fazendo parte desta comissão até 1887.

Joaquim Felicio Borges faleceu no dia 06/03/1890, no Itaperiú. Após a morte de Joaquim a família morou em Medeiros, em 1893, e no Itaperiú.

Nota sobre o falecimento de Joaquim (Jornal Sul)

Valentina Machado de Jesus faleceu no dia 18/08/1925, às 5 horas da tarde, na casa de Justino Fernandes de Jesus, no Itaperiú, de inflamação. Foi sepultada no Cemitério do Itapocú. Deixaram poucos bens a inventariar.


Filhos:


1.4.1 Manoel Joaquim Borges (*25/01/1862, Barra Velha Bat. 25/04/1862, Itajaí Padrinhos: José André Soares e Maria Bernarda de Jesus +10/04/1930, Itaperiú Sep: São João). Sabia escrever. Foi lavrador.
Casou com Engracia Maria Pereira (*15/02/1868, Penha ou Camboriú +28/07/1941, Itaperiú), filha de Raulino José Pereira e Maria Polucena de Jesus, no dia 31/07/1886, na Matriz de Barra Velha. Foram testemunhas, João Raulino Pereira, Antonio Joaquim Borges e Manoel Jacintho Duarte. Moraram no Itaperiú. No dia 28/02/1914, Manoel recebeu a concessão de uma área de terra de 387.200 m² no Ribeirão do Salto.
Filhos:
     - Maria Celestina Borges (*~1887, Itaperiú +31/08/1928, Barra Velha, no parto)
     Casou com Dionizio Duarte de Faria (*~1867, Barra Velha +30/11/1956, Itaperiú Sep: São João do Itaperiú), filho de Joaquim José Duarte e Luiza Caetana de Farias, naturais de São José, morador no Itaperiú, no dia 04/07/1903, na casa de João Raulino Pereira, no Itaperiú. Filhos: 
     - Maria Marcellina Borges (*02/06/1889, Itaperiú +21/12/1987 Sep: São João do Itaperiú)
     Casou com Justino Amancio de Ramos (*10/08/1883, Barra Velha +09/11/1976 Sep: São João do Itaperiú), filho de Amancio Luis de Ramos e Francisca Luiza de Jesus, naturais de Barra Velha, morador no Itaperiú, no dia 19/04/1908, na casa de Justino, no Itaperiú.
          - [Ver filhos em Família de Amancio Ramos]
     - Valentina Borges (*27/01/1891, Itaperiú +Após 1941)
     - João Raulino Borges (*22/06/1893, Itaperiú +21/11/1895, Itaperiú, de febre Sep: Itapocú)
     - Thomaz A. Borges (*29/12/1895, Itaperiú +Após 1941). Solteiro em 1930.
     - Millo Borges (*~1896 +Entre 1930 e 1941)
     Casou.
     - Hermenegido Manoel Borges (13/04/1897 +Após 1947)
     Casou com Rufina Donata de Jesus (*18/03/1895), filha de Quintino Rodrigues de Medeiros e Donata Maximiana de Jesus, moradora no Itinga, em 22/09/1923.
          - Maria Rufina Borges (*~1930 +23/08/1947, Itaperiú Sep: São João do Itaperiú)
     - Euzebio Manoel Borges (*14/08/1899, Barra Velha +01/03/1976, Joinville, de broncopneumonia Sep: São João do Itaperiú)
     Casou com Justina Saturnina de Borba (*24/05/1903, Barra Velha +17/01/1989 Sep: São João do Itaperiú), filha de Jonas Appolinario da Cunha e Saturnina Leonidia de Borba, em 31/03/1923, na casa de seu pai, no Itaperiú. Moraram no Itaperiú. Após ficar viúva, Justina morou em Joinville.
          - Manoel Euzébio Borges (*09/03/1926)
          Casou com sua prima Francisca de Souza (*24/08/1928), filha de João Cirilho de Souza e Maria Amara da Cunha, em 16/04/1949, em São João do Itaperiú.
          - Horacina Saturnina Borges (*16/10/1928)
          Casou com seu primo Manoel de Souza (*02/09/1923), filho de João Cirilho de Souza e Maria Amara da Cunha, em 21/09/1946, na casa de Lauro Leoncio Borges, em São João do Itaperiú.
          - Otilia Saturnina Borges (*23/09/1930)
          Casou com Valdereno Carlos dos Santos (*~11/1927 +30/01/1995, Joinville), filho de Carlos Jesuino dos Santos e Maria Bernardina dos Santos, no dia 23/09/1950, em São João do Itaperiú.
          - João Borges (*28/04/1924 +20/03/1984, Joinville Sep: São João do Itaperiú)
          Casou com Rosa Ludovino (*25/05/1927 +06/12/2016 Sep: São João do Itaperiú), filha de Crispim José LudovinoLibania Francisca de Jesus, em 08/11/1947, na casa de Lauro Leoncio Borges, em São João do Itaperiú. Filhos: Vilma, Juarez e José João.
          - Irene Justina Borges (*~1944)
          Casou com Bento Nestor Ludovino (*~1942), no dia 26/10/1963, no cartório de Barra Velha.
          - _ Borges (+Entre 1976 e 1989)
     - Herminio Manoel Borges (*13/04/1911, Barra Velha +14/03/1981, Barra Velha Sep: Barra Velha)
     Casou com Anna Laurinda Borba (*29/01/1906, Barra Velha +09/09/1986, Joinville Sep: Barra Velha), filha de Angelico Vicente da Costa e Laurinda Marcelina de Borba, em 24/07/1937, em Barra Velha. Moraram em Barra Velha.
          - Manoel Herminio Borges (*~1938)
          - Antonio Borges (*~1938)
          - Herondina Anna Borges (*~1943 +01/10/2014)
          Casou com _ Dias, em 26/05/1962.
          - José Borges (*~1945)


1.4.2 Antonio Joaquim Borges (*27/02/1864, Barra Velha Bat. 18/12/1864, Barra Velha Padrinhos: Antonio Soares da Costa e Francisca Maria da Conceição +13/06/1925, Ai, Volta Grande, Barra Velha, de pneumonia). Sabia escrever.
Casou primeiro com Maria Anna José da Silva (*~1871, Barra Velha +17/01/1919, Barra Velha, picada por cobra), filha de José Chrisanto da Silva e Anna Carolina de Oliveira, no civil dia 27/02/1892, em Barra Velha e na Igreja de Penha. Moraram no Itaperiú e após 1923, na Volta Grande, no Itapocú.
Após viuvar de Maria Anna em 1919, Antonio Joaquim Borges casou com Leopoldina da Roza. Moraram na Volta Grande, em Barra Velha, e não tiveram filhos.
Filhos com Maria Anna:
     - Francelina Maria da Silva Borges (ou Francisca) (*27/12/1892, Itaperiú, Barra Velha +14/10/1935, São João do Itaperiú, no parto Sep: São João de Itaperiú)
     Casou com Amaro Zezuino dos Santos (*24/06/1886, Camboriú +06/08/1956, São João do Itaperiú)no dia 26/01/1918, no cartório de Barra Velha.
     - Anna Maria Borges (*27/02/1894, Itaperiú, Barra Velha +23/05/1978, Araquari Sep: Itapocú). Gêmea de João, nascida primeiro.
     Casou com José Raulino Pereira (*~1889 +Antes de 1978), filho de João Raulino PereiraEduarda Maria da Conceição, em 23/06/1917, na casa de seu pai, no Itaperiú. Moraram no Itinga, em Araquari.
     - João Borges (*+27/02/1894, Itaperiú, Barra Velha, faleceu após o parto). Gêmeo de Anna.
     - Joaquim Antonio Borges (*25/08/1895)
     Casou com Maria Paula Caetana (*10/01/1907), filha de Durval Damaceno Caetano e Justina Rosa da Conceição, em 18/04/1925, na casa da sogra, na Volta Grande, Itapocú. Morou em Santa Luzia.
          - João Joaquim Borges (*~1932 +27/04/1949, Santa Luzia Sep: Itapocú). Não casou, nem teve filhos.
     - José Domingos Borges (*03/01/1897, Itaperiú +19/06/1954, Santa Luzia Sep: Santo Antonio).
     Casou com sua prima Maria Julia Borges (*16/08/1900 +23/09/1967, Joinville, de infarte Sep: Joinville), filha de Amaro Joaquim Borges e Julia Vicencia, na casa de seu pai, no Itaperiú, em 06/08/1921. Moraram em Santa Luzia. Após a morte do marido, Maria Julia mudou-se para Joinville.
          - Antonio José Borges (*~1922)
          Casou. 
          - Maria Julia Borges (*21/07/1924)
          Casou com Olimpio Michelluzzi (*28/01/1927, Luiz Alves), filho de João Michelluzzi e Bertola Tomaselli, em 24/09/1949, em Barra Velha.
          - Anna Maria Borges (*27/05/1926, Barra Velha +11/03/1982, Joinville Sep: Joinville)
          Casou com Paulo Alves de Medeiros (*25/01/1919), filho de Pedro Alves de Medeiros e Antonia Julia Borges, em 17/10/1942, em Barra Velha. Filhos: Nadir Ana de Medeiros Nilton, Nivaldo, Osvaldo, Rosinha, Nordelei, Namir, e Mariza Medeiros. Moraram em Joinville.
          - Isabel Borges (*~1928)
          - Francisca Maria Borges (*24/01/1936 +04/04/1994, Joinville). Teve 3 filhas.
          - José Borges (*~1938)
     - Silverino Antonio Borges (*13/07/1898, Barra Velha)
     Casou com Jovina Anna de Azevedo Pereira (*26 ou 29/03/1908, Itaperiú Bat. 03/07/1908, Itapocú), filho de Romão Florencio Pereira e Anna Maria de Azevedo, no dia 26/04/1930, na casa de Henrique Pereira, no Itaperiú, pelo cartório de Barra Velha.
     - Maria (*21/02/1900 +27/02/1900, Itaperiú, Barra Velha, de ataque de vermes Sep: Itapocú)
     - Valentina Maria Borges (*21/11/1900, Barra Velha +25/02/1967, Joinville Sep: Itapocú). Morou em Joinville.
     Casou com Sebastião Raulino Pereira (*25/11/1891 +15/12/1961 Sep: Itapocú), viúvo, filho de João Raulino PereiraEduarda Maria da Conceição, morador no Itaperiú, em 28/01/1923, na casa de seu pai, na Volta Grande. 
     - Andronica Maria Borges (*17/07/1901, Barra Velha)
     Casou com José Paulo Pereira (*25/01/1891, Barra Velha +29/01/1973, Barra Velha Sep: Santo Antonio), viúvo de Francisca Rosa de Borba (+23/05/1926), filho de Manoel Florencio Pereira e Anna Maria de Souza, na igreja por volta de 1929, e no civil em 04/06/1938. Tiveram seis filhos.
     - Maria Borges da Silva (*17/09/1904, Itaperiú +21/07/1967, Joinville Sep: Estrada do Sul, Joinville)
     Casou com Antonio Vicente Silvestre (*20/05/1904, Barra Velha +19/01/1988, Joinville Sep: João Pessoa, Guaramirim), filho de Vicente Silvestre e Domingas Maria de Jesus, morador no Salto do Itapocú, em 05/05/1928, na casa de Maria Duarte Silveira, em Barra Velha. Moraram na Estrada do Sul, em Joinville.
         - Maria (*~1930)
         - Maria Amaflor (*~1932)
         Casou com _ Lemos.
     - Gustavo Borges (*05/01/1907). Gêmeo de Flauzino.
     Casou com Maria Edwirges Sant'Anna, filha de Serafim Eufrasio de Sant'Anna e Edwirge Esteva de Sant'Anna, moradora no Itaperiú, em 18/07/1931.
     - Flauzino Antonio Borges (*05/01/1907 +19/01/1989, Joinville). Gêmeo de Gustavo. Morou em Santa Luzia. Filhos:
         - Maria Quirina (*~1934)
         - Antonio Flausino (*~1937)
     Flauzino casou com Francisca da Silva (*05/06/1916, Barra Velha +17/11/1987, Joinville Sep: Fátima, Joinville), filha de Vicente Criçanto da Silva e Emilia Francisca da Silva, moradora no Itinga, em 26/07/1941, na casa de Antonio João Fagundes, no Itinga, Barra Velha. Moraram em Joinville.
         - João Flausino Borges (*~1944)
         - Laurete Flausino Borges (*~1949)
         - Manoel Flausino Borges (*~1952)
     - João Antonio Borges (*~1908). Solteiro em 1927.
     - Maria (*12/08/1910)?
     - Maria Conceição Borges Silva (*23/10/1910 +12/02/1978, Joinville, Sep: Santo Antonio)
     Casou com Francisco Romão Pereira (*27/01/1906, Itaperiú +05/04/1980, Joinville, de caquexia), filho de Romão Florencio Pereira e Anna Maria de Azevedo, em 15/10/1932. Moraram em Joinville. 
         - Maria Pereira (*10/10/1931) 
         - Anna Maria Pereira (*~1935 +03/07/1941, Itaperiú Sep: Santo Antonio)
         - Romão Pereira (*~1942) 
         - Santina Pereira (*~1944) 
         - Elena Pereira (*~1946) 
         - Manoel Francisco Pereira (*~1947)


1.4.3 Thomas Joaquim Borges (*29/09/1865, Barra Velha Bat. 20/09/1866, Barra Velha Padrinhos: Tios paternos, José Coelho da Rocha e sua mulher Maria Francisca da Conceição +25/08/1942, Itaperiú Sep: Itapocú). Não sabia escrever. Morou no Itaperiú.
Casou com Custodia Maria de Jesus (*~1878 +22/03/1944, Itaperiú Sep: Itaperiú), filha de Germano Luiz de Souza e Maria Faustina da Graça, moradora no Itaperiú, em 28/04/1893, em Barra Velha. 
Moraram no Itaperiú. No dia 31/03/1921, Thomaz recebeu do Estado de Santa Catarina a concessão de 258.360 m² de terras em São João.
Filhos:
     - Amara Valentina Borges (*18/08/1894, Itaperiú, Barra Velha +07/02/1919, Barra Velha, no parto)
     Casou com Antonio Floriano de Borba (*15/01/1890, Penha), morador no Escalvado, filho de Floriano Antonio de Borba e Anna Pereira, em 25/06/1910, na casa de seu pai, no Itaperiú. Morou no Itaperiú. Após ficar viúvo de Amara, Antonio casou com Maria Vicentina Pereira, em 22/01/1921.
     - Patricio Abrizio Borges (*03/01/1896, Barra Velha +15/11/1952, Barra Velha Sep: Itapocú) 
     Casou com Bernardina Maria da Silveira (*20/07/1902 +Antes de 1938), filha de Raymundo Rosa de Silveira e Maria Laurinda, no dia 07/09/1919, na casa do sogro, em Barra Velha. Morou no Itaperiú.
          - Maria Silveira Borges (*27/06/1920)
          Casou com João Pedro Alves (*09/04/1914), filho de Pedro Alves de Medeiros e Antonia Julia Borges, prima de seu pai, em 19/08/1936.
          - Ester Silveira Borges (*27/07/1922)
          Casou com Gregorio Borba, morador de Paraty, filho de Janoario de Borba Pereira e Procopia Tomasia de Jesus, em 12/11/1938, na casa de Patricio, no Itaperiú.
          - João Patricio Borges (*~1924)
          - José Patricio Borges (*~1929)
          Casou.
          - Isaias da Silveira Borges (*~06/1936 +03/08/1936, Itaperiú Sep: Itapocú)
     - João Cipriano Borges (*12/10/1897, Barra Velha +12/09/1984 Sep: São João do Itaperiú)
     Casou com Amelia Isabel de Avila (*21/05/1901, Itaperiú +20/08/1988 Sep: São João do Itaperiú), filha de Ignacio José de Avila e Isabel Raymunda da Conceição, moradora no Itaperiú, no dia 29/01/1921, na casa de Ignacio, no Itaperiú. Moraram no Itaperiú. Filhos:
          - Alberto João Borges (*09/01/1922, Itaperiú +11/10/1982, Joinville Sep: São João do Itaperiú)
          Casou com Clotildes Cavilha (*09/10/1922, Itaperiú +05/10/1996, Joinville Sep: São João do Itaperiú), filha de Lauro Manoel Cavilha e Marieta Delmonego, em 06/09/1941, na casa da noiva, no Itaperiú. Moraram no Itaperiú e em Joinville. Filhos:
                    - Maria Clotildes Borges
                    - Domingos Martinho Borges
                    - Teodoro Alberto Borges
                    - Avelino Alberto Borges (*~1944 +01/06/1947, Itaperiú)
                    - Caio Alberto Borges
                    - Darci Clotilde Borges
                    - Carmo Alberto Borges
                    - Helio Alberto Borges
          - Maria Amélia Borges (*22/09/1922, Itaperiú +01/03/1942, Itaperiú Sep: São João do Itaperiú)
          Casou com João Almiro dos Santos (*07/12/1918 +Após 1942), filho de Almiro Ludovino dos Santos e Francisca Isabel de Avila, em 26/07/1941, na casa de seus pai, no Itaperiú. Não tiveram filhos.
          - Ana Amélia Borges (*26/07/1925)
          Casou com Oçoval Cavilha (*19/04/1924 +06/12/1993, Joinville), filho de Lauro Manoel Cavilha e Marieta Delmonego, em 06/12/1947, na casa do pai, no Itaperiú. Moraram em Joinville. Filhos: [Ver filhos em Família Cavilha].
          - Eusebio João Borges (*05/03/1931)
          Casou com Maria Vitoria da Cunha (*13/05/1932), filha de Manoel Severino da Cunha e Vitoria da Cunha, em 15/10/1949, em Barra Velha. Filhos: Vitoria Borges (*12/09/1954); Soeli Borges (*12/09/1957); Arvelino Borges (*28/05/1960).
          - Dalvina Borges (*23/08/1936 +08/05/1975 Sep: São João do Itaperiú)
          Casou com João Oracio Moraes, filho de Oracio Joaquim Moraes e Joaquina Maria Machado.
     - José (*~1899 +01/06/1900, Itaperiú, Barra Velha, de ataque de vermes Sep: Itapocú)
     - Maria Custodia Borges, ou Maria Ciriaca dos Passos (*~1902, Itaperiú +Após 1944) 
     Casou com José Ignacio de Santhiago (*~1894, Itajaí), morador no Itaperiú, filho de Ignacio Lourenço de São Thiago e Francisca Maria da Conceição, residentes em Itajaí, no civil dia 04/03/1919, na casa de Thomas e dia 20/05/1920, na Capela de São João Batista de Itaperiú.
     - Joaquim Tomas Borges (*20/04/1904, Barra Velha +12/04/1981, Joinville Sep: Fátima, Joinville)
     Casou com Maria Emilia da Silva (*10/10/1910, Barra Velha), em 14/11/1931, filha de Vicente Criçanto da Silva e Emilia Francisca da Silva, na casa do sogro, no Itinga.
          - Donzila (*~1934)
          - Moises Joaquim Borges (*19/02/1934 +08/07/2003 Sep: São João do Itaperiú)
     Casou com Hilaura Adélia da Costa, filha de Cyriaco Veiga da Costa e Adélia Luiza Borges. Filhos: Adilson Borges, Lindomar de Jesus Borges, Adenilton Borges, Anilton Borges, e Altamir Borges.
          - Ananias (*~1939)
          - Lauro Joaquim Borges (*~1940, Araquari +20/05/1990, Barra Velha, acidente de trânsito). Casou com Hilda Bernardes e teve quatro filhos: Elisiario Gilmar Borges, Gilson Borges, Carlos Gilberto Borges, Maria Dejanira Borges.
          - Emilia (*~1942)
          - Amara (*~1945)


1.4.4 Amaro Joaquim Borges (*20/11/1868 Bat. 05/03/1869, Itajaí Padr: Quirino Soares da Costa e Sabina Machado de Jesus +15/08/1944, Itaperiú Sep: São João do Itaperiú). Não sabia escrever. 
Casou com Julia Vicencia Fagundes, ou Julia Geraldina (*~1869, Tijucas +Após 1921), filha de Feliciano José Fagundes e Geraldina Maria de Miranda, moradora no Itapocú, em 30/12/1893, em Barra Velha.
Morou em Medeiros e no Itaperiú, a partir de 1913. No dia 07/01/1925, Amaro recebeu do Estado de Santa Catarina a concessão de uma área de terra de 259.255 m² em São João. Teve um engenho de açúcar (1930). Filhos:
     - Antonia Julia Borges (*~1894 +Após 1951) 
     Casou com Pedro Alves de Medeiros (*~1888 +01/05/1938, Itaperiú), filho de Francisco Alves de Souza e Maria da Conceição, morador no Itaperiú, em 01/02/1913, na casa de seu pai, no Itaperiú.
     - Maria Julia Borges (*16/08/1900, Barra Velha +23/09/1967, Joinville, de infarte Sep: Joinville) 
     Casou com seu primo José Domingos Borges (*03/01/1897, Itaperiú +19/06/1954, Santa Luzia Sep: Santo Antonio), filho de Antonio Joaquim Borges e Maria Anna da Silva, na casa de Antonio, no Itaperiú, em 06/08/1921. Após a morte do marido, mudou-se para Joinville.
          - Antonio José Borges (*~1922)
          Casou. 
          - Maria Borges (*~1924)
          Casou com Olimpio Micheluzzi
          - Anna Maria Borges (*27/05/1926, Barra Velha +11/03/1982, Joinville Sep: Joinville)
          Casou com Paulo Alves de Medeiros (*25/01/1919), filho de Pedro Alves de Medeiros e Antonia Julia Borges, em 17/10/1942, em Barra Velha. Filhos: Nadir Ana de Medeiros Nilton, Nivaldo, Osvaldo, Rosinha, Nordelei, Namir, e Mariza Medeiros. Moraram em Joinville.
          - Isabel Borges (*~1928)
          - Francisca Maria Borges (*~1934)
          - José Borges (*~1938)
     - José Amaro Borges (*07/01/1901 Bat. Itapocú +19/05/1988 Sep: São João do Itaperiú) 
     Casou com Maria Luiza de Borba (*13/09/1906 Bat. Itapocú +25/01/1953, Itaperiú Sep: São João do Itaperiú), filha de João Francisco AlvesLuiza Maria de Souza, no dia 23/01/1926, na casa da mãe da noiva, no Itaperiú, pelo cartório de Barra Velha, e no dia 11/02/1926, na Capela de São João do Itaperiú. Moraram no Itaperiú.
          - João José Borges (*19/12/1926, Barra Velha +20/07/1991, Joinville)
          Casou com Olindina Miranda Soares (*17/03/1932, Barra Velha), filha de Oracio José Soares e Crecencia Pereira de Miranda, em 16/07/1949. Moraram em Joinville. Filhos: Admar Borges, Roselete Borges, Rubem Borges, João José Borges Junior, Mario Luiz Borges, Ivan Borges.
          - Maria Borges (*11/09/1930)
          Casou com Demetrio Eusebio Vieira (*20/06/1920), em 23/04/1949, na casa de Lauro Leoncio Borges, em São João do Itaperiú.
          - Alfredo José Borges (*~1934)
          - Alcedina Maria Borges (*~1935)
          - José Francisco Borges (*~1940)
          - Elsa Maria Borges (*~1942)
          Casou com Zelino Espindola, em 25/10/1958.
          - Avelino José Borges (*~1942)
          - Lauro José Borges (*~1945)
          - Gildo José Borges (*~1947)


1.4.5 José Joaquim Borges (*16/02/1871, Barra Velha Bat. 05/06/1871, Barra Velha Padrinhos: Januario Ignacio Borges e sua mulher Luiza Roza da Conceição +Entre 1910 e 1916). Não sabia escrever. Morou no Itaperiú.
Casou com Luiza Brisida do Espirito Santo (*~1870 +14/08/1916, Itapocú, de febre Sep: Barra Velha), filha de Henrique Ferreira Borges e Brisida Maria do Espirito Santo, moradores no Itapocú, no dia 08/12/1892, na Matriz de Barra Velha. Morou no Itapocú.
Filhos:
     - Maria Luiza Borges (Maria Briza do Espirito Santo) (*20/11/1893, Barra Velha +20/08/1975 Sep: São João do Itaperiú). Sabia escrever.
     Casou com Alfredo Bento de Borba (*20/10/1874, Barra Velha +18/12/1945 Sep: São João do Itaperiú), negociante, filho de Bento José de Borba e Maria Rosa Duarte, no civil em 05/02/1910, em Barra Velha e dia 01/08/1910, em Barra Velha. Moraram no Itaperiú.
          - Maria Conceição (Mana) (*~1910). 
          Casou com Antonio Soares. Filhos: Aurino e Terezinha Soares.
          - Manoel Elodoro Borba (Dóro) (*04/11/1912, Barra Velha)
          Casou com Alvina Reinert (*03/12/1919, Luiz Alves +28/03/1996, Joinville), filha de Jacob Reinert e Anna Mannes, no dia 28/12/1943, no cartório de Barra Velha.
          - Cleto Borba (*~1912). 
          Casou com Maria (*Canoinhas). 
          - Luiza Borba (*~1916). 
          Casou com Fortunato Delmonegofilho de Manoel Del Monego e Catharina Da Riff
          - Astrogildo Borba (Gildo) (*~1917). 
          Casou com Florisia, de Porto Bello ou Canoinhas. 
          - Maria Justina Borba (Nóca) (*~1919). 
          Casou com João Belmiro de Lara. 
          - Nair Borba (*~1921). 
          Casou com Vergilio Vieira Maia. 
          - Laura Maria Borba (*~1924). 
          Casou com Donato Lourenço (*23/04/1921 +06/?/1978 Sep: São João do Itaperiú). 
          - Helena Maria Borba (*29/01/1928 +05/02/2003 Sep: São João do Itaperiú)
          Casou com Antonio Leandro da Maia (*13/06/1926 +21/07/2000 Sep: São João do Itaperiú), filho de Liandro José da MaiaBernardina Francisca de Farias. [Ver filhos em Família Maia]
          - João Alfredo Borba (Jango) (*~1928). 
          Casou com Iolanda (*Matinhos, Paraná). Teve barbearia em Curitiba. 
          - Bento Borba (Belo) (*~1930). 
          Casou com Zita da Silva. 
          - Maria Gertrudes Borba (Nina) (*~1934). 
          Casou com Marcilio Graciliano de Moura.
     - Valentina Luiza Borges (*02/07/1895, Barra Velha +25/03/1897, Barra Velha, de febre Sep: Itapocú)
     - Henrique José Borges (*16/06/1895 ou 07 ou 17/07/1897, Barra Velha +02/05/1960, Itapocú Sep: Morro Grande, Itapocú, Araquari)
     Casou com Floriza Maria da Conceição Silveira (*21/09/1895, Barra Velha +17/11/1922, de recaída de parto), filha de Honorato Crispim da Silveira e Maria Roza de Jesus, em 11/02/1918, na casa de Henrique, na Faisqueira. Filhos:
          - Luiza Borges (*~1918)
          - Herminio Borges (*03/10/1922)
          - Irineu Henrique Borges (*~04/1923 +20/02/1924, Morro Grande, Itapocú Sep: Itaperiú, São João)
     Viúvo, Henrique casou com Luiza Laurinda da Roza (*1904 +03/12/1992 Sep: Morro Grande, Itapocú, Araquari), filha de Angelico Vicente da Costa e Laurinda Francisca de Borba, no dia 28/07/1923, em Barra Velha. Moraram no Morro Grande, Itapocú. Filho:
          - Manoel H. Borges (*18/05/1924 +21/08/1974 Sep: Morro Grande, Itapocú, Araquari)
     - Paulo José Borges (*28/05/1898 +15/01/1979, Joinville Sep: Itapocú). Morou no Itapocú (1916).
     Casou com Nila Ermelina Borges (*23/07/1905, Araquari +11/01/1991, Joinville Sep: Itapocú), filha de Manoel Vicente de Mello e Ermelina Ferreira Borges, no religioso dia 08/08/1920, no civil dia 31/12/1932, na casa de Paulo, no Itinga, Barra Velha. Moraram em Joinville.
          - Ermelina Borges (*~1926)
          - Alcebíades Borges (*~1930)
          - Maria Borges (*~1935)
          - Irineu Ferreira Borges (*~1937)
          Casou.
          - Ireno Ferreira Borges (*~1939)
     - Jovi Borges 
     - Valentina Luiza Borges (Lulucha) (*15/12/1900 +07/05/1988)
     Casou com José Jeremias Bernardes (*29/08/1872, Camboriú +16/07/1937, São João do Itaperiú), morador no Itaperiú, filho de Jeremias José Bernardes e Rosa Lucinda da Conceição, viúvo de Theophila Margarida Coelho e Maria Izabel de Ávila, no civil em 04/10/1921, no Itaperiú e no dia 12/12/1922, na Capela de São João Baptista no Itaperiú, no leito de morte. Moraram no Itaperiú. Filhos:
          - Olindo José Bernardes (Arlindo) (*11/08/1922 +18/06/1975)
          Casou com Etelvira, em 14/12/1949 
          - Demétrio José Bernardes (*12/07/1925)
          Casou com Maria de Ávila (*18/11/1925), em 21/12/1946 
          - Argemiro Bernardes (*~1926) 
          - Luiza Borges Bernardes (*06/09/1929) 
          Casou com Antonio Pedro de Souza, em 16/04/1946 e se separou
          - Arcebiro Bernardes (Bibi) (*~1930) 
          - Rosa Valentina Bernardes (*15/04/1933) 
          Casou com Oliveira Gabriel da Veiga (Dido) (*05/12/1928 +03/03/1989), em 21/12/1965 
          - José Bernardes (Zéca/Mimo)
     - Joaquim Borges (Quinca)
     - Jovelina Luisa Borges (*06/01/1906, Barra Velha +01/09/1991, Itapocú, Araquari). Morou na Passagem do Itapocú, em 1924.
     Casou com Manoel Angelico de Borba (*14/10/1900), filho de Angelico Vicente da Rosa e Laurinda Francisca de Borba, morador na Passagem do Itapocú, em 27/09/1924, em Barra Velha.
     - Adélia Luiza Borges (*31/01/1907, Morro Grande +22/05/1998)
     Casou com Cyriaco Veiga da Costa (*16/03/1889, Itaperiú +13/07/1980, São João do Itaperiú, broncopneumonia Sep: São João do Itaperiú), filho de Antonio José da Costa e Catharina Maria da Veiga, morador no Itaperiú, em 01/03/1924, em Barra Velha. Moraram no Itaperiú. Filhos:
          - José Ciriaco da Costa
          - Luisa Borges
          - Antonio da Veiga da Costa (*01/1932 +08/05/1933, Itaperiú)
          - Felipe Tiago da Costa
          - Eucelino Veiga da Costa
          - Maria da Costa
          - Hilaura Adélia da Costa
          Casou com Moiseis Joaquim Borges (*19/02/1934 +08/07/2003 Sep: São João do Itaperiú), filho de Joaquim Tomas Borges e Maria da Silva. Filhos: Adilson Borges, Lindomar de Jesus Borges, _ Borges, e _ Borges.
          - Doraci Borges da Costa, teve o filho João Luiz da Costa (+).
          - Maria Angela da Costa.
     - Silestrina Borges (Bat. 04/06/1909, Morro Grande)


1.4.6 Maria Emilia Borges (*~1879, Barra Velha)
Casou com Bernardino Duarte de Faria (*28/11/1870, Barra Velha +08/03/1931, Itaperiú Sep: Itapocú), viúvo de Maria Fausta de Borba, filho de Joaquim José Duarte e Luiza Caetana de Faria, morador no Itaperiú, em 16/12/1911, na casa de sua mãe, no Itaperiú.
Não tiveram filhos. Ele teve cinco filhos do primeiro casamento.


1.4.7 Vicente Joaquim Borges (*09/07/1880, Barra Velha +16/11/1937, São João do Itaperiú Sep: São João do Itaperiú)
Casou com Giulia Maria Del Monego (Julia) (*18/11/1888, Vallada Agordina, Itália +28/08/1962 Sep: São João do Itaperiú), filha de Manoel Del Monego e Catharina Da Riff, antes de 1917, oficializando a união no civil em 28/12/1932. 
Vicente foi lavrador e teve engenhos de açúcar e farinha. A família morou no Morro da Toca, em São João do Itaperiú.
Filhos:
     - Valentina Delmonego Borges (*18/10/1917, Barra Velha +19/12/1996, Joinville Sep: São João do Itaperiú)
     Casou com Catolino Norberto da Rocha (*17/07/1914, Itaperiú +08/07/2008 Sep: São João do Itaperiú), filho de Norberto Cipriano da Rocha e Rosalina Maria de Jesus, morador no Ribeirão do Salto, em 09/11/1940, na casa de Alfredo Bento de Borba, em São João do Itaperiú.
          - [Ver filhos em Família Rocha]
     - Maria Clara Borges (*01/05/1919 +Antes de 1937)
     - Lidio Borges (*31/03/1921, São João do Itaperiú)
     - Vitório Vicente Borges (*31/08/1921, São João do Itaperiú +22/11/1980, Florianópolis Sep: São João do Itaperiú)
     Casou com Tereza Marangoni (*03/09/1925, Luiz Alves), filha de Rizzieri Marangoni e Luiza Marangoni.
          - Maria Borges (Tata)
          - José Borges (+ Sep: São João do Itaperiú)
          - Orlando Borges (+ Sep: São João do Itaperiú)
          - Olinda Borges (*10/02/1954)
          - Santina Borges (+ Sep: São João do Itaperiú)
          - Célio Vitório Borges (*03/03/1958 +22/07/1981 Sep: São João do Itaperiú)
          - Nélio Vitório Borges (Nino) (*03/03/1958)
          - Angela Borges (*02/08/1960)
          - Luiz Carlos Borges
          - Mário Borges
          - Neli Borges
          - [gêmeos] (+Natimortos)
     - José Delmonego Borges (Zé Julia) (*27/09/1922, São João do Itaperiú +16/06/2011 Sep: São João do Itaperiú)
     Casou com Catarina Schmit (*~1926). Moraram em São João do Itaperiú e em Barra Velha.
          - José Borges (*07/03/1953)
          - Vicente Borges (*30/04/1955)
          - Maria Terezinha Borges (*14/09/1957)
          - Marlene Borges (*22/04/1960)
          - Marli Celia Borges (*26/04/1963)
          - [5 filhos]
     - Germano Borges (*28/05/1924 +07/07/1988 Sep: São João do Itaperiú)
     Casou com Leonidia Maia (*29/09/1919), filha de Liandro José da Maia e Bernardina Francisca de Jesus, em 16/12/1950, na casa de Lauro Leoncio Borges, em São João do Itaperiú. Moraram em São João do Itaperiú.
          - Julia Leonídia Borges das Neves
          - Norberto Borges (*21/09/1951 +02/08/2009 Sep: São João do Itaperiú)
          - Maria Antônia Borges
          - Sebastião Borges (*28/01/1953 +08/04/2009 Sep: São João do Itaperiú)
          - Maria Leonidia Borges
          - Leandro Borges
          - Maria Terezinha Borges
          - Santina Borges. Casou com João Carlos Guerra.
          - Vicente Borges. Casou com Mariza Borges.
          - Valdir Borges. Casou com Marilei Machado.
          - Márcio José Borges
          - Grasiela Carmem Pereira
          - Elisangela Borges
          - Jucinei Adolfo Heidemann Borges
          - Jose Germano Borges
          - Antonio Borges
          - Sueli Borges
          - Jeferson Luiz Borges
     - João Delmonego Borges (*27/08/1926 +30/02/2009 Sep: São João do Itaperiú)
     Casou com Ana Margarida Rodrigues (*10/11/1932 +22/12/2001 Sep: São João do Itaperiú), no dia 08/07/1970. Moraram na Toca, em São João do Itaperiú.
          - Valdeci Borges (*11/02/1955)
          - Itamar Borges (*25/05/1955 ou 57)
          - Rosemar Borges (*28/10/1956)
          - Amara Borges (*15/01/1957)
          - Rosa Borges (*30/08/1957)
          - Valdemar Borges (*24/11/1958)
          - Margarida Borges (*19/03/1960)
          - Maria Borges (*16/04/1962)
     - Catarina Delmonego Borges (Cóta) (*18/10/1928 +07/12/2013)
     Casou com João Julio Amancio (*14/07/1924 +02/07/2008), filho de Julio Amancio e Maria da Silva, em 20/11/1948, na casa de Lauro Leoncio Borges, no Itaperiú.
          - Vicente João Amancio (*21/06/1950 +09/12/2006)
          - Julio João Amancio (*24/06/1954 +14/10/1970)
          - Lucio Amancio
     - _ Borges (+Antes 1937)


1.4.8 Maria Thomazia Borges (*07/03/1883, Itaperiú Bat. 04/08/1883, Barra Velha Padrinhos: José Felicio de Borba e Anna Maria da Conceição +Após 1932 Sep: São João do Itaperiú)
Casou com João Luiz de Souza (*03/06/1880, Barra Velha +Entre 1911-1920), filho de José Luis de Souza e Maria Joaquina da Graça, morador no Itaperiú, no dia 01/07/1906, na Matriz de Barra Velha e no civil dia 07/09/1911, no Itaperiú. Foram testemunhas na igreja, Francisco Gonçalves de Souza e André Frederico Brenneisen. Moraram no Itaperiú.
Filhos com João Luiz de Souza:
Viúva, Maria casou com Justino Fernandes de Jesus (*~1887, Joinville +Após 1925), viúvo de Frederica Amalia Baptista, filho de Manoel Fernandes de Jesus e Anna Maria da Conceição, morador no Itaperiú, no dia 28/11/1920, na Matriz de Paraty. Foram testemunhas, José Bompeixe e Vicente Borges. Filhos com Justino:
     - João (*~1921 +16/04/1926, Itaperiú, de pneumonia Sep: Itapocú)
     - Maria Luzia Borges (*13/12/1922, Barra Velha +09/02/1996, Joinville Sep: Fátima, Joinville)
     Casou com Lucio Lopes (*06/09/1912, Itajaí +1997, Joinville), filho de Bento Geraldino Lopes e Francisca Catharina de Jesus, em 28/01/1939, na casa de João Manoel Delmonego, no Itaperiú. Moraram em Joinville.
          - [Ver filhos em Família Lopes]





Os escravos de Manoel Ignacio Borges e Francisca Maria da Conceição:

Manoel teve uma escrava de nome Rosa, que teve uma filha chamada Marcellina, nascida no dia 10 de junho de 1831, que teve os filhos: Marcellino e Gregorio.

Sabe-se que no Itapocú, Manoel também teve a escrava Thereza, mãe dos escravos: Sabina, Albino, Anna e João.

Sabe-se que após a morte de Manoel, sua mulher Francisca e seus filhos herdaram alguns de seus escravos. Francisca ficou com os escravos: Gregorio, a escrava Thereza e suas filhas Sabina e Anna. O genro José Coelho da Rocha e a filha Maria Francisca, ficaram com Marcellina. Albino e João pertenceram ao seu filho, Januario Ignacio Borges. Já o escravo Eleutherio ficou com Joaquim Felicio Borges.


1. Rosa
Filha:

1.1 Marcellina (Marcelina Rosa de Jesus) (*10/06/1831 Bat. 10/07/1831, Itapocoroy Padr: Francisca, escrava do tenente José Ignácio Borges, irmão de Manoel +Após 1873). Nasceu escrava de Manoel Ignacio Borges e em 03/08/1873 já pertencia a José Coelho da Rocha e Maria Francisca Borges.
Filhos:

1.1.1 Marcellino (*12/1862, Barra Velha, Escravo Bat. 04/06/1863, Barra Velha Padr: Benedicto, escravo de Francisco Soares e Marcelina, escrava de Alberto Jose Francisco da Silveira). Escravo de José Coelho da Rocha e Maria Francisca Borges.


1.1.2 Gregório (Gregório Luiz da Silva) (*~1847, escravo +Após 1893). Não aprendeu a escrever. Após a abolição continuou morando no Itaperiú.
Casou com Joaquina Francisca de Jesus (*~1859), filha de Francisca Rosa de Jesus, no dia 18/01/1908, na casa de Antonio Francisco da Costa, no Itapocú.





2. Thereza Luzia, ou Thereza Luiza de Jesus, ou da Conceição (*Itapocoroy, escrava de Manoel Ignacio Borges +Entre 1894 e 1917).
Viveu com Antonio Francisco da Costa, ou da Rosa (*~1829, Itapocoroy, escravo +29/06/1917, Itapocú, de febre Sep: Itapocú). Moraram no Itapocú (1889-1917). Consta em seu óbito que faleceu com 125 anos.
Filhos:


2.1 Sabina (Sabina Thereza de Jesus, ou da Conceição, ou Sabina Faria) (*~1849, escrava +09/12/1923, Itapocú, de hidropesia Sep: Itapocú), parda.
Sabina provavelmente recebeu sua alforria entre 10/1885 e 08/1887, quando passou a usar o sobrenome Faria.
Solteira. Teve filhos nascidos livres:

- Balbina Sabina da Conceição (*04/05/1874, Barra Velha, livre Bat. 02/06/1874, Barra Velha Padr: Gregorio, escravo de Francisca, e a Invocação de Nossa Senhora da Conceição +Antes 1924), parda.
Casou com Jorge Antonio Alves Moreira (*~1874, Paraty), morador na Vila de Paraty, filho de Felizarda Joaquina da Costa, no dia 11/04/1896, no Itapocú.

- Bernardino Ezequiel da Conceição (ou Ezechiel) (*10/04/1876, Barra Velha, livre Bat. 13/05/1876, Barra Velha Padr: João, escravo de Januario Ignacio Borges, e Thereza, escrava de Francisca +30/04/1926, Itapocú, de pneumonia Sep: Itapocú), pardo. Sabia escrever. Morou no Itapocú.
Casou com Maria Luisa da Gloria (*~1879, Itapocú +22/04/1901, na casa de Prudencio Francisco da Costa, Itapocú, de febre Sep: Itapocú), filha de Luiza Guimar da Conceição, no dia 23/09/1899, na casa de Felicidade Maria de Jesus, pelo cartório do Itapocú.
Viúvo, casou com Maria Thereza da Rosa (*~1884, Itapocú, Barra Velha, filha de Thereza Luiza de Jesus, no civil dia 06/12/1902, no cartório do Itapocú, e no dia 06/10/1905, na Capela de Itapocú. Foram testemunhas: Lauro Venancio Rosa e José Justino Duarte.
Filhos:
     - Antonio Bernardino da Rosa
     - Juvelina
     - Juvenal
     - José
     - Maria
     - Merburge
     - Pedro
     - Balbina
     - Bernardo
     - Luiza

- José Ignacio de Ramos (*05/04/1884, Barra Velha, livre Bat. 12/10/1885, Barra Velha Padr: Albino, escravo de Januario Ignacio Borges e Maria Bernardina, liberta +Após 1924)
Casou com Maria Eva da Conceição (*11/03/1890 Itapocú), filha de Eva Maria da Conceição, ex-escrava de Onofre Francisco da Rosa, no civil dia 01/04/1911, na casa de Bernardino Ezequiel da Conceição, no Itapocú.
     - Maria (*~01/1911)

- Margarida Sabina do Rozario (ou de Jesus) (*02/03/1887, Barra Velha, livre Bat. 22/08/1887, Barra Velha Padr: José Ignacio Borges, filho de Januario Ignacio, e Italvina Lucinda da Silveira +Após 1928)
Casou com Soriano Domingos Catharina (*10/10/1885, Itapocú Bat. 15/10/1885, Barra Velha Padr: Manoel José da Rosa Silveira e Lucinda da Rosa Silveira), filho de Catharina Francisca do Rosario, ex-escrava de Jesuino José Duarte da Silveira, no civil dia 20/08/1910, no Itapocú e no dia 14/11/1914, na Capela do Itapocú.

- João (+Após 1924)



2.2 Albino (Albino Antonio Francisco, ou Albino Francisco da Costa) (*15/04/1857, Barra Velha, escravo Bat. 22/05/1857, Penha Padr: Albino e Alexandrina +24/12/1902, Itapocú, de dor no estômago Sep: Itapocú), pardo. Nasceu escravo de Manoel Ignacio Borges, mas depois pertenceu a seu filho, Januario Ignacio Borges (antes de 1885).
Casou com Benta Catharina de Jesus, ou do Rosario (*~1869, Barra Velha +Após 1903), moradora no Itapocú, filha de Catharina Francisca da Costa, ex-escravas de Jesuino José Duarte da Silveira, libertas em 24/04/1887, no dia 19/11/1893, na casa do Juiz de Paz Capitão Antonio Rodrigues de Moura, em Barra Velha. Foram testemunhas: Eleuterio Luiz, 48 anos, lavrador, no Itaperiú; Gregorio Luiz, 46 anos, lavrador, no Itaperiú; e Maria Bernarda, 30 anos, lavradora, no Itaperiú. Também estavam presentes: Norberto da Costa Flores, José Ferreira Fagundes, João Antonio de Freitas, Antonio Francisco da Silva e Silvino Alves de Carvalho. Moraram no Itaperiú (1890) e no Itapocú (1892-1893).
Filhos:

- Ricarda Benta de Jesus (*08/01/1886, Barra Velha, livre Bat. 11/05/1886, Barra Velha Padr: Gabriel e Catharina, escravos de Jesuino José Duarte da Silveira +Antes 1903)
Casou com Sebastião Antonio Jose (*~1884, Itapocú +Após 1914), pardo, filho de Andreza Marianna de Jesus, ex-escrava de Jacintho José Duarte, no dia 05/08/1905, no cartório do Itapocú.

- Antenor (*~1889, Barra Velha, livre +Após 1903)

- Maria (*05/06/1890, Itaperiú, livre +Após 1903)

- Francisca (*~1891, Barra Velha, livre +Após 1903)

- Maria da Conceição (*07/12/1892, Itapocú, Barra Velha, livre +Após 1903)

- Liopolda (*30/09/1894, Itapocú, Barra Velha, livre +Após 1903)

- Octavio (*~1895, livre +Após 1903)

- Braz (*~1896, livre +Após 1903)

- Catharina (*~1898, livre +Após 1903)

- Antonia (*~1900, livre +Após 1903)



2.3 Anna (Anna Thereza de Jesus) (*01/08/1859, Itapocú, Barra Velha, escrava da viúva Francisca Bat. 13/11/1859, Penha Padr: Rolino Antonio Martinho e Marcellina, escrava de Alberto José Francisco Silveira, moradores em Itapocú +Após 1917), parda.
Teve filhas nascidas livres:

- Lealdina Anna Coelho (Leordina) (*05/02/1880, Barra Velha Bat. 01/09/1880, Barra Velha Padr: Antonio Francisco da Costa e Thereza Maria de Jesus)
Casou com Ismael Maria da Conceição (*13/08/1876, Sertão do Itapocú, Barra Velha +Após 1914), filho de Maria Isabel da Conceição, ex-escrava de Maria Francisca do Rosario, no civil dia 01/02/1902, na casa de Gabriel José Ignacio, pelo cartório do Itapocú, e no dia 06/10/1905, na Capela de Itapocú. Foram testemunhas do civil: Sebastião Antonio Bernardo e Albino Antonio Francisco, e do religioso: Antonio Dias Patricio e Antonio José Coelho.

- Maria (*08/05/1882, Barra Velha, livre Bat. 28/10/1882, Barra Velha Padr: Zeferino Jose da Rosa e Maria Francisca, filha de Francisca)

- Rosa (*25/11/1884, Barra Velha, livre Bat. 06/06/1885, Barra Velha Padr: João Antonio, escravo de Francisca, e Gertrude, parda liberta)

João Bitervino Coelho (*05/09/1887, Barra Velha, livre Bat. 10/04/1888, Barra Velha Padr: Antonio Joaquim Borges e Francisca Maria Coelho)

- Tertulina (*19/09/1891, Itaperiú, Barra Velha, livre)



2.4 João Antonio Francisco (*~1861, Itapocú, escravo +Após 1917). Foi escravo de Januario Ignacio Borges (1876)
Casou com Luiza Lauriana do Rosário (*02/06/1871, Itapocú, Barra Velha), filha de Silvestre e Lauriana Jacintha de Jesus, escrava que fora de Manoel Antonio Vieira e Deolinda Roza da Graça Vieira, primeiro no civil, no Itapocú, em 1890, e no dia 17/05/1894, na Igreja Matriz de Barra Velha. Moraram no Itapocú e no Itaperiú.
Filhos:

- Maria (*16/10/1891, Itaperiú, livre)

- Alexandra Luiza de Jesus (*06/01/1895, Itapocú). Parda.





3. Eleutherio José Luis da Costa (ou Eleutherio Luiz da Silva) (*~1845, Barra Velha +Após 1896). Foi escravo de Joaquim Felicio Borges.
Casou com Maria Bernarda da Graça (*~1856, Barra Velha +Antes 1943), filha da ex-escrava Bernardina Graciana de Jesus, no dia 05/08/1888, na Igreja Matriz de Penha de Itapocoroy. Foram testemunhas: José Zacarias Vieira e Sebastião Caetano Vieira. Moraram no Itaperiú, em Barra Velha (1900).






Referências

- APESC. Índice geográfico dos processos de terras da secretaria da agricultura e do abastecimento - Coordenação de Legitimação e Cadastramento de Terras Devolutas - COLECATE. Florianópolis, mar. 2010.
- BERNARDES, Elis de Sisti. Família Bernardes.
- CARTÓRIO CIVIL. Livros de registros.
- IGREJA CATÓLICA. Livros de registros.
- JORNAL CONSERVADOR. Desterro. 19 fev. 1887.
- JORNAL O DEMOCRATA. Joinville. 17 ago. 1884.
- JORNAL O DESPERTADOR. Desterro. 1863-1883.
- JORNAL SUL. Joinville. 10 mar. 1890.
- TOMIO, Telmo. Genealogia e História.