Família Carvalho


Por Elis de Sisti Bernardes


Antes de 1897, José Agostinho de Carvalho já morava no Itaperiú. Suas irmãs Maria Agostinha de Carvalho do Nascimento e Leonida Maria do Nascimento também moraram no Itaperiú.

Eram irmãos de Joaquim Agostinho de Carvalho, morador na Rainha, que se casou com Anna Maria da Graça, filha de José Gonçalves de Souza, morador no Itaperiú; e de Francisco Agostinho de Carvalho, morador de Barra Velha, que se casou com Roza Maria de Souza, filha de José Luis de Souza, morador no Itaperiú. Joaquim e Francisco eram filhos do segundo casamento de seu pai. A familia de Francisco também morou no Itaperiú.



Agostinho de Carvalho Bueno nasceu no dia 01/03/1837, em São Francisco do Sul, filho de Joaquim Carvalho Bueno e Clara Maria do Espírito Santo. 

Casou com Maria Luisa do Nascimento, nascida no dia 07/09/1844, em Zimbros, Porto Belo, filha de Manoel Antonio dos Santos e Sebastiana Luiza de Souza, no dia 05/06/1861, na Matriz de Paraty.

Moraram em Barra Velha (1863-1864) e no lado esquerdo do Rio Itajaí, em Itajaí (1973-1875). Tiveram os seguintes filhos:
- Anna de Carvalho (*~1858)
- Maria Agostinha de Carvalho do Nascimento (*02/06/1862, Itapocu +1959)
-​​ Anna Maria do Nascimento (*26/08/1863, Barra Velha)
-​​ Manoel Agostinho de Carvalho (*11/12/1864, Barra Velha)
- Tiburcio Valeriano de Carvalho (*14/04/1866 +12 /01/1938, Corveta, Araquari)
- Leonidia Maria do Nascimento (*08/06/1869, Barra Velha +26/03/1942, Paraty)
- José Agostinho de Carvalho (*14/09/1871, Itajaí +16/10/1936, Itapocú, Araquari)
- Antonio Carvalho Bueno (*~1872 +03/02/1896, Joinville, de febre Sep: Itapocú). Solteiro.
- Ignacio Agostinho de Carvalho (*~1873, Itajaí)

Maria Luisa faleceu antes de 1875. Viúvo, Agostinho casou com a irmã de Maria Luisa, Rita Maria dos Santos, nascida no dia 03/06/1854, em Porto Belo, filha de Manoel Antonio dos Santos e Sebastiana Luiza de Souza, moradores em Barra Velha, no dia 08/03/1875, na Matriz de Itajaí. Foram, testemunhas, Joaquim José da Silva, casado, negociante, morador na Vila de Itajaí e Felicio José Borges, casado, lavrador, morador no Saco Grande, em Itajaí.

Tiveram os seguintes filhos:
- Ermelina Júlia de Carvalho (*~1877)
-​​ Joaquim Agostinho de Carvalho (*~1880 +11/08/1938, Corveta, Araquari)
-​​ Maria Rita de Carvalho (*28/07/1881, Araquari +16/09/1945, Araquari)
-​​ Francisco Agostinho de Carvalho (*07/02/1883, Araquari +09/09/1933, Barra Velha)
-​​ Deolinda Rita de Carvalho (*09/03/1885, Araquari +14/07/1940, Corveta, Araquari)
- João Agostinho de Carvalho (*08/04/1887, Joinville +02/11/1941, Corveta, Araquari)
-​​ José Bueno (*18/06/1890, Joinville +29/08/1902, Paraty)
- Leopoldina Carvalho do Nascimento (*~1891, São Francisco do Sul +13/05/1955, Araquari)
-​​ Belarmino Agostinho de Carvalho (*05/10/1892, Joinville)
-​​ Gervásio Agostinho de Carvalho (*05/03/1893, Joinville +23/07/1929, Joinville)
- José (*16/10/1901, Araquari)
-​​ Emília (*05/08/1904, Joinville +29/08/1907, Paraty)

Moraram no Ribeirão da Corda, em Joinville (1896-1898).

Agostinho faleceu no dia 13/05/1898, de febre, no Ribeirão da Corda, deixando 11 filhos, seis do primeiro casamento e cinco do segundo. Rita faleceu após 1898. 


Filhos de Agostinho que moraram no Itaperiú:


1. Maria Agostinha de Carvalho do Nascimento

Maria Agostinha de Carvalho do Nascimento nasceu no dia 02/06/1862, Itapocu, filha de Agostinho Carvalho Bueno, natural de São Francisco, e de Maria Luisa dos Santos, natural de Zimbros, Bombinhas.

Casou com Benjamim Furtunato da Silva (ou Benjamim Furtunato Alves), nascido por volta de 1857, em Barra Velha, filho de Furtunato Alves da Silva e Ignacia Luiza Benta, na casa de Antonio Jacintho Duarte, no Sertão do Itapocú, e foi realizado pelo Pe. João Maria Cybeo. Moraram no Itaperiú e no Itapocú (1907-1910).

Benjamin faleceu no dia 20/04/1907, no Itapocú, de postema. Foi sepultado no Itapocú.

Maria faleceu em 1959.

Filhos:






2. Leonidia Maria do Nascimento

Leonidia Maria do Nascimento nasceu no dia 10/04/1872, em Barra Velha, filha de Agostinho Carvalho Bueno, natural de São Francisco, e de Maria Luisa dos Santos, natural de Zimbros, Bombinhas, moradores em Joinville.

Casou com seu primo José Carvalho Bueno, nascido em 08/09/1873, em Paraty, filho de seu tio João Carvalho Bueno e Anna Alves de Oliveira, no dia 15/02/1920, na casa de José, no Itaperiú, pelo cartório de Barra Velha. Foram testemunhas, João José de Avila, de 55 anos, natural de Itajaí; José da Cunha Bom-peixe, 33 anos, natural de Mafra; Gabriel Coelho da Rocha, 61 anos, natural de Camboriú; e Paschoal Christiano Thomaz, 37 anos, natural deste distrito; todos lavradores e moradores no distrito de Barra Velha.

José era neto paterno de Joaquim Carvalho Bueno e Clara Maria do Espírito Santo e materno de Francisco de Oliveira Cercal e Sebastianna de Oliveira.

Moraram no Itaperiú (1895-1922).

José Carvalho Bueno faleceu no dia 24/02/1951, em Araquari.

Leonidia faleceu no dia 26/03/1942, em Paraty.

Filhos: 


- Anna Leonida de Carvalho (*30/06/1893, Itaperiú +17/08/1955, Hospital São José, Joinville Sep: Joinville)
Casou com José Bárbara (*22/08/1905 +Após 1955), filho de José Francisco Barbara e Anna Joana Jaques, moradora em Penha, no dia 19/10/1929, no Itaperiú, pelo cartório de Barra Velha. Moraram em Joinville.



- Agostinho Carvalho (*12/03/1895, Paraty +11/10/1982, Joinville Sep: Joinville)
Casou com Antonia Maria de Carvalho (ou Antonia Paula de Jesus) (*03/06/1897, Joinville +25/06/1972, Joinville Sep: Joinville), filha de Tiburcio Valeriano Carvalho e Maria Florinda de Jesus, moradores na Corveta, no dia 02/04/1921, na casa de Lino Antonio da Rocha, no Ribeirão da Corda, pelo cartório do Itapocu, e no dia 12/12/1922, na Capela de São João Batista no Itaperiú. Moraram no Itaperiú (1921-1926) e em Joinville.
Filhos:

- Tiburcio Carvalho (*16/03/1922, Corveta, Araquari +16/05/1982, Hospital Bethesda, Pirabeiraba, Joinville, de choque séptico Sep: Municipal, Joinville). Morou em Joinville.
Casou com Alzira, no cartório de Joinville.
Filhos: Mauri, Maurino, Jair, Ademir, Marli, Roseli, Valmir e Nilton Carvalho.

-​​ José Carvalho Bueno (*02/05/1923, Itaperiú, Paraty +26/10/1992, Joinville)

- Maria Antonia Carvalho Bueno (*06/11/1924, Itapocu, Araquari +30/03/1926, Itaperiú, de febre espanhola Sep: Itapocu)

- João Carvalho Bueno (*~1928)  

- Miguel Agostinho Carvalho (*29/09/1930, Luiz Alves +22/03/1931, Itapocu, Araquari)  

-​​ Agostinho Carvalho Bueno (*~1932 +Antes 1982)  

- Rosa Carvalho (*~1934)
Casou com _ dos Reis.

-​​ Antonio Agostinho de Carvalho (*09/1939, Barra Velha +07/02/1941, Corveta, Araquari)

-​​ Manoel Agostinho de Carvalho (*~1942)



-​​ Maria (*~1897 +Antes 1920)



- Emília (*03/10/1899, Paraty Bat. 26/11/1899, Paraty Padr: Francisco do Nascimento Cabral e sua mulher Maria Clara de Sousa +Antes 1920)



-​​ Roza (*08/05/1901, Joinville Bat. 17/08/1901, Joinville Padr: Francisco Torres d'Oliveira e Honorina Torres d'Oliveira +Antes 1920)



- Donatilia Leonida de Carvalho (*07/06/1905, Itaperiú +31/08/1977, Joinville) 
Casou com Thomé Tiburcio de Carvalho (*07/04/1904, Araquari +03/02/1958, Joinville), filho de Tiburcio Valeriano Carvalho e Maria Florinda de Jesus, no dia 10/03/1928, em Paraty.
Filhos:

- José (*~10/1926, Corveta, Araquari +23/08/1927, Corveta, Araquari)  

- Maria (*~11/1927, Corveta, Araquari +15/10/1928, Corveta, Araquari)

- Leonida Donatila (*~1929)

-​​ Maria Donatila de Carvalho (*15/11/1931, Paraty)​​

- Rosa Donatila de Carvalho (*14/12/932, Joinville +10/03/1933, Joinville)

-​​ Tibúrcio Ludgério de Carvalho (*26/03/1934, Joinville +21/11/1935, Corveta, Araquari) 

-​​ João Marciano de Carvalho (*09/08/1936, Corveta, Araquari +13/08/1936, Corveta, Araquari)

- Agostinho Thomé de Carvalho (*25/11/1940, Corveta, Araquari +02/12/1940, Corveta, Araquari)



- João (*15/10/1907, Araquari Bat.19/10/1907, Joinville Padr: Manoel Carvalho Bueno e Luzia Maria da Natividade +28/10/1907, Araquari)



- Pedro (*10/03/1912, Joinville Bat. 15/03/1912, Joinville Padr: Manoel Carvalho Bueno e Lucia Maria da Natividade +16/03/1912, Joinville Sep: Joinville)



- Joanna (*18/05/1913, Itaperiú)





3. José Agostinho de Carvalho

José Agostinho de Carvalho nasceu no dia 14/09/1871, em Itajaí, filho de Agostinho Carvalho Bueno, natural de São Francisco, e de Maria Luisa dos Santos, natural de Zimbros, Bombinhas, moradores em Joinville. Não sabia escrever e não foi eleitor. Sua mãe faleceu e seu pai morava no Ribeirão da Corda, em Paraty, com a segunda esposa, Rita Sebastiana de Souza. 

Era neto paterno de Joaquim Carvalho Bueno e Clara Maria do Espírito Santo, naturais de São Francisco do Sul e materno de Manoel Antonio dos Santos e Sebastiana de Souza.

No Itaperiú, aos 23 anos, José se casou com Maria Joaquina Dyonisia da Conceição, a Mariquinha Conceição, de 17 anos, nascida no dia 08/08/1879, em Barra Velha, filha de João Estevão Caetano, natural de São Francisco, e de Joaquina Rosa de Jesus, natural de Camboriú, e moradores no Itinga, em Barra Velha. Neta paterna de Dionizio Caetano da Silva e Carolina Maria de Oliveira e neta materna de Joaquim José Vicente de Mello e Maria Rosa de Jesus. Maria foi batizada no dia 10/12/1879, em Barra Velha. Foram seus padr: José Joaquim de Mello e Maria Rosa de Jesus tinha uma irmã gêmea, Carolina.

O casamento ocorreu no dia 06/11/1897, às três horas, na residência do avô materno da noiva, Joaquim José Vicente de Mello, no Itaperiú, na presença de José Francisco Garcia, Juiz de Paz, de João Olegario da Silva, Escrivão, e das testemunhas Cypriano Vicente de Mello, 30 anos; Bernardino Joaquim de Senna, 33 anos; e Narciza Maria Pereira, 29 anos, todos lavradores, no Itaperiú. Também estavam presentes, Mariano Vicente de Mello, João Estevão Caetano, e Antonio Joaquim Borges. Com a união sua esposa passou a chamar-se Maria da Conceição Carvalho.

José e a esposa moraram no Itaperiú, onde foram lavradores e onde nasceram seus filhos: Francisca, Etelvina, Olimpia, Quirino, Miguel, Antonia, Laudelino, Lucio, Abilio, Maria, Antonio, Martinho e Albertina.

José Agostinho de Carvalho faleceu aos 64 anos, no dia 16/10/1936, às 2 horas, no Itaperiú, de morte natural e causa ignorada. Faleceu sem testamento, nem bens a inventariar. Foi sepultado no cemitério público de Itapocú.

Maria da Conceição faleceu com 60 anos, no dia 23/12/1940, às 14 horas, em um domicílio no lugar Itaperiú, de morte natural e causa ignorada. Também foi sepultada no cemitério de Itapocú.


Filhos:



- Francisca Maria Agostinha de Carvalho (*29/01/1899, Itaperiú +25/12/1992, Joinville Sep: Santa Cruz, São João do Itaperiú)
Casou com Quirino José de Mello (*03/11/1891, Itaperiú, Barra Velha +24/04/1985, Joinville Sep: Santa Cruz, São João do Itaperiú), filho de José Joaquim de Mello e Maria José da Conceição, no civil dia 13/04/1920, na casa de seu pai no Itaperiú. Foram testemunhas, José da Cunha Bom Peixe, 35 anos, lavrador, natural de Santa Catarina; João Gonçalves da Silveira, 37 anos; Francelina de Sousa Bom Peixe, 32 anos, natural de Barra Velha; e Leonidas Faria Machado, 32 anos; todos lavrador e moradores no distrito de Barra Velha. Também estavam presentes, Manoel José de Mello, o escrivão Olympio Fagundes d’Azevedo e o juiz de paz João Martins Soares. O casamento religioso ocorreu no dia 01/05/1920, no Itaperiú.
O casal teve ao menos quatro filhos, moraram no Morro dos Monos e após 1950 mudaram-se para Joinville. 
Filhos:

- [Ver filhos em Família Mello]



- Etelvina Maria de Sousa (*~1900, Barra Velha +1990)
Casada com Gregorio da Rocha Coutinho (*01/02/1872, Vila de Paraty +Antes 1940), artista, morador na Vila de Paraty, filho de Joaquim da Rocha Coutinho e Antonia Alves de Jesus, no dia 28/07/1917, na casa de José Agostinho, no Itaperiú, pelo cartório de Barra Velha.
Filhos:

- Aurélia

- Rosa



- Olimpia Maria de Jesus Carvalho (*01/01/1902, Itaperiú, Barra Velha)
Casou com Paschoal Christiano Thomas (de Espindula) (*~1882, Barra Velha Bat. 29/10/1882, Barra Velha Padr: Pedro José da Silva e Maria Leopoldina da Graça +Antes 1936), morador no Itaperiú, filho de Christiano José Thomas e Maria Tavares Coutinho, no civil dia 07/07/1917, na casa de José Agostinho de Carvalho, no Itaperiú, e no religioso dia 19/05/1918.
Filhos:

- Maria Olimpia Tomas (*07/02/1918, Barra Velha)
Casou com Manoel Paulo da Silva (*21/10/1914, Penha), filho de Paulo Maximiano da Silva e Lidia Maria da Rocha, no dia 25/05/1938, no cartório de Barra Velha.

- Olegaria Thomaz (*14/02/1919)

- Cleta (*~1919 +21/12/1922, Itaperiú, Barra Velha, de influenza Sep: Itapocú)

- Cecilia (*15/11/1928, Itaperiú)



- Quirino Jose de Carvalho (*08/04/1904, Itaperiú Bat. 09/04/1905 +31/01/1978, Joinville) Em documentos consta que nasceu em 21/03/1907.
Casou com Tarcilia Geraldina de Souza (Dona Didi) (*23/12/1915 Bat. 19/02/1916, São Francisco do Sul +13/12/1988, Joinville), filha de Antonio Joaquim de Souza e Geraldina Rosa de Jesus, no dia 23/01/1932, no Itapocú.
Filhos:

- Antenor Quirino de Carvalho (*10/12/1932, Barra Velha +17/12/2008, Joinville)

-​​ Adriano de Carvalho (*01/05/1934, Barra Velha +08/07/2013, Joinville)



- Miguel José de Carvalho (*29/09/1906, Itaperiú +15/06/1970, Joinville Sep: Joinville)
Casou com Aguida Bernardina Coelho (*05/02/1902 +26/01/1974, Joinville Sep: Joinville), filha de Sotero José Coelho e de Bernardina Caetana de Farias, no dia 24/02/1934, na casa de Amaro Coelho de Bella Cruz, no Itaperiú. O casal se mudou para Joinville, onde Miguel foi operário. 
Não tiveram filhos.



- Antonia Maria da Conceição Carvalho (*20/01/1908 (ou 24/06/1909, ou 20/06/1908), Itaperiú Bat. 19/12/1908, Itaperiú Padr: Ernesto Rodrigues de Medeiros e Maria Rosa de Jesus)
Casou com Pedro José dos Santos (*08/09/1894, Barra Velha), filho de José Tiburcio dos Santos e Maria Caetana da Silveira, morador no Itaperiú, no dia 30/06/1925, na casa de Ernesto Rodrigues de Medeiros.



- Laudelino de Carvalho (Lino) (*03/06/1910, Itapocú +01/12/1995, Hospital Regional, Joinville Sep: Araquari)
Casou com sua prima Joanna Rosa de Carvalho (*13/01/1921 +Antes 1995), filha de seu tio Francisco Agostinho de Carvalho e Rosa Maria de Souza, no cartório de Araquari. Moraram em Joinville.
Filhos:

- Francisco Carvalho (*05/12/1936 +19/08/2009, Joinville)

- José Carvalho (*~1938)

- Maria Bia de Carvalho (*~1939, Barra Velha +2018, São João do Itaperiú)
Casou com Pedro Sebastião (+2017, São João do Itaperiú).

- João Carvalho (*~1944)

- Rosa Joana (*~1947)
Casou com _ Lopes.

- Mariza (*~1958)



- Lucio José de Carvalho (*~1909 +Antes 1936)



- Donaria (*19/07/1912, Itaperiú Bat. 13/06/1913, Itaperiú Padr: Olavo Baptista de Carvalho e Antonia da Costa Cidral +Antes 1936)



- Abilio Jose de Carvalho (*24/02/1914, Itaperiú Bat. 16/06/1914, Itaperiú Padr: Vicente Gabriel Coelho e Julia Joaquina de Jesus +Após 1940)
Casou com Rosa.



- Antonio Jose Carvalho (*~1915, Itaperiú)



- Maria de Carvalho (*14/01/1918, Itaperiú, Barra Velha +~1940)
Casou com Heitor Casttelain (*30/03/1919, Blumenau +20/06/2001), filho de Bernardino Castelain e Laurindo Quadros, moradores no distrito de Bananal (Guaramirim), no dia 25/10/1941, no cartório de Joinville.



- Martinho Carvalho (*08/02/1919, Barra Velha)



- Albertina de Carvalho (*07/06/1921, Barra Velha). Solteira em 1940. 





4. Francisco Agostinho de Carvalho


Francisco Agostinho de Carvalho nasceu no dia 07/02/1883, em Paraty, filho de Agostinho Carvalho Bueno e Rita Sebastiana de Souza. Era neto paterno de Joaquim Carvalho Bueno e Clara Maria do Espírito Santo, naturais de São Francisco do Sul e materno de Manoel Antonio dos Santos e Sebastiana de Souza.

Casou com Maria Jacintha de Jesus, com quem teve a filha Rita, moraram no Ribeirão da Corda.

Viúvo, casou com Rosa Maria de Souza, nascida por volta de 1885, filha de José Luis de Souza e Maria Joaquina da Graça, moradora no Itaperiú,, no dia 24/09/1910, na casa de seu pai, no Itaperiú, pelo cartório de Barra Velha. Neta paterna de Luiz Albino de Souza e Custodia Claudina de Jesus e materna de Joaquim Gonçalves de Souza e Anna Joaquina de Jesus.

Francisco faleceu no dia 09/09/1933​, em Barra Velha. Rosa faleceu no dia 09/10/1957, no Itaperiú. Foi sepultada no Itapocú.

Filhos com Maria Jacintha:


- Rita Maria de Carvalho (*13/09/1909, Ribeirão da Corda, Joinville +08/06/1994, Joinville Sep: Fátima, Joinville)
Casou com Fermino José de Mello (*03/03/1897, Barra Velha +07/09/1973, Joinville Sep: Cemitério do Fátima, Joinville), filho de José Joaquim de MelloMaria José da Conceição, no dia 28/09/1932, na casa de José Satiro de Oliveira, no Morro dos Monos, pelo cartório de Barra Velha. Mudaram-se para Joinville.


Filhos de Francisco com Rosa Maria:


- José Francisco de Carvalho (*26/07/1912, Itaperiú +18/04/1966, Hospital São José, Joinville Sep: Itapocú). Foi Inspetor de Quarteirão no Itaperiú.
Casou com Maria da Costa (*01/05/1921, Joinville +14/07/1950, Barra Velha Sep: Itapocú), filho de Pedro Paulo da Costa e​ Maria Bernardina Thomaz, no dia 18/12/1943, pelo cartório de Barra Velha. Moraram em São João do Itaperiú.
Filhos:

- Francisco José Carvalho (*~1937 +16/02/1946, Itaperiú)

-​ Rosa (*1945)

- Maria Carvalho (*02/08/1946, Barra Velha)

-​ Pedro (*1948)

- Francisco José Carvalho (*14/07/1950)



- Joana Rosa de Carvalho (*13/01/1921, Barra Velha Bat. 16/02/1921, Barra Velha)
Casou com seu primo Laudelino de Carvalho (*03/06/1910, Itapocú), filho de seu tio José Agostinho de Carvalho e Maria Joaquina da Conceição.





5. Gervásio Agostinho de Carvalho

Gervásio Agostinho de Carvalho nasceu no dia 05/03/1893, em Joinville 

Morou no Itaperiú, onde casou com Angelica Dealtina Regis, nascida por volta de 1895, em Joinville, filha de Venancio Thomaz Espindola e Dealtina Angelica Regis, no dia 11/09/1921, na Capela de Itaperiú. Foram testemunhas: Abilio Augusto dos Passos e Olympio Manoel Carvalho. Pe. Theodoro Borgmann realizou a união.

Moraram na Corveta.

Gervásio faleceu no dia 23/07/1929, em Joinville.

Filhos:

- Rita Angélica de Carvalho (*~1921, Corveta, Araquari +16/10/1936, Corveta, Araquari Sep: Corveta). Solteira.



- João Gervásio de Carvalho (*~1925, Araquari +02/03/1975, em navegação no Balneário Barra do Sul, de eplepsia Sep: Pinheiros). Foi pescador. 
Solteiro. Morou em Barra do Sul.



- Gustavo Gervásio de Carvalho (*~1926, Paraty +21/07/1936, Corveta, Araquari, de febre meningite Sep: Corveta)






Referências

- CARTÓRIO CIVIL. Livros de registros.
- LOUPSANTOS. 2017.