Família Duarte de Farias


Por Elis de Sisti Bernardes


Joaquim José Duarte e sua esposa Luiza Caetana de Farias, mudaram-se de Camboriú para a Freguesia de Barra Velha ainda antes de 1865 e já moravam no Itaperiú antes de 1899.

Joaquim José Duarte nasceu em São José, filho de Manoel Jose Duarte e Joaquina Perpetua de Jesus. Neto paterno de José Duarte e Maria Rosa de Jesus, naturais de São José.

Luiza Caetana de Farias nasceu em São José e era filha de Eleutherio Jose de Faria e Anna Caetana de Jesus, ou Anna Luiza, naturais de São José.

Joaquim José Duarte faleceu entre 1877 e 1890. Luiza Caetana de Farias faleceu entre 1894 e 1902.


Filhos:



1. Maria Luiza de Jesus de Farias nasceu por volta de 1851, em São José.

Casou com Bento José Zeferino de Azevedo por volta de 1875, na Freguesia de Barra Velha. Bento nasceu por volta de 1851, em São Francisco do Sul, filho de José Zeferino de Azevedo e Maria Úrsula da Graça.

Bento faleceu entre 1890 e 1899. A família morou no Itaperiú e no início do século XX mudou-se para Guaramirim.

Maria Luiza faleceu às duas horas do dia 14 de dezembro de 1924, em Guaramirim.

Filhos:

- [Ver filhos em Família Azevedo]





2. Francisca Luiza de Jesus de Farias nasceu em São José. Não aprendeu a escrever.

Casou com Amancio Luiz de Ramos, natural de Porto Bello, filho de Luiz José de Ramos e Anna Rosa de Jesus. O casamento religioso ocorreu na casa de Manoel Jacintho Duarte, no Sertão do Itapocú. Moraram no Itaperiú antes de 1890.

Francisca Luiza de Jesus faleceu entre 1897 e 1902. Amancio Luiz de Ramos faleceu entre 1902 e 1904.

Filhos:

- [Ver filhos em Família Ramos]





3. José Duarte de Farias nasceu em Camboriú, ou São José.

Casou com Felisbina Joaquina Pereira, nascida em fevereiro de 1863, em Barra Velha, filha de João Antonio da Silva Appolinario e Joaquina Pereira do Nascimento, nos Pinheiros. Moraram no Itaperiú.

José Duarte de Farias faleceu entre 1885 e 1895. Felisbina Joaquina Pereira faleceu no dia 25 de novembro de 1895, por volta das oito horas da manhã, na casa de seu cunhado Manoel José Coelho, no Itaperiú, vítima de uma inflamação. Foi sepultada no Itapocú.

Filhos:

- João (*24/08/1880, Barra Velha Bat. 06/11/1880, Penha Padr: João Duarte de Faria e Bernardina Luisa de Faria +Antes 1895)

Tertulino Jose Duarte (*02/05/1883, Barra Velha Bat. 21/08/1883, Barra Velha Padrinho: José Pereira Soares +07/09/1957, Itaperiú Sep: São João do Itaperiú).
Casou com Anna Leonidia das Neves (*05/08/1898, Barra Velha +31/05/1986, Hospital São José, Joinville Sep: São João do Itaperiú), filha de Francisco José de Borba e Leonidia Maria Pereira, no dia 28/06/1915, na casa de sua sogra, no Itaperiú. Moraram em São João do Itaperiú.
     - Maria Ana Duarte (*15/10/1918)
     Casou com João Justino Ramos (*02/08/1916, Barra Velha), filho do primo de seu pai Justino Amancio de RamosMaria Marcellina Borges, moradores no Itaperiú, no dia 09/04/1938, na casa de seu pai, no Itaperiú.
     - José Tertulino Duarte (*05/08/1920 +15/11/2002 Sep: São João do Itaperiú). Foi seleiro. Morou em Guaramirim.
     Casou com Angela Dalprá (*19/07/1911, Tijucas +02/02/1997 Sep: São João do Itaperiú), filha de José Dal Prá e Judite Girola, moradora na Estrada Bananal, no dia 21/12/1940, no distrito de Bananal, em Guaramirim. Filhos:
          - José Dalpra Duarte (*27/03/1943 +07/01/2015 Sep: São João do Itaperiú)
     - Judith Duarte (*22/01/1923 +26/08/2000 Sep: São João do Itaperiú)
     Casou com Evilasio Justino Ramos (*22/09/1914 +04/03/1974 Sep: São João do Itaperiú), filho do primo de seu pai Justino Amancio de Ramos e Maria Marcellina Borges.
          - [Ver filhos em Família de Amancio Ramos]
     - Leonidia Ana Duarte (*01/03/1925 +16/09/1994, Hospital São José, Joinville Sep: São João do Itaperiú)
     Casou com Laercio Agostinho Rodrigues (*06/09/1924 +Antes de 1994), filho de Agostinho Quintino RodriguesArcedina Maria José, no dia 24/09/1949. Filhos: [Ver filhos em Família Rodrigues de Medeiros]
     - Felisbina Duarte (*25/11/1926, Barra Velha +19/04/2010 Sep: São João do Itaperiú)
     Casou com João Maia Junior (*09/08/1931, Barra Velha +28/07/1997 Sep: São João do Itaperiú), filho de João Liandro da MaiaRosa Donata de Medeiros, no dia 27/05/1950, no cartório de Barra Velha.
     - Olindina Ana Duarte (*29/04/1929)
     Casou com Anastacio Ludovino (Se assinava: Leduvino) (*14/04/1925, Barra Velha +21/02/1989, Joinville Sep: São João do Itaperiú), filho de Crespim Ludovino dos Santos e Libania Francisca de Jesus, no dia 27/09/1947, na casa de Lauro Leoncio Borges, em São João do Itaperiú. Moraram em São João do Itaperiú. Filhos: [Ver filhos em Família de Ledovino José dos Santos].
     - Francisco Tertulino Duarte (*~1934)
     Casou com Maria Garcia R., no dia 14/05/1957, no cartório de Barra Velha.
     - Avelino José Duarte (*~1935)
     - João Tertulino Duarte (*09/06/1937 +02/03/1988, São João do Itaperiú Sep: São João do Itaperiú)
     Casou com Olina Francisca (Nina). Moraram em São João do Itaperiú. Tiveram 10 filhos. Filhos:
          - João Duarte (Dona)
          - Francisca Olina Duarte (*24/04/1964 +23/11/1981 Sep: São João do Itaperiú)
          Casou com _ Flores.
          - Tertulino João Duarte
          - Renato Duarte
          - Roberto Duarte
          - Judith Duarte
          - Ana Duarte
          - Ismael Duarte
          - Israel João Duarte (*07/10/1973 +23/11/1981 Sep: São João do Itaperiú)
          - Marcos Duarte
     - Emilio Tertulino Duarte (*~1940)

- Maria Felesbina Duarte (Maria de Paula Duarte) (*01/11/1885, Barra Velha Bat. 26/06/1886 Padrinhos: Thomaz Apollinario da Cunha e Bernardina Joaquina Pereira).
Casou com Anastacio Thomaz de Espindula (*24/06/1864, Camboriú Bat. 24/09/1864, Camboriú Padr: Francisco José Bernardes e Carolina Rosa), filho de Candido Thomaz de Espindola e Felesbina Rosa da Conceição, no dia 24/02/1906, na casa de seu tio materno João Damasio Machado, no Escalvado.
     - Luiza (*~07/1920 +13/03/1923, Itaperiú, de asma Sep: Itapocú)

- Leontina Felesbina Duarte (*19/08/1890, Itaperiú, Barra Velha +20/03/1920, Itaperiú, de influenza).
Não se casou.





4. Joaquina Caetana de Farias 

Casou com Joaquim José Thomaz, filho de Cypriano Thomaz de Espindola e Rosa de Souza de Jesus.

Joaquim José Thomaz e Joaquina faleceram após 1887.

Filhos:

- Luisa (*12/04/1882 Bat. 30/10/1882, Barra Velha Padr: José Duarte de Faria e e Felisbina Joaquina Pereira)

- Francisca (*09/03/1885, Barra Velha Bat. 11/10/1885, Barra Velha Pad: João Duarte de Farias e Bernardina Caetana de Farias) 





5. João Duarte de Farias nasceu em Camboriú, ou Barra Velha.

Casou com Francelina Maria de Jesus, nascida em Camboriú, filha de Domigos Thomaz Gomes e Maria Luiza de Assumpção, na Igreja de Joinville. Moraram no Itaperiú.

Filhos:

Antonio (*06/10/1892, Itaperiú)
Casou com Arziria Vicencia dos Santos (*Camboriú), filha de João Antonio dos Santos e Benta Infancia de Jesus, na Igreja de Joinville. Moraram no Itaperiú.

- Ersilha (*18/08/1894, Itaperiú)





6. Luísa nasceu no dia 17 de outubro de 1862, no Itapocú, em Barra Velha. Foi batizada no dia 10 de novembro de 1862, em Penha. Foram seus padrinhos: Luís Ignocencio e a proteção de Nossa Senhora da Penha.





7. Bernardina Caetana Duarte de Farias nasceu no dia 11 de fevereiro de 1865, na Freguesia de Barra Velha, onde foi batizada no dia 16 de dezembro de 1865. Foram seus padrinhos, Claudino Jose Duarte da Silveira e sua mulher Felicidade Claudina de Souza.

Casou com Sotero José Coelho, no dia 31 de julho de 1886, na Matriz de Barra Velha. Foram testemunhas: Miguel Leal de Souza Nunes e Norberto Joze Coelho. Sotero nasceu por volta de 1852, em Camboriú, era filho de José Coelho da Rocha e Maria Francisca de Jesus. Sabia escrever e foi Juiz de Paz de Barra Velha em 1891.

O casal morou no Itaperiú. Sotero faleceu entre 1899 e 1915. Bernardina faleceu entre 1927 e 1934.


8. Dionizio Duarte de Farias nasceu por volta de 1867, em Barra Velha. Aprendeu a escrever e se assinava "Dionizio Doarte Faria". Morava no Itaperiú antes de 1899.

Casou com Maria Celestina Borges, no dia 04/07/1903, às cinco horas, na residência de João Raulino Pereira, no Itaperiú. José Pereira Soares, era o Juiz de Paz e João Olegario da Silva, o Escrivão. Foram testemunhas, João Raulino Pereira, 40 anos; Augusto Julio dos Passos, 44 anos, negociante; João Vicente Coelho, 58 anos, lavrador; e Bernardina Rosa Bernardes, 38 anos, lavradora. Também estavam presentes, Mariano Vicente de Mello, Abilio Julio dos Passos e João Luis de Souza.

Maria Celestina Borges nasceu por volta de 1887, no Distrito de Barra Velha, moradora no Itaperiú, filha de Manoel Joaquim BorgesEngracia Maria Pereira, naturais de Camboriú, lavradores, e moradores no Itaperiú.

Maria Celestina Borges faleceu com 41 anos, no dia 31 de agosto de 1928, durante o parto de duas crianças que nasceram mortas, deixando Dionizio viúvo.

Dionizio Duarte de Farias faleceu no dia 07/12/1956, no Itaperiú. Foi sepultado no Cemitério de São João do Itaperiú.

Filhos:

- Paulo Duarte Farias (*~1908). Aprendeu a escrever.
Casou após 1941.

Perfeito Dionizo Duarte (*18/10/1911, Itaperiú, Barra Velha). Aprendeu a escrever.
Casou com Maria Moreira Maia (*10/02/1911, Porto Grande?, Parati), filha de Pedro Flausino Maia e de Amasilia Moreira Maia, no dia 15/04/1933, na casa de João Manoel Delmonego, em São João do Itaperiú.

- Luiza Maria Duarte Farias (*02/02/1914, Itaperiú, Barra Velha)
Casou com Jacob José Nunes (*04/03/1910, Blumenau +Antes 1941), morador no Bananal, atual Guaramirim, filho de José Jacob Nunes e Luiza Joaquina Nunes, no dia 19/10/1935, no cartório de Barra Velha.

- Engracia Maria Duarte de Farias (*12/03/1917, Barra Velha). Aprendeu a escrever.
Casou com João Ribeiro dos Santos (*01/11/1906, Barra Velha +13/01/1972, Hospital São José, Joinville Sep: Fátima, Joinville), filho de Roberto Manoel RibeiroDorothea Leonidia de Borba, no dia 03/11/1934, no cartório de Barra Velha. Mudaram-se para Joinville, onde João foi operário.

- Maria Celestina Duarte (*~1919). Solteira em 1941.

- Valentina Maria Duarte (*~1922). Solteira em 1941.

- Angela Melicia Duarte (*30/05/1924, Itaperiú, Barra Velha)
Casou com João Pedro de Souza (*02/05/1920, Barra Velha), filho de Pedro Gonçalves de Souza e Maria Lucinda de Aguiar, no dia 14/11/1941, na casa de José Bernardino Duarte, no Itaperiú.





9. Henrique nasceu no dia 15 de março de 1869, em Barra Velha. Foi batizado no dia 31 de maio de 1869, em Penha. Foram seus padrinhos: Francisco Joaquim da Rosa e sua mulher Maria Joaquina da Conceição.





10. Bernardino Duarte de Farias nasceu no dia 28 de novembro de 1870, na Freguesia de Barra Velha. Foi batizado no dia 04 de janeiro de 1871, em Barra Velha, pelo Padre João Domingues Alvares Veiga. Foram seus padrinhos: Venâncio Francisco da Rosa e sua mulher Clementina Francisca da Rosa. Morou no Itaperiú.

Casou com Maria Fausta de Borba, ou Maria Francisca, no dia 29/03/1902, às três horas, na residência de Serafim José de Borba, no Itaperiú. Pedro Francisco de Borba Coelho, foi o Juiz de Paz e João Olegario da Silva o Escrivão. Foram testemunhas: Jacintho José de Borba, de 41 anos; Bernardino José de Borba, de 39 anos; José Francisco da Conceição, de 34 anos; e Antonia Maria da Silveira, de 30 anos; todos lavradores, no Itaperiú. Também estavam presentes, Mariano Vicente de Mello, David Villanova do Bonfim e Carolina Ramos Pereira Braga.

Maria Fausta nasceu no dia 03 de setembro de 1882, na Freguesia de Barra Velha. Foi batizada no dia 25 de setembro de 1882, em Barra Velha, pelo Padre Antônio Francisco Nobrega. Foram seus padrinhos, José Felício de Borba e a invocação de Nossa Senhora da Conceição. Era moradora no Itaperiú, filha de Serafim José de Borba e Fausta Francisca de Borba

O casamento religioso ocorreu no dia 05 de outubro de 1905, em Barra Velha, realizado pelo Padre missionário José Alves. Foram testemunhas: Jacinto José de Borba e Bernardino José de Borba.

Em 1930, Bernardino tinha uma usina de açúcar.

Maria Fausta de Borba faleceu entre junho e dezembro de 1911. Viúvo, Bernardino casou com Maria Emilia Borges, no dia 16/12/1911, na casa de Maria Emilia, no Itaperiú.

Maria Emilia Borges nasceu por volta de 1879, em Barra Velha, moradora no Itaperiú, filha de Joaquim Felicio Borges e Valentina Machado de Jesus.

Bernardino Duarte Farias faleceu com 57 anos, no dia 07/03/1931, às onze horas, no Itaperiú. Foi sepultado no Cemitério do Itapocú.

Filhos com Maria Fausta de Borba:

- Maria de Borba Duarte (*23/05/1903, Bat. 26/05/1904,  Capela de Azambuja, Brusque Padr: Serafim José de Borba e Fausta Francisca de Borba +08/01/1941, Barra Velha Sep: Itapocú)
Casou com Abdon Baptista Pereira (*30/07/1902, Barra Velha), morador no Itaperiú, filho de João Raulino Pereira e Eduarda Maria da Conceição, no dia 25/07/1925, na casa de sua pai, no Itaperiú.

- Antonio Bernardino Duarte (*19/05/1905, Barra Velha +10/12/1980, Garuva Sep: Garuva). Aprendeu a escrever.
Casou com Francisca Maria de Borba (*26/10/1910 +08/12/1939, Itaperiú Sep: São João do Itaperiú), filha de João Francisco de Borba e de Maria Francisca de Farias, no dia 16/05/1931, na casa de seu sogro, no Itaperiú.
     - João Venterlino? Duarte (*~1931)
     - Maria B. Duarte (*~1932)
     - Helena F. Duarte (*~1933)
     Casou com _ de Souza.
     - Willy B. Duarte (*~1934 +2017)
     - Ester Francisca Duarte (*~1935)
     Casou com _ Silveira.
     - Cilda Francisca Duarte (*~1936)
     Casou com _ Hostin.
     - Ilda Francisca Duarte (*~10/1937 +17/05/1938, Itaperiú Sep: São João do Itaperiú)
     - Everaldino Duarte (*~1939)
     Casou com Maria Rosa Nunes, no dia 08/09/1964, no cartório de Barra Velha.
Após viuvar, Antonio casou com Rosa Maria Bernardes (*19/05/1918, Itaperiú), filha de Jeremias José Bernardes e Maria Angela de Azevedo, no dia 04/07/1942, na casa de seu sogro, no Itaperiú. Moraram em Garuva.
     - Elza Duarte (*26/03/1943) 
     Casou com Oriel Honik Corrêa. Filhos: Bernardo Corrêa Neto, Adilson José Corrêa, Denise Cristina Corrêa e Débora Duarte. 
     - Raquel Duarte (*~1945)
     Casou com _ Barbosa.
     - Olivia Duarte (*~1946)
     - Carlos Juarez Duarte (*~1947) Filhos: Ednei Duarte 
     - Elias Duarte (*~1950)
     Casou com Léa de Souza. Filhos: Rutileni Duarte, Henrique Elias Duarte, Mariléa Duarte e Geovan Duarte.
     - Eunice Duarte (*~1951). Filhos: Nina Bodak, Rafaela Duarte e Edneia Sarah.
     - Moises Bernardes Duarte (*~1953). Morou em Joinville. Filho: Celso Duarte.
     - Odete Duarte (*~1954)
     Casou com _ Palest.     
     - Darlete R. Duarte (Lete) (*~1956). Filhos: Juliane Zanca, Giseli de Souza, Gilvane de Souza, Danieli de Souza.
     - Joel Antonio Duarte (*~1958). Filha: Carmen Regina Duarte.
     - Daniel Duarte (*~1962). Filhas: Mariana Duarte e Roberta Duarte.
     - Mirian Duarte (*~1966). Filhos: Ulliana Costa e Grasielle Cristina Costa.
     - Rosangela Duarte (+Antes 1980) 

- Luisa de Borba Duarte (*13/05/1907, Barra Velha +27/01/1971, Santo Antonio, São João do Itaperiú Sep: Santo Antonio). Aprendeu a escrever.
Casou com Saturnino Jacinto Borba (*29/11/1903, Barra Velha +16/10/1969, Santo Antonio, São João do Itaperiú Sep: Santo Antonio), filho de Jacinto José de Borba e Maria Matildes Pereira, no dia 19/03/1932, na casa de Maria Borges Duarte, no Itaperiú. Moraram em Santo Antonio, São João do Itaperiú.
     - Bernardino Saturnino de Borba 
     - _ de Borba
     - _ de Borba

- José Bernardino Duarte (*~1909 +Após 1941). Morou no Itaperiú.

- Maria de Borba Duarte (*20/06/1911, Barra Velha)
Casou com Waldemiro Raulino Pereira (*21/12/1907, Barra Velha), irmão de seu cunhado Adbon, filho de João Raulino Pereira e Eduarda Maria da Conceição, no dia 28/11/1931.





11. Maria nasceu no dia 20 de julho de 1872, na Freguesia de Barra Velha, onde foi batizada no dia 03 de fevereiro de 1873. Foram seus padrinhos, José Galdino da Rocha e a Invocação da Senhora da Conceição.





Referências

- CARTÓRIO CIVIL. Livros de registros.
- IGREJA CATÓLICA. Livros de registros.
- TOMIO, Telmo. Genealogia e História.