Família Gonçalves Chaves


Por Elis de Sisti Bernardes


Ainda no século XIX, antes de 1895, mudaram-se para a Freguesia de Barra Velha as famílias de Candido Gonçalves ChavesMaximiano Gonçalves Chaves e Maria Chaves da Conceição, três irmãos.

Os três eram filhos de Antonio Gonçalves Chaves e Constantina Rosa de Souza. Netos paternos de Francisco Antonio Nobrega e Ritta Maria e maternos de João da Cunha de Souza e Anna Joaquina Rosa. Eram sobrinhos de Manoel Cunha de Souza e de Clementina Rosa de Souza, casada com João Felicio de Borba. Moravam no Sertão dos Alemães, em Camboriú.

Antes de 1895, os três irmãos mudaram-se com suas famílias para o Itaperiú, junto com a família do sogro, Manoel Raymundo da Silva. Candido estabeleceu-se no Ai, no atual bairro de Santa Luzia, e Maximiano, no Ribeirão do Salto.


1. Maria Chaves da Conceição (*Freguesia de São Miguel, Biguaçu)
Casou com João Bernabé de Avis (*Camboriú), filho de Bernabé Ignacio de Avis e Eufrasia Thereza de Jesus, moradores em Porto Bello, no dia 07/02/1868, na Igreja de Camboriú.. Moraram em Gaspar e mudaram-se para o Itaperiú ainda antes de 1895, estabelecendo-se no Ribeirão do Salto.
Filhos:

- [Ver filhos em Família Aviz]





2. Candido Gonçalves Chaves nasceu no dia 11/03/1850, em Camboriú. Foi batizado no dia 22/04/1850, na Igreja Matriz de Porto Belo. Foram seus padrinhos: José de Rosa Fernandes e sua mulher Maria do Espirito Santo. Aprendeu a escrever.

Casou com Maria Isabel da Silva, nascida por volta de 1854, em Camboriú, filha de Manoel Raymundo da Silva e Maria Felisbina da Costa, no dia 05/04/1874, na Igreja de Camboriú. Neta materna de Manoel José da Costa e Felisbina Francisca Rosa de Jesus.

Moraram em Camboriú, onde tiveram os filhos:
1. Silvestre da Silva Chaves (*~1874, Camboriú)
2. Maria Izabel da Conceição (*~1877, Camboriú)
3. Leopoldo da Silva Chaves (*~1879, Camboriú)
4. João (*05/05/1881, Bom Retiro, Camboriú)
5. Thiophila Maria da Graça (*~1883, Camboriú)
6. Izabel Maria Chaves (*02/01/1889, Vila dos Garcia, Camboriú)

Antes de 1895, mudaram-se para o Itaperiú, junto com a família do sogro, Manoel Raymundo da Silva, estabelecendo-se no Ai, no atual bairro de Santa Luzia. No Ai nasceu mais uma filha:
7. Rosa Chaves (*10/03/1896, Ai, Itaperiú, Barra Velha)

Candido Gonçalves Chaves faleceu entre 1910 e 1933.

Maria Isabel da Silva faleceu com 79 anos, no dia 04/11/1933, em seu domicílio, no lugar Minas, no distrito de Barra Velha. Foi sepultada no cemitério de Santo Antonio, no Itaperiú.



Filhos:



1.1 Silvestre da Silva Chaves (ou Silvestre Gonçalves Chaves) (*~1874, Camboriú +02/09/1962, Barra Velha Sep: Santo Antonio).
Casou com Hermenegilda Joaquina Pereira (*~1879, Camboriú +09/10/1940, Ribeirão do Salto Sep: Santo Antonio), filha de João Alexandre da Silva e Joaquina Pereira da Rocha, no dia 09/06/1900, na residência de José Pereira Soares, no Itaperiú. Foram testemunhas: Henrique Manoel da Silva, 40 anos, lavrador, no Itaperiú; José Pereira Soares, 44 anos, lavrador; Camillo Marcial de Avis, 26 anos; e Lina Joaquina Pereira, 32 anos, lavradora; todos no Itaperiú. Também estavam presentes: Romão Pereira Soares; Jacintho José de Borba; Eufrazio Bernabé (Percorio?) de Avis; Candido Gonçalves Chaves e Placido Pereira de Miranda.
No dia 30/11/1937, Silvestre recebeu do Estado de Santa Catarina a concessão de 298.382 m² de terras em Massaranduba.
Filhos:

- Lindolpho Corrêa Chaves (*29/07/1901 +Após 1947)
Casou com Antonia Albertina dos Santos (*05/12/1902 +06/10/1968, Santo Antonio do Itaperiú, Barra Velha), filha de Miguel Ledovino dos Santos e Zozina Victalina da Cunha, moradores no Itaperiú, no dia 24/12/1926, no cartório de Barra Velha.
     - [10 filhos]

- João Correia Chaves (João Silvestre) (*28/07/1903 +03/09/1972)
Casou com Catharina José de Sena (*30/04/1915 +07/01/1982, Barra Velha Sep: Santa Cruz), filha de de José Maria de Azevedo e Carolina Francisca de Souza, no dia 30/09/1933, na casa da noiva, no Itaperiú.
     - Francisca Catarina (*~1936, Barra Velha +03/10/1994, Hospital de Jaraguá do Sul Sep: Santo Antonio)
     Casou com _ Coelho. Moraram em Santa Cruz, São João do Itaperiú.
     - Pedro João Chaves (*~1949 +27/07/1953, Ribeirão do Salto Sep: Santa Cruz)

- José Correa Chaves (*~1905).

- Maria Joze Chaves (*19/03/1907, Barra Velha +14/01/1987, Joinville Sep: Garuva)
Casou com Alfredo Joze de Farias Filho (*28/10/1900, Biguaçu +13/01/1976, Garuva Sep: Garuva), filho de Alfredo José de Faria e de Maria Candida de Faria, no dia 31/07/1926, na casa de Abilio Augusto dos Passos, no Itaperiú, pelo cartório de Barra Velha.
     - [Ver filhos em Família Faria]

- Manoel Correa Chaves (*~1914)

- Rosa Hermenegilda de Souza (*~1918)
Casou com Guilherme Joaquim Gonçalves, antes de 1940.





1.2 Maria Izabel da Conceição (*19/02/1875, Sertão dos Alemães, Camboriú Bat. 09/11/1878, Camboriú Padr: Avós paternos +Após 1933). Sabia escrever.
Casou com José Basílio Cordeiro (*~1878, Itajaí), lavrador, morador em Itajaí, filho de Manoel Felisardo Cordeiro e Rosa Maria da Silva, no dia 26/12/1903, na residência de Candido Gonçalves Chaves, no Itaperiú. Foram testemunhas: Antonio Felicio da Silva, 46 anos, lavrador; Angelo Francisco Vicente, 23 anos; Francisca Anna de Jesus, 42 anos; lavradores, no Itaperiú. Também estavam presentes: Manoel Felizardo Cordeiro, Candido Gonçalves Chaves; Chrispiniano Florencio da Veiga; Silvestre da Silva Chaves e David Villanova do Bomfim.





1.3 Leopoldo da Silva Chaves (*27/09/1877, Sertão dos Alemães, Camboriú Bat. 15/01/1878, Camboriú Padr: Maximiano Gonçalves Chaves e sua mulher Francisca Maria da Silva +Entre 1921-1933). Sabia escrever.
Casou com Maria Deolinda Roza (*05/09/1883, Itapocu, Barra Velha +Após 1921), filha de Zeferino José da Rosa e Diolinda Maria Coelho, moradores no Itaperiú, no dia 11/04/1909, na residência de Zeferino José da Rosa, no Itaperiú. Foram testemunhas: Chrispiniano Florencio da Veiga, 50 anos, lavrador; Francisco Gonçalves de Souza, 45 anos, negociante; Leonida Cezarina de Jesus, 41 anos, serviço doméstico; e Silvestre da Silva Chaves, 32 anos, lavrador; todos no Itaperiú. Também estava presente: Arlindo Crispim da Veiga.

- Herminia

- Maria

- Otilia

- Liazario

- Leopoldo 

- Francisca





1.4 João (*05/05/1881, Bom Retiro, Camboriú Bat. 11/06/1881, Camboriú Padr: Thomas Francisco Garcia e sua mulher Maria Christina do Nascimento)





1.5 Thiophila Maria da Graça (Teofila Izabel) (*~1883, Camboriú +Após 1933). Sabia escrever.
Casou com Angelo Francisco Vicente (*~1880, Itajaí), lavrador, morador no Itaperiú, filho de Manoel Francisco Vicente e Maria Rosa de Jesus, naturais de Camboriú, no dia 06/06/1903, na residência de Candido Gonçalves Chaves, no Itaperiú. Foram testemunhas: Antonio Felicio da Silva, 46 anos; Chrispiniano Florencio da Veiga, 45 anos; Silvestre da Silva Chaves, 27 anos; Hermenegilda Joaquina da Rocha, 23 anos; lavradores, no Itaperiú. Também estavam presentes: José Basilio Cordeiro; Eufrazio Precorio de Avis; Benedicto Cyprianno de Godoÿ, e Candido Gonçalves Chaves.





1.6 Izabel Maria Chaves (*02/01/1889, Vila dos Garcia, Camboriú Bat. 27/01/1889, Camboriú Pad: José Pereira de Miranda e sua mulher Mauricia Maria da Silva +Após 1933)
Casou com João de Deus da Silva (*~1881, Gaspar), lavrador, morador em Gaspar, filho de João Manoel da Silva e Maria Escolastica da Silva, naturais de Camboriú e moradores em Gaspar, no dia 02/06/1909, na residência de Candido Gonçalves Chaves, no Itaperiú. Eles eram parentes no 3º grau de consanguinidade. Foram testemunhas: Angilo Francisco Vicente, 28 anos, lavrador, no Itaperiú; José Francisco Garcia, 51 anos, lavrador, neste distrito; e Otilia Maria da Silva (Othilia), 17 anos, serviço doméstico, em Gaspar. Também estavam presentes: Silvestre da Silva Chaves; Candido Gonçalves Chaves e João Manoel da Silva.





1.7 Rosa Chaves (*10/03/1896, Ai, Itaperiú, Barra Velha Bat. 01/10/1905, Penha Padr: Elias José de Souza e Rosa Maria da Silva +Após 1933)







2. Maximiano Gonçalves Chaves nasceu por volta de 1857, em Camboriú.

Casou com Francisca Dominga da Silva (*~1863, Camboriú +Entre 1909-1948), filha de Manoel Raymundo da Silva e Maria Felisbina da Costa.

Antes de 1906, mudaram-se para o Itaperiú, junto com a família do sogro, Manoel Raymundo da Silva. Maximiano estabeleceu-se com sua família no Ribeirão do Salto, no Itaperiú.

Maximiano faleceu antes de 1906. Francisca faleceu entre 1909 e 1915.

Filhos:



1. João Maximianno da Silva (*~1880, Camboriú +29/10/1948, Barra Velha Sep: São João do Itaperiú). Aprendeu a escrever. Foi lavrador. Morou na Estrada do Ribeirão do Salto.
Casou com Malvina Virgina da Rocha (*22/07/1876, Ribeirão do Meio, Camboriú +12/12/1931, Morro dos Monos), filha de Cypriano Manoel da Rocha e Vergina Pereira da Rocha, morador no Morro dos Monos, no dia 09/06/1906, no cartório de Barra Velha. Moraram no Morro dos Monos.
Filhos:

- Aristides da Silva (*29/01/1908, Barra Velha +18/04/1982, Barra Velha, de AVC)
Casou com Lidia Correa (*27/03/1908), filha de Quintino Correa da Silva e Leonidia Maria de Azevedoem 03/11/1945, em São João do Itaperiú. 
     - Osvandina da Silva (*20/12/1933) 
     Casou com Getulio Bittencourt, filho de Simplicio Manoel BittencourtLeonida Reinert, no dia 06/05/1964, em Barra Velha. 
     - Eli da Silva (*08/10/1935) (fem) 
     - Herondina da Silva (*27/10/1936) 
     Casou com Vicente Martinho Poleza (*~1935), filho de Martinho José Poleza e Maria Ambrosia de Maçaneirono dia 27/02/1969, em Barra Velha. 
     - José da Silva (*03/05/1944) 
     Casou com Tereza da Silva, no dia 20/04/1964, em Barra Velha. 

- Cedronia Malvina da Rocha (*~1909, Massarandubinha)
Casou com Jovencio Manoel dos Santos (*~1900, Itapocú), filho de Manoel dos Santos e Julia Maria de Souza, no dia 14/08/1930, na igreja de Massarandubinha.

- Cipriano da Silva (*~1911)

Após viuvar de Malvina, João Maximianno casou com Zozina Maria de Souza (*13/04/1903, Barra Velha), viúva de Cipriano Primo Garcia, filha de José Justino de Souza e Maria Izabel de Souza, no dia 15/02/1936, no cartório de Barra Velha.
Filhos:

- João da Silva (*~1933)

- José da Silva (*~1933)

- Maria da Silva (*~1935)

- Donsilia da Silva (*~1937)





3. Pedro Maximiano da Silva (*~1883, Camboriú +29/11/1951, Barra Velha Sep: Santo Antonio). Não aprendeu a escrever.
Casou com Joanna Isabel da Conceição (*~1891, Barra Velha +22/07/1921, Ribeirão do Salto, de pneumonia), filha de Jose Ignacio da Silva e Isabel Maria da Conceição, moradora no Ribeirão do Salto, no dia 12/01/1907, na casa de Amaro Alves da Silva, no Itaperiú. Foram lavradores e moraram no Ribeirão do Salto.
Filhos:

- Maria (*~1908 +Após 1951)

- Nerido da Silva Chaves (*~1910 +10/01/1929, Barra Velha, de pneumonia)

- Francisca (*~1911 +Entre 1921 e 1951)

- Otavio (*~1912 +Após 1951)

- Isabel (*~1914 +Após 1951)

- Deoclecio (*~1917 +Após 1951)

- Roza (*~1918 +Após 1951)

- Gentilia (*~1919 +Após 1951)

- Vergilia (*~05/1921 +Após 1951)





3. Delphina (*24/05/1884 Bat. 09/11/1884, São Virgilio, Nova Trento Padr: Eduardo Correa da Silva e Rita Teodora da Silva)





4. Paulo Maximiano da Silva (*06/05/1886 Bat. 11/03/1887, Nova Trento Padr: Ricardo Fructuoso da Silva e Bernardina de Senna +Após 1943)
Casou com Lidia Maria da Rocha (+Após 1940), filha de Antonio Rocha dos Santos e Maria Reinert. Moraram em Itajaí e mudaram-se para Penha e estabeleceram-se no Ribeirão do Salto após 1914.
Filhos:

- Ricardo Paulo da Silva (*03/04/1912, Itajaí +14/12/1949, Barra Velha Sep: Santa Cruz)
Casou com Irma Schramm (*12/11/1913, Massaranduba +20/03/1990, Santa Cruz Sep: Santa Cruz), filha de Pedro Schramm e Juliana Schramm, natural da Alemanha, moradores em Massaranduba, no dia 30/07/1932, no cartório de Barra Velha.
Filhos:
     - Irineu Ricardo da Silva (*~11/1943 +11/12/1943, Ribeirão do Salto Sep: Santo Antonio)
     - Avelino Ricardo dos Apóstolos?
     - [+4 filhos]

- José Paulo da Silva (*21/05/1913 +1983, Joinville)
Casou com Lilia Souza (*03/02/1920), filha de Joaquim Gonçalves de Souza e Isabel Eduarda da Conceição, no dia 31/12/1945, no cartório de Barra Velha.

- Manoel Paulo da Silva (*21/10/1914, Penha)
Casou com Maria Olimpia Tomaz (Tomas) (*07/02/1918, Barra Velha), filha de Paschoal Cristiano Tomas e Olimpia Maria de Carvalho, no dia 25/05/1938, no cartório de Barra Velha.

Eduvirges Paulo da Silva (*10/04/1917, Barra Velha +02/06/1983, Barra Velha Sep: Santa Cruz). Não sabia escrever.
Casou com Elvira Maria Kniss (*01/10/1920, Santo Amaro do Cubatão +09/08/1966, São João do Itaperiú, de câncer Sep: Santa Cruz), filha de José Kniss e Maria Kniss, moradores em Massaranduba, no dia 06/09/1940, no cartório de Barra Velha. Moraram em São João do Itaperiú.
Filhos:
     - Sebastião da Silva
     - Maria Kniss da Silva (*~11/1944 +07/10/1945, Ribeirão do Salto)
     - Rosa Kniss da Silva (*20/03/1946 +12/04/2016 Sep: São João do Itaperiú)
     Casou com Justino João Ramos (*18/09/1943 +21/08/2005 Sep: São João do Itaperiú), filho de João Justino Ramos e Maria Ana Duarte, no dia 25/07/1964, no cartório de Barra Velha.
     - Paulo Eduwirges da Silva (*~06/1949 +23/08/1950, Santa Luzia Sep: Santa Cruz)
     - João da Silva
     - José da Silva

- Maria Lidia da Rocha (*15/04/1919, Barra Velha)
Casou com Lindolfo Luiz Correa (*13/10/1913, Ilhota +21/12/1996, Joinville Sep: Joinville), filho de Luiz Emidio Pinto Correa e Amelia Luiz, morador no Ribeirão do Salto, em São João do Itaperiú, no dia 11/07/1942, no cartório de Barra Velha. Moraram em Joinville.
Filhos:
     - [Ver em Família Pinto Correia]

- Paulina Lidia da Rocha (*15/04/1922, Barra Velha)
Casou com Hercílio Joaquim Gonçalves (*27/01/1917, Barra Velha), filho de Joaquim Gonçalves de Souza e Isabel Eduarda da Conceição, no dia 14/12/1943, no cartório de Barra Velha.

- Francisca Lidia da Rocha (*19/06/1924, Barra Velha)
Casou com João Antonio da Rosa (*26/12/1919, Barra Velha), filho de Antonio Amandio da Rosa e Ana Maria da Rosa, no religioso e no dia 24/07/1945, no cartório de Barra Velha.
     - Adair Francisca da Rosa (*17/05/1945)

- Antonia Lidia da Rocha (*13/06/1926, Barra Velha)
Casou com Manoel Alves (*09/08/1921, Barra Velha +07/11/1997, Joinville), filho de José Venancio da Silva e Lidia Maria Alexandrina, no dia 14/12/1943, no cartório de Barra Velha.





5. Idalvina Francisca Dominga (*~1889, Camboriú). Não aprendeu a escrever.
Casou com Antonio José dos Santos (*~1887, Barra Velha), filho de José Joaquim dos Santos e Maria Rosa de Jesus, morador no Itaperiú, no dia 21/11/1909, no cartório de Barra Velha.







Referências

- APESC. Índice geográfico dos processos de terras da secretaria da agricultura e do abastecimento - Coordenação de Legitimação e Cadastramento de Terras Devolutas - COLECATE. Florianópolis, mar. 2010.
- CARTÓRIO CIVIL. Livros de registros.
- IGREJA CATÓLICA. Livros de registros.