Família Aguiar


Por Elis de Sisti Bernardes


Ainda no século XIX, antes do ano 1891, já morava no Itaperiú a família de Manoel Francisco de Aguiar e de Rita Felesbina da Silva.

Manoel Francisco de Aguiar nasceu por volta de 1837, em Porto Bello, filho de Francisco Antônio de Aguiar e Manoela Leonarda da Conceição. Neto paterno de Eusebio de Aguiar Robo e Ana Jacinta Rosa. Neto materno de Feliciano Antônio Martins e Leonarda Inácia.

Rita Felesbina da Silva, ou Rita Appolinario da Cunha, nasceu no dia 12 de junho de 1841, em Camboriú, e era filha de João Antônio da Silva Apolinario e de Felisbina Maria da Silva, naturais de Desterro e moradores em Camboriú. Neta paterna de Apolinario Antonio Silva e Maria Bernardina d'Assumpção e neta materna de Antonio da Cunha, natural de São Francisco do Sul, e de Maria Joaquina Tavares, natural de Desterro. Seu bisavô materno era Antonio Vieira da Cunha, morador de São Francisco do Sul. Era irmã de João Antonio da Silva Appolinario Junior, morador no Itaperiú.

Rita foi batizada no dia 18 de agosto de 1841, em Porto Belo. Foram seus padrinhos, Fernando Pereira da Silva e Rita Maria da Silva.

Manoel e Rita moravam em Camboriú, quando se casaram, no dia 04 de fevereiro de 1860, na Capela de Nossa Senhora do Bom Sucesso de Camboriú, em cerimônia realizada pelo Padre João Rodrigues de Almeida. Foram testemunhas, João Borges Correa Feijó e José Antônio da Cunha. 

O casal morou no Sertão e no Monte Alegre, em Camboriú, onde nasceram os filhos:
1. Maria Rita de Aguiar (*Camboriú)
2. Perfeito Manoel de Aguiar (*15/04/1863, Camboriú)
3. Felisbina (*02/01/1864, Camboriú)
4. Manoel Francisco de Aguiar (*14/04/1865, Camboriú)
5. João Manoel de Aguiar (*04/10/1866, Camboriú)
6. Francisco Manoel de Aguiar (*03/01/1868, Camboriú)
7. Isabel (*05/03/1869, Camboriú)
8. Eustachio Manoel de Aguiar (*20/09/1870, Camboriú)
9. Antonio (*27/04/1875, Sertão, Camboriú)
10. Antonio (*03/07/1876, Monte Alegre, Camboriú)
11. Leonarda (*14/03/1878, Monte Alegre, Camboriú)
12. Tiburcio (*28/12/1879, Porto Belo)
13. Manuella (+Após 1892)
14. Belisaria (+Após 1892)
15. Euclides (+Após 1892)
16. Domingas Rita de Aguiar (*22/03/1886, Monte Alegre, Camboriú)

Os filhos que sabiam escrever, assinavam seu sobrenome abreviando-o: "d'Aguiar".

Moravam em Camboriú e entre 1890 e 1891, os filhos João Manoel e Perfeito mudaram-se para a Freguesia de Barra Velha. Perfeito se estabeleceu com a esposa e os filhos no Escalvado e João Manoel era solteiro e se estabeleceu no Itaperiú, onde morava um irmão de Rita, João Antonio da Silva Appolinario Junior, onde se casou com uma moradora do Itaperiú e estabeleceu-se com sua família.

Entre 1893 e 1895, a filha Maria Rita também mudou-se para o Itaperiú com o marido, Antonio Felicio da Silva e com os filhos. Mais tarde, também mudaram-se para o Itaperiú os filhos Francisco Manoel e Eustachio Manoel de Aguiar.

Manoel Francisco de Aguiar faleceu com 55 anos, no dia 24/05/1892, por volta das 6 horas da manhã, em sua residência no Ribeirão da Conceição, em Itajaí, vítima de dor de estômago. Foi sepultado no Cemitério de Itajaí.

Rita faleceu com 66 anos, no dia 10/10/1908, por volta das 8 da manhã, de morte natural, em Itajaí. Foi sepultada no Cemitério de Itajaí




Filhos:



1. Maria Rita de Aguiar (*Camboriú)
Casou com Antonio Felicio da Silva (*~1857, Camboriú), filho de Felicio Luis da Silva e Anna Rosa de Jesus, na Igreja de Camboriú. Moraram no Ribeirão do Meio, em Camboriú e entre 1893 e 1895 mudaram-se para o Itaperiú.
Filhos:

- [Ver filhos em Família de Antonio Felicio da Silva]





2. Perfeito Manoel de Aguiar (*15/04/1863, Camboriú Bat. 24/05/1863, Itajaí Padr: Agostinho José Francisco Pacheco e Maria Rosa das Neves +Entre 1915 e 1937). Recebeu o mesmo nome do tio, Perfeito Antonio de Aguiar, irmão de seu pai. Sabia ler e escrever. 
Casou com Maria Cândida da Conceição (*15/04/1863, Itajaí +Entre 1937-1956), filha de Candido Thomas de Espindola e Felisbina Rosa da Conceição, moradora no Monte Alegre, em Camboriú, no dia 17/02/1883, na Matriz de Itajaí. Foram testemunhas: Francisco José Bernardes e Perfeito Antônio de Aguiar. Teve um comércio de secos e molhados (1909). Mudaram-se para a localidade de Escalvados, em Barra Velha (1922-1932), onde foram lavradores. Perfeito foi sub-delegado de polícia do distrito de Barra Velha (1925). Teve uma usina de açúcar (1930).
Viúva, Maria morou no lugar Minas, em Barra Velha.
Tiveram os seguintes filhos:

- Amaro (*23/07/1884, Ribeirão do Meio, Camboriú Bat. 10/10/1884, Camboriú Padr: Manoel Fortuoso de Aguiar e Isabel Querina de Aguiar, irmãos e solteiros)

Lindolpho Quintino de Aguiar (*31/10/1885, Rio do Meio, Camboriú Bat. 04/07/1886, Camboriú Padr: Anastacio Thomaz de Espindola e Manoela Rita da Silva +16/09/1937, Escalvado, Barra Velha Sep: Barra Velha). Sabia ler e escrever. Foi Juiz de Paz do Distrito de Barra Velha (1924-1925).
Casou com Praxedes Macharia Vieira Rebello (*~1895, Itapocú +28/02/1955, Escalvado Sep: Barra Velha), filha de Frontino Vieira Rebello e Macaria Brigida do Espirito Santo, no civil dia 27/07/1912, na casa de Macaria Brigida do Espirito Santo, no Itapocú, e no religioso dia 27/07/1912, no Morro Grande. Moraram no Itaperiú. Filhos:
     - João Lindolfo de Aguiar (*12/05/1913)
     Casou com Justina Ana Linhares (*13/08/1921), filha de Domingos Francisco Linhares e Ana Brisida do Espirito Santo, no dia 23/12/1950, no cartório de Barra Velha. Moraram na Margem do Rio Itapocú, em Barra Velha. Filhos: Maria Justina de Aguiar (*~03/1951 +10/12/1951, Margem Rio Itapocú Sep: Itapocú)
     - Maria Pulcheria de Aguiar (*~1915).
     Casou com Antonio Pereira.
     - Felesbina Praxedes de Aguiar (*09/06/1917 +1961, Joinville)
     Casou com Angelo João de Souza (*05/07/1907), filho de João Germano de Souza e de Balbina Eusebia do Rosário, no dia 14/05/1938, no cartório de Barra Velha.
     - Vitor Ramos de Aguiar (*~1919)
     Casou.
     - Praxedes Lindolfo de Aguiar (*~1921)
     - Frontino Coleto de Aguiar (*~1923 +29/10/1960). Não se casou.
     - Eulampio Lindolfo de Aguiar (*~1925)
     - Perfeito de Aguiar Neto (*~1926 +01/03/1932, Escalvado)
     - Irene Praxedes de Aguiar (*~1927)
     - Donatilia (*11/10/1928, Itaperiú +Antes de 1937)
     - Bernardina Praxedes de Aguiar (*17/01/1930, Escalvado). 
     Casou com Flavio Senff, em 26/09/1953, em Joinville.
     - Verginia Praxedes de Aguiar (*~1933)
     - Macaria Praxedes de Aguiar (*~1935)
     Casou com _ Rodrigues, antes de 1955.
     - Iolanda Praxedes de Aguiar (*~1936)

Astrogildo Odon de Aguiar (*18/11/1886, Ribeirão Conceição, Camboriú Bat. 04/06/1887, Camboriú Padr: Francisco Antero de Aguiar e Bernardina Candida da Conceição, solteiros +03/01/1956, Barra Velha Sep: Barra Velha). Sabia ler e escrever.
Casou com Judith Bernardina Machado (*~1892 +17/07/1969, Barra Velha), filha de João Damasio Machado e Bernardina Appolinaria da Silva, no dia 13/04/1912, em Barra Velha. Foram testemunhas: Emÿgdio Joaquim da Silveira, 52 anos, negociante, no Itapocú; Francisco Gonçalves de Souza, 47 anos, negociante, no Itaperiú; Leonida Cesaria de Borba, 44 anos, serviço doméstico, no Itaperiú. Foram negociantes.
Filhos:
     - Higino Aguiar (*11/01/1912, Itapocú +17/04/1979, Joinville). Foi comerciante.
     Casou com sua prima Maria José Machado (*17/09/1916), filho de seu tio materno José João Machado e Maria Amanda, no dia 06/11/1937, na casa de José João Machado, no Escalvado. 
     - Maria de Aguiar (Mariquinha) (*27/01/1913, Itapocú +19/03/1996, Barra Velha)
     Casou com Theodorico Pedro Borba (Dorico) (*01/06/1905, Barra Velha +25/08/1991, Itajaí), filho de Pedro Francisco de Borba Coelho e Albertina Rosa Bernardes, comerciante no Morro Grande, Itapocú, no dia 04/09/1937, em Barra Velha. Moraram em Barra Velha. Tiveram dois filhos: Leninha e Evandro.
     - Izaura de Aguiar (*11/04/1915, Barra Velha)
     Casou com Lauro Pinto Ferreira (*06/05/1902, Piçarras), comerciante em Piçarras, filho de Joaquim Pinto Ferreira e Maria de Figueiredo, em 06/07/1935, no cartório de Barra Velha.
     - Elias Aguiar (*~1918, Barra Velha +Após 1936)
     Casou.
     - Helena Aguiar (*~1921, Barra Velha)
     Casou com _ Chaves.
     - Leonidia Aguiar (*06/11/1925, Barra Velha)
     Casou com Adolfo Cabral Junior (*02/03/1920, Penha), filho de Adolfo Antonio Cabral e Nila Vieira, comerciário em Itajaí, no dia 06/07/1946.
     - Emmanoel Aguiar (*~1926, Barra Velha)
     - Bernardo de Aguiar (*21/08/1929, Barra Velha)
   
- Dorothea (*06/02/1888, Ribeirão Conceição, Camboriú Bat. 14/01/1889, Camboriú Padr: Antonio Appolinario da Cunha e sua mulher Leandrina Appolinaria da Silva, tios maternos de Perfeito, residentes na Província do Paraná, por procuração dada, os avós paternos)

- João (*10/07/1890, Rio da Conceição, Camboriú Bat. 23/08/1890, Camboriú Padr: João Francisco de Aguiar e Belisaria Rosa de Aguiar)

- Maria (*24/08/1891, Escalvado, Barra Velha)

Raymundo Sebastião de Aguiar (*28/06/1895, Escalvado, Barra Velha +20/07/1965, Barra Velha Sep: Barra Velha)
Casou com Olga Hess (*27/11/1908, Santa Luzia, São João do Itaperiú +15/03/1937, Santa Luzia Sep: Santo Antonio), filha de Jorge Hess e Angelina Bompani, moradores em Santa Luzia, no dia 24/01/1931, na residência de Gabriel Cyriaco Coelho, no Itaperiú. Foram testemunhas, João Valentim Hess, Agostinho de Aguiar, lavradores, e Mercedes Julia dos Passos, doméstica. Também estavam presentes, Hygino Aguiar, José João Machado e João Del Monego. Moraram no Itaperiú (1931-1937). Filhos:
     - Neri de Aguiar (*~1931)
     - Santina de Aguiar (*25/10/1935 +02/11/1936, Itaperiú Sep: Santo Antonio)
     - Thiago Aguiar (*~1933 +2001). Foi prefeito de Barra Velha.
     Casou com Djanira Maria.
     - Maria Guiomar de Aguiar (*~1934)

Herminio Perfeito de Aguiar (Armindo) (*25/04/1896, Freg. Barra Velha). Não sabia ler e nem escrever.
Casou com Maria Balbina do Rosario (*18/03/1905), filha de João Germano de Souza e Balbina Eusebia do Rosario, moradora no Escalvados, em 27/09/1924, na casa de Perfeito Manoel de Aguiar, no Escalvados. Moraram no lugar Minas, em Barra Velha. Filhos:
     - Antonio (*+19/09/1925, Barra Velha Sep: Itapocú)
     - Maria Abbade de Aguiar (*17/01/1930, Minas, Barra Velha)
     - João Herminio de Aguiar (*~04/1941, +06/07/1941, Minas, Barra Velha) 

- Anastacio de Aguiar (*~1897)

Rita Maria de Aguiar (*20/10/1901)
Casou com José Serafim Torres (*10/09/1884, São Francisco do Sul), comerciante, filho de Antonio da Cunha Torres e de Maria Jacinta Bastos do Carmo, no dia 17/09/1938, no cartório de Barra Velha. Foram testemunhas, José Alves de Carvalho, comerciante, em São Francisco, Etelvina Lenz de Carvalho, doméstica, Agostinho Felix de Aguiar, comerciante, em São Francisco e Lucinda Coelho de Aguiar, em São Francisco. Também estavam presentes, Astrogildo Odon de Aguiar e Hygino Aguiar.

Agostinho Felix de Aguiar (*23/03/1904, Freg. Barra Velha +25/01/1965, Blumenau)
Casou com Lucinda Coelho (*04/04/1914, Itaipora, Itajaí +Após 1942), filha de Belmirio Domingos Coelho e Belisaria Rita Apolinaria, em 28/06/1934. Foram testemunhas, Antonio João Fagundes, lavrador, Protasio Viprer, oleiro, em Itajaí, e Maria Ana Coelho, doméstica, em Itajaí.
     - Onilda de Aguiar (*24/05/1942 +06/07/1942, Itaperiú)





3. Felisbina (*02/01/1864, Camboriú Bat. 29/05/1864, Camboriú Padrinhos: Thomas Antônio da Silva e Elena Francisca da Conceição +Antes 1892)





4. Manoel Francisco de Aguiar (*14/04/1865, Camboriú Bat. 06/01/1867, Camboriú Padr: João Borges Correia Feijó e Maria Bernardina da Silva +1931, Guaramirim Sep: Guaramirim). 
Casou com Bernardina Rosa (*~1860 +25/07/1927, Poço Grande, Guaramirim Sep: Guaramirim), filha de Felicio Luis da Silva e Anna Rosa de Jesus. Moraram no Poço Grande, em Guaramirim, ainda antes de 1927.
Tiveram os seguintes filhos:

Perfeito Manoel de Aguiar (*~1894). Morou no Poço Grande, em Guaramirim, onde foi bananicultor.
Casou com Dealtina Rocha, teve 13 filhos, 10 homens e 3 mulheres, entre eles:
     - Manoel Perfeito de Aguiar, o Neco (*~1928). Foi prefeito de Guaramirim.
     - José Perfeito de Aguiar, o Zeca (*~1931, Avaí, Guaramirim)
     - Genesio Aguiar (*~08/1933, Guaramirim +17/11/1933, Guaramirim)
     - Bernardina de Aguiar, a Dinha (*~1938).

Francisco Manoel de Aguiar (*~1895, Itajaí +17/03/1932, Poço Grande, Guaramirim). Morou no Poço Grande, em Guaramirim.
Casou com Luisa da Costa.
     - Maria (*~1922)
     - Manoel (*~1924) 
     - João (*~1925)
     - Sebastião (*~1927)
     - Paula (*~1928)
     - Alfredo (*~1930)
     - Bernardina (*~1931)
     - Leontina (*~02/1932)

Bermira (*~1898)
Casou com Manoel José Antonio.

José (*~1899). Solteiro em 1931.

Cecilio de Aguiar (*~1902)
Casou.

Maria de Aguiar (*~1904)
Casou com João Eduardo de Borba. Moraram em Caixa d'Água, Guaramirim.
     - Maria de Borba (+19/03/1943, Poço Grande, Guaramirim)
     Casou com Francisco Alcebiades de Aguiar.





5. João Manoel de Aguiar (ou João Francisco) (*04/10/1866, Camboriú Bat. 11/05/1867, Camboriú Padrinhos: Seus tios maternos, Thomas Antonio da Silva Apolinário e Maria Genoveva da Conceição +13/07/1933, Guaramirim Sep: Joinville). Não sabia ler e nem escrever. Morou no Itaperiú.
Casou com Maria Lina dos Reis da Rocha (*~1867, Freg. de Barra Velha +Após 1933), filha de Lino Antonio da RochaLeonida Pereira do Nascimento da Silva, moradora no Itaperiú, no dia 29/03/1891, na residência de Lino Antonio da Rocha, no Itaperiú. Foram testemunhas: Guerino Antonio da Rocha; e sua mulher D. Maria Paula Garcia; Perfeito Manoel de Aguiar; João Damasceno da Veiga; e Domingos Francisco Linhares.
Após o casamento continuaram morando no Itaperiú, quando em 1896 mudaram-se para o Ipiranga, em 1906 para o Ribeirão da Corda, em Araquari e por último para Guaramirim.
Filho:

Hildebrando Aguiar
Casou com Verginia Soares. Verginia foi professora pública estadual. Tiveram quatro filhos:
     - Israel (*~1923)
     - Maria (*~1925)
     - Celia (*~1927)
     - João (*~1930)





6. Francisco Manoel de Aguiar (*03/01/1868, Camboriú Bat. 16/02/1868, Camboriú Padrinhos: Felício Borges e Maria Francisca de Jesus +31/08/1922, Itaperiú, de pneumonia após sofrer 10 dias Sep: Itapocú). Morou no Itaperiú.
Casou com Lucinda Florinda Coelho (*~1879, Zimbros, Bombinhas +29/05/1915, Itaperiú, Barra Velha, de icterícia Sep: Itapocú), filha de Domingos Gabriel Coelho e Florinda Lucinda da Conceição, por volta de 1895, oficializando no civil apenas no dia 04/07/1908, na casa do casal, no Itapocú.
Moraram no Itapocú (1908), no Itaperiú (1914), no Poço Grande, em Joinville (1916) e novamente no Itaperiú (1922).
Filhos:

- Maria Lucinda de Aguiar (*~1896 +Após 1915)
Casou com Pedro Francisco Gonçalves de Souza (*19/06/1894, Itaperiú, Barra Velha +17/04/1928, no hospital de Joinville quando estava sendo operado, sofria há quase dois anos de leucemia Sep: Itapocú), filho de Francisco Gonçalves de Souza e Leonida Cezarina de Borba, antes de 1912.
     - [Ver filhos em Família Gonçalves de Souza]

- Alcebiades (*~1897 +Após 1915)
Casou antes de 1922.

- Arminda Lucinda de Aguiar (*20/10/1901 +03/11/1978, Hospital de Guaramirim, de edema pulmonar agudo e insuficiência cardíaca congestiva Sep: Santo Antonio, São João do Itaperiú)
Casou com João Januario da Cunha (*03/04/1892, Peroba, Camboriú +02/04/1971, São João do Itaperiú Sep: Santo Antonio), filho de Januario Joaquim Cunha e Zebina Maria de Jesus, antes de 1922. Moraram em São João do Itaperiú.
     - [Ver filhos em Família de João Januario da Cunha]

Ubaldo Francisco de Aguiar (*15/05/1902, Itapocú +28/04/1991, Porto do Itaperiú, São João do Itaperiú Sep: São João do Itaperiú). Não sabia ler e nem escrever.
Casou com Libania de Souza Borges (*15/05/1901, Barra Velha +Após 1936), filha de Vicente Gonçalves de Souza e Idalina Marcolina Gomes, no dia 08/09/1928, na residência de João Gonçalves da Silveira, no Itaperiú. Foram testemunhas, João Gonçalves da Silveira, 43 anos, comerciante, no Itaperiú, Amaro Coelho de Bella Cruz, 43 anos, lavrador, no Distrito de Barra Velha, Luiza Bernardina Coelho, 40 anos, serviço doméstico, no Distrito de Barra Velha. Também estavam presentes, Alcebiades Aguiar, José Augusto dos Passos como Juiz de Paz e Alfredo Pedro Borba como Escrivão. Moraram no Porto do Itaperiú, em São João do Itaperiú.

- Celedonio (*~1904 +11/12/1914, Itaperiú, Barra Velha, de hidropesia Sep: Itapocú)

- Rita (*~1905)

- Cizenando (*~1906 +27/05/1916, Poço Grande, Joinville, de hidropesia Sep: Vila do Paraty)

Imbranlina Lucinda Coelho (*24/09/1907 +Entre 1925 e 1991). Sabia ler e escrever.
Casou com José Romão de Souza (*13/09/1907, Itaperiú +28/08/1976, Barra Velha), filho de Romão Gonçalves de SouzaBernardina Maria Thomazia, morador no Itaperiú, dia 12/12/1925. Foram testemunhas, Waldemiro Baptista, 18 anos, negociante, no Itaperiú; João Gonçalves da Silveira, 40 anos, negociante, no Itaperiú; e Maria Antonia da Conceição. Também estavam presentes, Amaro Coelho de Bella Crus.

Izolina Coelho de Aguiar (*25/07/1910 +Entre 1929 e 1991)
Casou com Romario de Souza Borges (*08/10/1899 +14/01/1986), filho de Vicente Gonçalves de Souza e Idalina Marcolina Borges, no dia 23/11/1929, na residência de João Gonçalves da Silveira, no Itaperiú. Foram testemunhas, Gabriel Cyriaco Coelho, negociante, Catulino Soterio Coelho e Maria Felisbina Coelhos, lavradores. Também estavam presentes, Alcebiades de Aguiar, Maria dos Reis de Souza, João Gonçalves da Silveira e José Bernardino de Borba.

- Francisca (*~1911 +Entre 1915 e 1991)

- Rita Lucinda de Aguiar (*~1912 +07/02/1951, Itaperiú Sep: Itapocú)
Casou com José João da Veiga, filho de João Damasceno da Veiga e Felesbina Mathildes de Jesus, no cartório do Itapocú.
     - [Ver filhos em Família Veiga]

- Mario Aguiar (+Após 1991)
Casou com Malvina Souza. Moraram no Porto do Itaperiú, em São João do Itaperiú.
     - Ubaldo Aguiar Neto (*~1966 +10/09/1991, Araquari, em um acidente na BR 101, km 38 Sep: São João do Itaperiú). Solteiro.





7. Isabel (*05/03/1869, Sertão, Camboriú Bat. 30/05/1869, Camboriú Padrinhos: Francisco Antônio de Aguiar e Maria Crisóstoma Silva, solteiros +Após 1892)





8. Eustachio Manoel de Aguiar (*20/09/1870, Sertão, Camboriú Bat. 05/12/1870, Camboriú Padrinhos: Francisco Antônio Januário e sua mulher Francisca Rosa da Conceição +03/09/1931 Sep: Santo Antonio)
Casou com Maria Magdalena da Paz (*~1878, Camboriú +11/06/1910, Itapocú, de parto Sep: Itapocú), filha de Graciano Guilherme da Silva e Matildes Maria de Jezus, antes de 1899. Moraram no Ribeirão da Conceição, em Itajaí (1900-1901), no Ipiranga, Itapocú, em Paraty (1902-1904), no município de Joinville (1906), no Itapocú (1910).
Viúvo, Eustachio casou com Isabel Martiniana de Jesus (*~1882 +11/06/1921, Itapocú, de pneumonia Sep: Itapocú), filha de José Claudino do Nascimento e Martiniana Lauriana do Nascimento, moradores em Camboriú, por volta de 1911, na igreja. Moraram no Ribeirão da Corda, no Itapocú (1923-1924) e no Itaperiú (1925-1927).
Filhos com Maria Magdalena:

- Manoel Eustachio de Aguiar (*25/03/1900, ou 28, Itajaí +16/07/1957, Barra Velha Sep: Santo Antonio)
Casou com Ritta Isabel Borges (*28/04/1903, Itajaí +08/08/1971, Barra Velha Sep: Santo Antonio), filha de Macario Felicio Borges e Isabel Querina Borges, moradores no Ribeirão da Corda, no dia 18/10/1924, no cartório do Itapocú.
     - Eloy Manoel de Aguiar (*~1925)
     - Maria Aguiar (*~1927)
     Casou com _ da Silva.
     - Erotides Aguiar (*~1928)
     Casou com Raul Souza
     - Eustáquio Manoel de Aguiar Neto (*11/08/1930 +05/08/1997 Sep: Santo Antonio)
     - Hetevaldo de Aguiar (*~1931)
     - João Aguiar (*~1933)
     - Israel Manoel de Aguiar
     - Isabel Evanilde Aguiar (*~1935)
     Casou com _ Avila.
     - Alzerina Rita de Aguiar (*11/12/1937 +07/03/1951 Sep: Santo Antonio)

Maria Mathilde de Aguiar (*22/04/1901, Ribeirão da Conceição, Itajaí +10/10/1926, Itaperiú, decorrente de um parto Sep: Itapocú), residente no Itapocú.
Casou com Theodomiro José Duarte (*24/05/1894, Itapocú), filho de José Jacintho Duarte de Souza e Maria Ignacia da Silveira, morador no Ribeirão da Corda, Itapocú, no civil dia 01/04/1923, na casa de Eustachio no Ribeirão da Corda, no Itapocú, pelo cartório do Itapocú, e no dia 26/08/1923, na Capela de Itapocú. Foram testemunhas do civil Jacintho Duarte da Silveira e Henrique Margarida Vieira, e do religioso, Justino Duarte de Souza e Lindolfo Borges. Padre Othmar Baumeister celebrou a união. Moraram no Itaperiú, Paraty.
Filhos:
     - Gercino
     - José
     - Francisco

Felisbina Maria de Aguiar (*30/05/1902, Itapocú, Barra Velha +Após 1925). Gêmea de Izabel. Não sabia ler e nem escrever.
Casou com seu primo Felicio Antonio da Silva (*03/01/1893, Camboriú), filho de Antonio Felicio da Silva e de sua tia paterna Maria Rita de Aguiar, morador no Itaperiú, no dia 17/10/1925, na residência de Julio Henrique Ferreira, no Itaperiú. Foram testemunhas, Jorge Hess, João Damasceno da Veiga e Emilia Balbina da Veiga. Também estavam presentes, João Romão Pereira, João Valentim Hess, Pedro Alcantara de Freitas como escrivão e Lindolpho Quintino de Aguiar como Juiz de Paz.

Izabel Maria de Aguiar (*30/05/1902, Itapocú, Barra Velha +Após 1927). Gêmea de Felisbina. Não sabia ler e nem escrever.
Casou com Furgencio Jacintho de Borba (Florgencio) (*01/01/1900, Freg. de Barra Velha +28/11/1956, Joinville), filho de Jacintho José de Borba e Maria Mathildes Pereira, morador no Itaperiú, no dia 22/01/1927, na residência de Julio Henrique Ferreira, no Itaperiú. Foram testemunhas, Marcellino Borges, 27 anos, lavrador, no Ribeirão da Corda, José Raymundo da Silveira, 22 anos, lavrador, no Itaperiú, Auta Ferreira Borges, 20 anos, doméstica, no Ribeirão da Corda. Também estavam presentes, Severo Francisco de Moraes como Juiz de Paz, Saturnino Jacintho de Borba.

- Martinha (*~01/1904 +22/02/1904, Ipiranga, Itapocú, Paraty, de ataque Sep: Itapocú)

- Antonio (*~04/1905 +15/01/1906, Joinville, de influenza Sep: Itapocú). Gêmeo de Albertina.

- Albertina (*~04/1905 +08/02/1906, Joinville, de ataque de vermes Sep: Itapocú). Gêmea de Antonio.

- Angelina (*~1907 +Após 1910)

- Maria Madalena (*~1908 +Após 1910)

- Matildes (*11/06/1910 +Após 1910)


Filhos com Isabel Martiniana de Jesus:

- Cecilio (*~1912 +Após 1921)

- Antonio (*~1913 +Após 1921)

- Enadio (*~1914 +Após 1921)

- Augusto (*~1916 +Após 1921)

- Malvina (*~1917 +Após 1921)

- Verginia (*~1919 +Após 1921)





9. Antonio (*27/04/1875, Sertão, Camboriú Bat. 11/09/1875, Camboriú Padr: Antonio Manoel de Sousa e Margarida Maria da Silva, solteiros +Antes 1876)





10. Antonio (*03/07/1876, Monte Alegre, Camboriú Bat. 28/04/1877, Camboriú Padr: Antonio Maria de Souza e sua mulher Maria Anastacia Pereira +Após 1892). Outro filho de nome Antonio. O anterior provavelmente faleceu antes do nascimento deste.





11. Leonarda (*14/03/1878, Monte Alegre, Camboriú Bat. 02/10/1878, Camboriú Padr: José Francisco Gonçalves e Protetora Nossa Senhora do Bom Sucesso +Antes 1892)





12. Tiburcio (*28/12/1879 Bat. 28/02/1880, Porto Belo Padr: Tiburcio Francisco de Aguiar e Maria Manoela da Conceição +Antes 1892)





13. Manuella (+Após 1892)





14. Belisaria (+Após 1892)





15. Euclides de Aguiar (+Após 1892)


16. Domingas Rita de Aguiar (ou Domingas Benta) (*22/03/1886, Monte Alegre, Camboriú Bat. 18/01/1887, Camboriú Padr: Vicente Francisco Garcia e sua mulher Maria Juliana Luisa +Após 1946)
Casou com Argeo Felicio Borges (*Itajaí +Entre 1933-1946). Moraram na Itajuba.
Filhos:

- Maria Borges de Aguiar (*14/09/1909, Itajaí +1962)
Casou com Luiz João Miguel (*09/08/1898, Barra Velha +23/09/1968, Barra Velha), filho de João Miguel Alves e Luzia Maria Calorinda, no dia 19/01/1929, na casa de Argeo, na Itajuba, pelo cartório de Barra Velha.

- Cristina D'Aguiar Borges (*07/06/1911, Poço Grande, Joinville +29/04/1968, Barra Velha Sep: Itajuba)
Casou com João Manoel Damaceno (*17/04/1908, Barra Velha +21/08/1955, Hospital Santa Beatriz, Itajaí, de fratura da base do crânio Sep: Itajuba), filho de Manoel João Damaceno e Maria Clara de Jesus, no dia 04/02/1933, na casa de Argeo, na Itajuba, pelo cartório de Barra Velha.
Filhos:
     - Maurina Damaceno (*~1933)
     - José João Damaceno.

- Maria Olga Borges (*06/11/1926 +Após 1994)
Casou com Paulino André Borges (*07/09/1919, Itajaí +22/01/1994), filho de André Felicio Borges e Maria Rosa Borges, no dia 06/07/1946, no cartório de Barra Velha.
Filhos: [8 filhos]

- Alfredo Prospero de Aguiar 
Casou com Alcida Maria (*~1907 +11/03/1951, Medeiros Sep: Medeiros), filha de Francisco Bento da Silva e Maria Constancia da Rocha.
Filhas:
     - Idazima Aguiar (*~1928)
     Casou com Henrique Naldin, no dia 17/04/1948, no cartório de Barra Velha.
     - Zilma Aguiar (*~1929)
     - Orgeni de Aguiar (*~1930)
     Casou com João Pedro Godoi.
     - Evani Aguiar (*~1933)
     - Araci Aguiar (*~1934)
     - Anivaldo Aguiar (*~1935)
     - Maria America Aguiar (*~1937)
     - Valdenor Aguiar (*~1938)
     - Prospero Aguiar (*~1941)
     - Ademar Aguiar (*~1942)
     - Liberato Aguiar (*~1944)
     - Roseni Aguiar (*~1947)
     - Valfrido Aguiar (*~1949)





Referências

- CARTÓRIO CIVIL. Livros de registros.
- IGREJA CATÓLICA. Livros de registros.
- MAFRA, Inacio da Silva. Famílias Mafra. Genealogia.
- TOMIO, Telmo. Genealogia e História.