Família Bernardes


Por Elis de Sisti Bernardes


Dois ramos da família Bernardes se mudaram para o Itaperiú. Dois primos, Jeremias José Bernardes e Francisco José Bernardes Primo, com suas esposas e filhos. Os dois descendem de açorianos que imigraram para o litoral catarinense entre 1748 e 1756. Moravam com suas famílias em Camboriú e mudaram para o Itaperiú após 1880.



1. Jeremias José Bernardes


Jeremias José Bernardes era filho de José Francisco Bernardes, natural da Lagoa da Conceição, Desterro, hoje Florianópolis e de Rosa Leonarda Borges, natural de Itapocoroy, atualmente Penha. Nasceu no dia 04 de dezembro de 1830, em Camboriú, sendo batizado no dia 12 do mesmo mês, na Capela do Santíssimo Sacramento, em Itajaí. Seus padrinhos foram Manoel Fernandes de Castro e Delfina Pereira. Em Camboriú, Jeremias foi alfabetizado, aprendendo a ler e escrever. 

Rosa Maria Lucinda da Conceição era filha de Vicente Coelho da Rocha e de Lucinda Rosa da Conceição Borges. Rosa Maria, como foi batizada, recebendo o nome da avó materna, nasceu no dia 11 de abril de 1842 e foi batizada no dia 15 de maio do mesmo ano, em Itajaí, pelo vigário João Baptista Ramoino. Os padrinhos foram seus avós maternos. Rosa era chamada de Rosa Lucinda da Conceição, nomes herdados de sua mãe, mas não aprendeu a ler nem escrever seu nome. 

Jeremias e Rosa moravam em Camboriú, onde se casaram e tiveram seus filhos:
- Maria Rosa Bernardes (*11/07/1862, Camboriú +07/10/1937, São João do Itaperiú)
- Lucinda Rosa Bernardes (*02/1864, Camboriú +~1897, Itaperiú)
- Bernardina Rosa Bernardes (*20/07/1865, Camboriú +São João do Itaperiú)
- Timotheo José Bernardes (*20/08/1867, Camboriú +08/04/1946, São João do Itaperiú)
- Clarinda Rosa Bernardes (*12/03/1869, Camboriú +02/09/1873, Camboriú)
- Onofre José Bernardes (*22/10/1870, Camboriú +20/07/1950, São João do Itaperiú)
- José Jeremias Bernardes (*29/08/1872, Camboriú +16/07/1937, São João do Itaperiú)
- Clarinda Rosa Bernardes (*22/06/1874, Camboriú +17/07/1876, Camboriú)
- Felesmina Rosa Bernardes (*31/01/1876, Camboriú +São João do Itaperiú)
- Maria Bernardes (*26/06/1877, Camboriú +26/06/1877, Camboriú, Recém-nascida)
- Floripe José Bernardes (*16/09/1878, Camboriú +27/06/1966, São João do Itaperiú)
- Albertina Rosa Bernardes (*~02/1880, Camboriú +24/12/1921, Barra Velha)
- Adalgiza Rosa Bernardes (*04/02/1882, Camboriú +São João do Itaperiú)
- Urgel José Bernardes (*~1883, Camboriú +São João do Itaperiú)
- Jeremias José Bernardes (*05/08/1885, Camboriú +07/08/1955, São João do Itaperiú)
No total, doze chegaram a vida adulta, seis homens e seis mulheres.

Jeremias era lavrador e foi nomeado duas vezes subdelegado da Freguesia de Camboríú, tinha uma personalidade de liderança, era envolvido na política e foi até preso por lutar pelos seus ideais. 

No ano de 1880 casam-se as duas filhas mais velha do casal. No dia 13 de setembro, Lucinda Rosa Bernardes casou com José Francisco Garcia, na Matriz de Camboriú. Com a união Lucinda passa a morar com o marido em Camboriú, na Villa dos Garcia. No mês seguinte, no dia 02 de outubro, Maria Rosa Bernardes casou com Feliciano José Coelho, na Matriz de Itajaí. A família de Feliciano morava no Itapocú, na Freguesia de Barra Velha e a primogênita Maria se muda com o marido para o Itaperiú. 

Jeremias passa então a frequentar o Itaperiú e decide adquirir terras devolutas na região. Em 1882 pediu ao Estado para comprar terras no braço do rio Itaperiú, mas não obteve sucesso pois a terra pleiteada já tinha dono. Jeremias tenta novamente adquirir um outro pedaço de terra em 1885. Após adquirir o terreno no Itaperiú, localizado na região depois denominada Mantiqueira, Jeremias veio com seus escravos, onde prepararam o terreno, construíram uma casa e uma serraria tocada a água e fizeram pastagens e plantações de milho, feijão, mandioca, cana, entre outros. Com tudo pronto voltou à Camboriú para buscar sua família. 

Em 1888, Jeremias, sua esposa Rosa, seus nove filhos solteiros, sua outra filha já casada, Bernardina, com seu esposo José Vicente Coelho e os escravos de Jeremias se mudaram para o Itaperiú. A família vinha em uma comitiva com suas carroças e sua mudança quando ocorreu a libertação dos escravos. Ao passarem por Itajaí ficaram sabendo que os escravos estavam libertos. Jeremias comunicou aos escravos que os que quisessem permanecer, poderiam continuar trabalhando com ele. Três dos escravos optaram por seguir viagem e continuar com a família, os outros foram embora. Gregória, Domingas e Miguel Roque, três irmãos, para não se arriscarem em um futuro incerto, preferiram permanecer com a família. 

Anos mais tarde a única filha que havia ficado em Camboriú, Lucinda e seu marido José Francisco Garcia também se mudaram para o Itaperiú com os filhos do casal. 

Jeremias foi Juiz de Paz do Distrito de Barra Velha, a partir de 1896, cargo ocupado após a sua morte, por seu genro Pedro Francisco de Borba Coelho, e atualmente, por mais de vinte anos, por seu bisneto Osni Bernardes. 

Jeremias José Bernardes morreu após adoecer em 1901, aos 70 anos de idade e foi enterrado no Cemitério do Itapocú.

No dia 22/12/1911, Rosa Lucinda da Conceição e seu filho Onofre José Bernardes receberam do Estado de Santa Catarina a concessão de 3.960,000m² de terras cada, localizadas no Braço do Itaperiú.

Rosa faleceu em 1931 e foi sepultada no antigo cemitério da Capela São João Batista, que se localizava ao lado da igreja, com a transferência do cemitério para o local atual seus restos mortais foram transladados e se encontram junto a filho Onofre.

Veja mais sobre a família de Jeremias José Bernardes em www.familiabernardes.com.br





2. Francisco José Bernardes Primo


Francisco José Bernardes Primo nasceu por volta de 1847, em Desterro, e recebeu o nome do primo, um irmão de Jeremias, e assinava "Primo" ao final do nome até a morte do primo, como o costume da época. Era filho de Marcellino José Bernardes, natural de Desterro e de Florinda Rosa de Jesus. Marcellino era irmão de José Francisco, o pai de Jeremias.

Mudou-se para Camboriú, onde casou com Anna Maria Lucinda da Rosa, nascida por volta de 1846-1850, filha de Vicente Coelho da Rocha e Lucinda Rosa da Conceição, na Igreja Matriz de Camboriú. Anna era irmã de Lucinda, a esposa de Jeremias.

O casal morou no Taboleiro, em Camboriú onde nasceram seus filhos.

Após 1880 a família de Francisco se mudou para o Itaperiú.

Francisco faleceu com 81 anos, no dia 04 de outubro de 1927, em sua residência, no Itaperiú, vítima de pneumonia, após sofrer por por três dias de enfermidade. Foi sepultado no cemitério de São João.

Anna Lucinda faleceu com mais de 70 anos, entre 1927 e 1945.


Filhos:


2.1 Marcellino Francisco Bernardes (ou Marcellino José Bernardes, ou Coelho) (*27/09/1869, Camboriú Padrinhos: Avós maternos +24/11/1899, Itaperiú, Barra Velha, de febre malinada Sep: Araquari). Aprendeu a escrever.
Não se casou.



2.2 Ismael (Esmael) Francisco Bernardes (Ismael Francisco Marcellino) (*04/04/1871, Camboriú Padrinhos: José Vicente Coelho e sua irmã Florinda Lucinda Rosa).
Casou com Balbina Maria da Graça (*21/03/1877, Itaperiú), filha de José Gonçalves de Souza e Maria Luiza da Graça, no dia 18/06/1898, no Itaperiú.
Filhos:

- [Filha] (+22/11/1898, de ataque de vermes Sep: Itapocú)

- Dionysio Esmael Bernardes (*09/10/1899)
Casou com Maria Laurinda de Jesus (*14/07/1901), filha de Amandio Vicente Ferreira e Anna Laurinda de Jesus, no dia 04/04/1926.
          - Maria Laurinda Bernardes (*13/12/1929). Gêmea de Anna.
          Casou com Manoel Guilherme Vicente, no dia 24/12/1948, em Camboriú.
          - Anna Maria Bernardes (*13/12/1929). Gêmea de Maria

- Maria Rosalia Bernardes (*06/10/1902, Itaperiú +26/11/1962, São João do Itaperiú Sep: São João do Itaperiú)
Casou com Francelino Balbino Floriano (*22/01/1906, Luiz Alves +21/07/1973, Joinville), filho de filho ilegítimo de Balbino Floriano e Belina Maria da Trindade, no dia 02/12/1933, no cartório de Barra Velha. Moraram em São João do Itaperiú.
          - Aurea Floriano (+Entre 1955-1962)
          Casou com Olivio Francisco Zezuino dos Santos, filho de Francisco Jesuino dos SantosAntonia Libania de JesusApós a morte de Aurea, Olivio se mudou para Joinville.
          - Amelia Floriano
          - Maria Floriano
          Casou com José Timóteo da Silveira.
          - Maurina? Floriano
          Casou com Arnaldo Amaro.
          - Vircio Bernardes Floriano
          Casou com Ida Hess. Filhos:
                    - Osmar Vircio Floriano (*09/07/1959 +17/02/2012, Curitiba Sep: Paranaguá)
                    - João Vircio Floriano (*10/05/1960)
                    - Maria Ida Floriano (*26/10/1961)
                    - Josefa Ida Floriano
                    - Rosaria Ida Floriano
                    - Selma Ida Floriano (*20/07/1972).

- Izabel Balbina Bernardes (*08/07/1904, Itaperiú)
Casou com Antonio Ludovino dos Santos (*13/06/1905 +14/05/1985), filho de José Ludovino dos Santos e Ignes Anna dos Santos, no dia 12/11/1932

- Silvério Esmael Bernardes (*20/06/1906)
Casou com Ana Moraes, no dia 18/07/1936
                        - Ad...o? Bernardes (*+/-1937 +21/08/1955)

- Anna Bernardes (*20/04/1908, Itaperiú)

Perpétua Balbina Bernardes (*10/04/1913, Itaperiú +20/03/1984), no dia 25/01/1936
Casou com Manoel Belarmino (Manoel Vicente) (*03/06/1910 +29/05/1956), filho ilegítimo de Maria Joaquina da Rosa; Adotivo de José Vicente Coelho e Bernardina Rosa Bernardes, filha de Jeremias José Bernardes.
          - Eulalia Bernardes Belarmino (*~1937 +17/01/1957)
          - Maria Perpétua Belarmino (*~1943)
          - João Manoel Belarmino (*~1950)
          Casou com _ Cavilha
          Casou com Valderena Antonia Dionisio, no dia 06/01/1973.

- João Bernardes (*04/10/1916, Itaperiú)?

- João Esmael Bernardes (*04/10/1918 +04/04/1962)
Casou com Maria Eleodora de Jesus, no dia 03/12/19__
          - Elisbão Bernardes

- José Esmael Bernardes (*20/06/1906)
Casou com Isabel Adalgiza de Ávila (*20/11/1912), no dia 24/10/1936

- Rosália Bernardes



2.3 Adelaide Bernardes (*16/12/1872, Estaleiro, Camboriú Bat. 29/01/1873, Camboriú Padr: Manoel Coelho da Rocha, solteiro, e Rosa Leonarda Bernardes +06/06/1874, Camboriú).



2.4 João Bernardes (*26/05/1874 +Antes 1927).



2.5 Lucinda Francisca Bernardes (*01/02/1876, Camboriú +23/06/1929, Itaperiú). Gêmea de Maria.
Casou com Firmino Pedro Vieira (*~1864, Camboriú), filho de Luciano Pedro Vieira e Margarida Genoveva da Costa, no dia 29/04/1899, no Itaperiú



2.6 Maria (*01/02/1876, Camboriú +01/02/1876, Recém-nascida). Gêmea de Lucinda.



2.7 Bernardino Francisco Bernardes (*~1877, Camboriú +20/06/1923, Itaperiú, de febre espanhola Sep: Itaperiú)
Casou com Bernardina Francisca de Souza (*21/02/1888, Barra Velha +15/04/1955, Itaperiú Sep: Santo Antonio), moradora no Itaperiú, filha de Manoel José de Souza e Francisca Maria da Conceição, no dia 20/02/1909, na casa de Francisca Maria da Conceição, no Itaperiú. Moraram no Itaperiú.
Filhos:

- Maria (*~1910)

- Nicolau de Souza Bernardes (*~1911 +19/02/1934, Itaperiú). Não se casou.

- Francisca de Souza Bernardes (*~1913). Solteira em 1955.

- Manoel de Souza Bernardes (*24/10/1915, Itaperiú +08/04/1952, Itaperiú Sep: São João do Itaperiú).
Casou com Maria Rodrigues (*06/09/1924, Barra Velha +Após 1952), filha de Silvino Ernesto Rodrigues e Maria Domingos, no dia 03/07/1949, no cartório de Barra Velha. Filhos:
          - Maria (*30/09/1943)
          - Antonio (*13/06/1945)
          - Bernardina (*~1947)
          - José (*~1951)

- Eduarda de Souza Bernardes (*13/10/1917, Itaperiú Padr: João Cyrillo de Souza e Maria Amara da Cunha +26/11/1985, Joinville Sep: Fátima, Joinville).
Casou com Pedro da Rosa (*24/03/1911, Barra Velha +15/04/1996, Joinville Sep: Fátima, Joinville), filho de Paulo Ponciano da Rosa e Maria Francisca da Conceição, no dia 21/01/1949, no cartório de Barra Velha. Não tiveram filhos. Mudaram-se para Joinville.

- Ana de Souza Bernardes (*27/02/1919, Itaperiú Bat. 13/06/1919, Itaperiú Padr: Eugenio Germano Souza e Hormina Pereira Miranda)
Casou com Manuel Paulo da Rosa (*27/08/1915, Barra Velha), filho de Paulo Ponciano da Rosa e Maria Francisca da Conceição, no dia 17/10/1942, no cartório de Barra Velha.
          - Maria Ana da Rosa (*17/08/1942)




2.8 Maria (*17/07/1879, Camboriú +Antes 1927)




2.9 Verônica Francisca Bernardes (*09/07/1884 +10/08/1945, Barra Velha)
Casou com Manoel Pereira de Miranda (*27/07/1877, Alemães, Camboriú), filho de José Pereira de Miranda e Anna Mauricia da Silva, no dia 03/10/1903, na casa de Francisco, no Itaperiú.
Filhos:





2.10 Belmirio Domingos Coelho (ou Bermiro) (*23/02/1890, Itaperiú)

Casou com Belisaria Rita Apolinaria.
Filhos:

- Lucinda Coelho (*04/04/1914, Itaipora, Itajaí)
Casou com Agostinho Felix de Aguiar (*23/03/1904 +25/01/1965, Blumenau), filho de Perfeito Manoel de Aguiar e Maria Candida da Conceição, no dia 28/06/1934.



2.11 Bernardina Francisca Bernardes (*23/02/1890, Itaperiú Padrinhos: José Vicente Coelho e Bernardina Rosa Bernardes +07/05/1968, São João do Itaperiú Sep: São João do Itaperiú).
Casou com Eusebio Pedro Vieira (*~1883 +25/04/1956, São João do Itaperiú), filho de Luciano Pedro Vieira e Margarida Genoveva da Costa, no dia 11/01/1913. Moraram em São João do Itaperiú. Filhos:




2.12 Belmiro Francisco Coelho (*14/05/1893, Itaperiú Padrinhos: José Vicente Coelho e Bernardina Rosa Bernardes +27/05/1962, Santa Cruz Sep: Santa Cruz)
Casou com Carolina Delmonego (*08/08/1898, Segundo Braço do Norte, Luiz Alves +27/05 Sep: Santa Cruz), filha de Manoel Delmonego e Catharina Da Riff, no dia 09/10/1920, no Itaperiú. Moraram em Massaranduba e Santa Cruz.
Filhos:

- Anna Carolina Coelho (*08/02/1921, Massaranduba)
Casou com José Sergio Nardes (*20/12/1917, Arraial Cunha, Itajaí +13/07/1988, Itajaí Sep: São João do Itaperiú), morador no Morro dos Monos, filho de Sergio Francisco Nardes e Balbina Felicia dos Santos, no dia 22/04/1939 e no civil em 29/04/1939, no Itaperiú. O casal se separou.
          - [Ver filhos em Família Nardes]
Viúva, Anna casou com Manoel Reduzino Pinto, em 1989, em Joinville.

- Yolanda Coelho (*30/05/1922, Massaranduba + Sep: Santo Antonio)
Casou com Bernardo Azevedo (*20/08/1918 +31/12/1996 Sep: Santo Antonio), filho de Antonio Ladislau de Azevedo e Maria Benicia da Silvano dia 26/05/1944.

Marta Coelho (*04/04/1924, Massaranduba)
Casou com Arnoldo Francisco Reinert (*07/07/1917, Luiz Alves +24/03/1989, Medeiros, Barra Velha), filho de Roberto Reinert e Rosa Pessoni, no dia 21/10/1944, em Barra Velha. Moraram em Medeiros, Barra Velha.
          - [Ver filhos em Família Reinert]

- Paulo Coelho (*08/07/1925, Massaranduba +20/03/2005 Sep: Santa Cruz)
Casou com Maria Luzia de Azevedo (*13/12/1932, Itaperiú +28/03/1992, Santa Cruz Sep: Santa Cruz), filha de Antonio Ladislau de Azevedo e Maria Benicia da Silva, no dia 09/03/1949, no cartório de Barra Velha. Moraram em Santa Cruz, em São João do Itaperiú. Filhos: [=13 filhos]
          - Jandira Coelho (*~12/1950 +18/02/1951, Santa Cruz Sep: Santa Cruz)
          - Maria Alda Coelho (*~1953 +13/10/1958 Sep: Santa Cruz)
          - _ Coelho
          Casou com _ Paternolli, filho de José Paternolli e Maria Vasselai.
          - João Maria Coelho (*13/02/1961 +08/11/2014 Sep: Santa Cruz)
          - Mafalda Coelho

- Lourenço Coelho

- Francisco Coelho

- Manoel Coelho
Casou com Altair de Oliveira. Moraram em Santa Cruz, em São João do Itaperiú, e em Barra Velha.
          - Rita de Cássia Coelho Ramos (*13/06/1964 +11/05/1995 Santa Cruz). Foi professora.
          Casou com Mario Nicanor Ramos, no dia 18/06/1988, em Santa Cruz. Filho: Thiago Alan Ramos.

- Álvaro Coelho (*20/11/1932 +03/09/2011)
Casou com Laurinda D. Spezia (*30/11/1934 +30/08/2010)

- Laura Coelho (*07/04/1934, São João do Itaperiú)
Casou com Lourenço Jeremias Bernardes (*08/01/1920 +02/09/2013), filho de Jeremias José Bernardes e Maria Angela de Azevedo, no dia 26/02/1949 e no civil dia 11/11/1950.





Veja mais sobre a família Bernardes em www.familiabernardes.com.br





Referências

- APESC. Índice geográfico dos processos de terras da secretaria da agricultura e do abastecimento - Coordenação de Legitimação e Cadastramento de Terras Devolutas - COLECATE. Florianópolis, mar. 2010.
- BERNARDES, Elis de Sisti. Família Bernardes.
- CARTÓRIO CIVIL. Livros de registros.
- IGREJA CATÓLICA. Livros de registros.