Família Monteiro


Por Elis de Sisti Bernardes


Já no século XX, antes de 1920, estabeleceu-se no Itaperiú a família Monteiro, Everaldino Tristão Monteiro e sua esposa Eleonora Maria Kleis, recém-casados.

Everaldino Tristão Monteiro, conhecido por muitos apenas como Monteiro, nasceu no dia 23/09/1897, em São José, filho de Eustachio Tristão Monteiro e Maria Cardoso da Silva. Neto paterno de José Tristão Monteiro e Joaquina Duarte Peres da Conceição, naturais do Rio Grande do Sul, e materno de João Cardoso da Silva e Manoela Constantina Xavier.

Seu pai, Eustachio Tristão Monteiro nasceu por volta de 1866, na Freguesia da Lagoa Vermelha, no Rio Grande do Sul. Casou com Maria Cardoso da Silva, nascida em 12/08/1868, em São José, no dia 15/09/1888, na Matriz de São Miguel. Maria era neta paterna de José Cardoso da Silva e Delfina Rosa de Jesus e materna de Manoel José Ferreira e Maria Constantina Xavier.

Moraram em São José, em 1899 mudaram-se para Camboriú e antes de 1906 mudaram-se para Luiz Alves. Tiveram os seguintes filhos:

- Phillomena Theonila Monteiro (*~1884 +Antes 1933). 
Casou com João Paulo da Cunha Filho (*~1877 +28/08/1934, Primeiro Braço do Norte, Luiz Alves Sep: Braço Direito), filho de João Paulo da Cunha e Maria Raulina de Jesus, no dia 10/10/1903, na Capela do Garcia, em Camboriú. Moraram em Camboriú (1903-1913) e em Luiz Alves (1916-1934).

- Belisaria Germana Monteiro (*~1889, Biguaçu Alto). 
Casou com José Domingos de Almeida (*~1887, Rio Grande do Sul +Antes 1918), agenciador, filho de Manoel Domingos de Almeida e Candida Modesta de Almeida, no dia 03/10/1908, no cartório de Luiz Alves. Moraram em Luiz Alves.

- Jardelino Tristão Monteiro (*11/06/1893, São José Bat. 20/04/1894, São José Padr: Nicolau José Garcia e Maria do Carmo Lopes). Registrou-se civilmente em 1931 como nascido em 1902. Já assinava como testemunha no cartório de Luiz Alves em 01/1907. 
Casou com Sophia Schwanke (*02/02/1903 +30/11/1935, Mafra Sep: Mafra), filha de Augusto Schwanke e Mina Ulbrich, moradores no Maximo, em Luiz Alves, no dia 14/08/1920, no cartório de Luiz Alves. Moraram em Luiz Alves (1906-1931), em Jaraguá do Sul (1934) e Mafra (1935). Foi secretário municipal em Jaraguá do Sul (1934).
Filhos: Ildefonso Monteiro e Juracy Monteiro.

- Everaldino Tristão Monteiro (*23/09/1897 Bat. 13/07/1898, Capela de Palhoça Padr: Vicente Silvino de Souza e Maria Luiza da Conceição)

- Isoleta Lacinia Monteiro (*01/03/1906 Bat. 08/07/1906, Itajaí Padr: Samuel Heusi Junior e Etelvina Pereira Heusi)

- Maria Manoela (*+09/01/1910, Luiz Alves). Gêmea de Maria Joaquina.

- Maria Joaquina (*+09/01/1910, Luiz Alves). Gêmea de Maria Manoela.

- Alayde Dallila Monteiro (*15/02/1912, Luiz Alves)

Em 1894, Eustachio foi nomeado Alferes do 1º Esquadrão da Cavalaria e foi Secretário da Superintendência Municipal de Palhoça (1894-1896). Em Camboriú, foi Escrivão de Paz do Cartório de Camboriú (1899-1903), além de membro do Partido Republicano Catarinense, regente da banda musical União Camboriuense (1900), e Tenente da Polícia, sendo 1º suplente do comissário de polícia (1901-1904). No dia 15/06/1906 foi nomeado Escrivão de Paz vitalício do Cartório de Luiz Alves após ser aprovado em concurso, mudando-se com a família para a localidade. Em 30/09/1914 recebeu 12 meses de licença do cargo.

Eustachio faleceu com 52 anos, no dia 07/12/1918, em sua casa, em Luiz Alves, vítima de gripe espanhola. Foi sepultado no Cemitério São Vicente, em Luiz Alves.

Everaldino casou com Eleonora Maria Kleis, nascida dia 21/02/1899 em Luiz Alves, então pertencente à Itajaí, filha de João José Kleis e Anna Thereza Graf, residentes no Ribeirão Miguel, em Luiz Alves. Neta paterna de Paulo Kleis e Ernestina Werner e materna de Augusto Graf e Sophia Werner. O casamento ocorreu no dia 01/03/1919, no cartório de Luiz Alves. Foram testemunhas, Sebastião Graf e Jardelino Tristão Monteiro. O casal estabeleceu-se em São João do Itaperiú ainda antes de 1920.

No dia 19/11/1919, a mãe de Everaldino, Maria, viúva, casou com Felippe Correa, nascido por volta de 1891, filho de Pedro Antonio Correa e Maria Placida Dolores, no cartório de Luiz Alves.

A mãe de Everaldino, Maria Cardoso Monteiro, moradora em Luiz Alves, faleceu no Itaperiú, com 63 anos, no dia 27/09/1933, às 13 e meia, de causa ignorada. Foi sepultada no Cemitério de Itaperiú.

Em 1942, Everaldino mudou-se para a Enseada, em São Francisco do Sul. No dia 27/03/1947, Everaldino inaugurou o Empório e Bar Monteiro, onde por simplicidade da época, a linguiça era exposta em um pau. Após quatro gerações o pau da linguiça continua como atração e mostruário de linguiça no mesmo estabelecimento. Uma festa teve início em 2009, como uma brincadeira entre amigos que a levaram adiante e festejam anualmente a Festa do Pau da Linguiça, que hoje faz parte do calendário das festas de São Francisco do Sul.

Everaldino faleceu com 69 anos, no dia 25/06/1967, às 04 e meia, em sua casa na Enseada, de colapso cardíaco. Foi sepultado no Cemitério da Enseada, em São Francisco do Sul.

Eleonora faleceu com 74 anos, no dia 27/07/1973, às 09 horas, em sua casa na Enseada, de enfarte do miocárdio. Foi sepultada no Cemitério da Enseada, em São Francisco do Sul.


Filhos: [8]



- Evelina Monteiro (*23/04/1920, Barra Velha +2000, Joinville). Há uma rua com seu nome em São Francisco do Sul.
Casou com Vital Musse (*10/05/1914, Paraty), filho de Jorge Musse e Marta Zatar, comerciantes, naturais da Síria, no dia 31/12/1935, na casa de Everaldino, em São João do Itaperiú, pelo cartório de Barra Velha.
Casou com Abílio dos Passos Júnior (*08/08/1921, Itaperiú +25/04/1975, Joinville), filho de Abílio Augusto dos Passos e Maria Justina Vieira, desquitado de Dagmar Vieira, em 1947. Moraram em São Francisco do Sul.
Filhos com Vital:

- Maria Eleonor Musse

- Eudinei Musse

- Ieda Musse (*24/09/1937 +02/12/2018, Joinville)


Filhos com Abilio:

- Janete (*~1948)

- Lea Passos

- Roseli Passos (*~1950)

- Adilson Abilio dos Passos (*~1956)





- Eustaquio Gonzaga Monteiro (Zaga) (*21/06/1922, Barra Velha, Araquari +07/07/1978, Hospital de Braço do Norte). Foi professor. Há uma rua com seu nome em Grão Pará.
Casou com _(+Antes 1948). Não tiveram filhos. 
Viúvo, casou com Maria Lourdes de Oliveira (*09/04/1929, Orleães), filha de Domingos de Oliveira Souza e Maria Gazolla, no dia 29/04/1948, no cartório de Grão Pará. Moraram em Grão Pará.





- Euclides Raul Monteiro (Soni) (*04/10/1923, Barra Velha +04/06/1996, São João do Itaperiú, de acidente com máquina agrícola Sep: São João do Itaperiú). Foi comerciante.
Casou com Nacir Passos (Cici) (*16/09/1930, São João do Itaperiú +12/04/2012, Joinville Sep: São João do Itaperiú), filha de José Augusto do Passos e Elvira Maria de Faria, no dia 17/10/1946, na casa de José Augusto, em São João do Itaperiú, pelo cartório de Barra Velha. Moraram em São João do Itaperiú, onde ele foi comerciante e ela professsora.
Filhos:

- Elio Otavio Monteiro

- Ademar Euclides Monteiro
Casou com Kátia do Rocio Costa. Moram em Curitiba.

- José Osvaldo Monteiro (*28/03/1952 +13/12/1991 Sep: São João do Itaperiú)
Filhos:
          - Samantha Monteiro (*23/05/1988 +20/12/1991 Sep: São João do Itaperiú)

- Maria Eleonor dos Passos Monteiro
Casou com José Acacio Delmonego (*01/11/1949 +07/02/2013 Sep: São João do Itaperiú).
Filhos: [2]

- Edson Monteiro

- Eliâni dos Passos Monteiro (Nani)





- Erna Maria Monteiro (*16/10/1924, São João do Itaperiú Bat. 22/11/1924, São João do Itaperiú Padr: Pedro Gonçalves de Souza e Maria Lucinda de Aguiar). Há uma rua com seu nome em Barra Velha.
Casou com Amazor Rosa.
Filhos:

- Everaldino Amazor Rosa (*11/09/1953, Araquari). Foi corretor de imóveis.
Casou e se separou. Morou em São Francisco do Sul.





- Evaldo Jorge Monteiro (Nene) (*1926, São João do Itaperiú, Araquari +02/04/1987, Hospital de Caridade, São Francisco do Sul Sep: São Francisco do Sul)
Casou com Iolanda Machado, em São Francisco do Sul. Moraram na Enseada, em São Francisco do Sul.
Filhos:

- Everaldino João Monteiro 

- Sonia Maria Monteiro
Casou com _ Roque.





- Everaldino Eudóxio Monteiro (Doia) (*05/09/1929, Araquari +23/04/1987, Joinville Sep: Municipal, Joinville)
Casou com Valmira Miranda, no cartório de Itajaí. Moraram em Joinville.
Filhos:

- Waldete Maria Monteiro (*~1953)
Casou com _ Macedo.

- Valnete Marilda Monteiro (*~1955)

- Valdenete Mirian Monteiro (*~1957)
Casou com _ Rodriguez.





- Eleonor Erondina Monteiro (*23/10/1930, São João do Itaperiú +28/01/1931, Itaperiú Sep: São João do Itaperiú). Gêmea de Erica.





- Erica Erondina Monteiro (*23/10/1930, São João do Itaperiú, Barra Velha +08/11/2018, Joinville, de insuficiência cardíaca Sep: Municipal, Joinville). Gêmea de Eleonor.
Casou com João Lucas do Nascimento (*10/05/1930, Barra Velha +24/02/2017 Sep: Municipal, Joinville), filho de Lucas João do Nascimento e Isabel Justina do Nascimento, em 1952, na Enseada, no cartório de São Francisco do Sul. Mudaram-se para São Paulo, e em 1974 para Joinville. Ele foi ferramenteiro e ela costureira. 
Filhos:

- Maria Eleonor do Nascimento (*11/07/1953, São Paulo). Gêmea com Maria Isabel.
Casou com Leopoldino Marques, em 1978.
Filhas:
- Suziane Marques
- Joseane Marques

- Maria Isabel do Nascimento (*11/07/1953, São Paulo +25/08/1976 Sep: Municipal, Joinville). Gêmea com Maria Eleonor.

- Sônia Maria do Nascimento (*07/11/1954, Ibirapuera, São Paulo)
Casou com Domingos Silvestre Tomaz, no dia 13/06/1992.
Filha:
- Michele do Nascimento Tomaz (*27/03/1994)

- João Carlos do Nascimento (*28/11/1956)
Casou com Adelina, em São Paulo. 
Filhos:
- Igor do Nascimento
- Halyne do Nascimento

- Osvaldo do Nascimento (*27/03/1966)
Casou com Gilien Cristine de Oliveira, no dia 17/02/1996, em Joinville. 
Filhos:
- Murilo de Oliveira do Nascimento (*15/08/2000)
- Eduardo de Oliveira do Nascimento (*01/11/2005)





Referências

- CARTÓRIO CIVIL. Livros de registros.
- FRANCISCO, José Eli. Caros ouvintes. 2011.
- IGREJA CATÓLICA. Livros de registros
- TABELIONATO DE BALNEÁRIO CAMBORIÚ. Sobre o Tabelionato.