Religiosos católicos


Por Elis de Sisti Bernardes


A comunidade residente nas terras do atual município de São João do Itaperiú era atendida inicialmente pela Paróquia de Nossa Senhora da Graça do Rio São Francisco, do município de São Francisco do Sul, quando em 1861 foram incorporadas à recém-criada Freguesia com a invocação do Glorioso São Pedro de Alcântara e Virgem Imaculada Nossa Senhora da Conceição, pertencente ao distrito de Barra Velha de Itapocú. Os moradores frequentavam as cerimônias realizadas na igreja de Barra Velha.

No fim do século XIX foram registradas as primeiras celebrações da igreja católica realizadas na localidade do Itaperiú, no Oratório particular de Domingos José de Borba. No início do século seguinte, surgiram as primeiras igrejas, a Capela do Itaperiú e a Capela de São João. No dia 19 de setembro de 1972 Barra Velha é elevada Paróquia e as Capelas do distrito de São João do Itaperiú são subordinadas a ela.

Em 11 de dezembro de 2011 a Capela São João Batista é elevada Paróquia, sendo incorporadas a ela as Capelas do município de São João do Itaperiú, a de Nossa Senhora Aparecida, Nossa Senhora da Graça, Santa Cruz, Santa Luzia e Santo Antonio.

Durante todo esse período inúmeros padres atenderam a comunidade de São João do Itaperiú:


- Padre Manoel Julio de Carvalho Bueno


- Padre Antonio Francisco Nobrega

- Padre Missionário João Maria Cybeo


- Padre João Domingues Álvares da Veiga

- Padre Vicente d'Argenzio


- Padre Augusto Weicherding


- Padre Othmar Baumeister


- Padre Pedro 
Storms 

- Padre Boaventura Klemmer


- Padre José Foxius 


- Padre Theodoro Borgmann 


- Padre Germano Brand 


- Padre Vicente Schmitz 


- Padre Remaclo Foxius 


- Padre José Schmitz



19 de setembro de 1972 - Criação da Paróquia Divino Espírito Santo de Barra Velha


- Frei Libório Schimitt

- Padre Jorge Oczkovski

- Padre Mário Hack

- Padre Pedro Rodrigues de Bastos

- Padre Fernando Gonçalves

- Padre Miroslaw Michalczewski