João Domingues Álvares da Veiga


Por Elis de Sisti Bernardes 


João Domingues Álvares da Veiga nasceu em Portugal, antes de 1840. Mudou-se para o Brasil ainda antes de 1859.

Foi pároco da Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento de Itajaí, entre 1860 a 1864, atendendo também Penha no ano de 1860. No dia 05 de setembro de 1867, recebeu licença para abrir aula particular de primeiras letras na Vila de Itajaí.

Foi nomeado vigário efetivo da Freguesia de Nossa Senhora da Penha de Itapocoroy, a atual cidade de Penha, no dia 04 de fevereiro de 1868, sendo o primeiro vigário efetivo daquela paróquia, pois até então, a matriz era visitada pelos vigários de São Francisco ou de Itajaí.

Como vigário encomendado de Penha, em novembro de 1876 foi nomeado para também paroquiar a Freguesia de Nossa Senhora de Barra Velha. Permaneceu paroquiando Barra Velha enquanto foi vigário de Penha, estando a Freguesia sob sua jurisdição paroquial até fevereiro de 1882. Durante esse tempo efetuou os registros de batismos da Freguesia de Barra Velha nos livros da Freguesia de Penha. Já os registros de casamentos contavam com inúmeras irregularidades.

Em 1876 viajou para o Rio de Janeiro. No dia primeiro de dezembro regressou à Itajaí, a bordo do brigue Piá. Em novembro de 1878 foi chamado pelo Bispo Diocesano do Rio de Janeiro para comparecer ao Rio de Janeiro para fazer exame e exercícios espirituais.

Em março de 1882 foi transferido como vigário encomendado para as freguesias de Santo Amaro do Cubatão e da Enseada de Brito, as atuais cidades de Santo Amaro da Imperatriz e Palhoça.

No dia 03 de março de 1883 foi naturalizado brasileiro, conforme solicitou.

Faleceu na Enseada de Brito, onde foi sepultado. Em julho de 1890, Bernardo José da Silva Braga foi habilitado como herdeiro e testamentário do padre, conforme a sentença do juiz de direito da comarca de Braga, no reino do Portugal, com o consentimento do governo brasileiro.


  
Referências

ARQUIDIOCESEDE FLORIANÓPOLIS. Paróquias da Arquidiocese. Párocos.

Diocese de Blumenau. Nossa Senhora da Penha.


JORNAL A REGENERAÇÃO. Desterro. 08 abr. 1883.

JORNAL O APÓSTOLO. Rio de Janeiro. 1868.

JORNAL O GLOBO. Rio de Janeiro. 02 dez. 1876.

JORNAL O MERCANTIL. Desterro. 19 set. 1867.