Família de Desiderio Francisco Rosa


Por Elis de Sisti Bernardes


Ainda no século XIX, antes de 1890, estabeleceram-se no Itaperiú a família de Desiderio Francisco Rosa. 

Desiderio Francisco Rosa nasceu por volta de 1824 e era filho de Jacinto Francisco da Rosa, natural da Freguesia de Nossa Senhora das Necessidades, em Santo Antônio de Lisboa, na atual cidade de Florianópolis, e de Florianna Rosa, natural de Armação de Itapocoroy, na atual Penha. Neto paterno de Francisco da Rosa e Anna Francisca, naturais da Freguesia de Nossa Senhora das Necessidades e neto materno de Manoel Francisco dos Santos, natural da Freguesia de São Miguel da Terra Firme, e Florência Rosa de Jesus, natural de Armação de Itapocoroy.

Desiderio casou com Rita Clara dos Santos. Rita nasceu em fevereiro de 1824, em Camboriú, filha de Manoel José dos Santos, natural da Freguesia de São Miguel da Terra Firme, e de Clara Maria do Espírito Santo, natural de Armação de Itapocoroy. Neta paterna de José Francisco dos Santos e Gracia Maria, naturais da Freguesia de Nossa Senhora das Necessidades, e neta materna de Damásio Pereira de Mendonça e Joanna Maria, naturais da Freguesia de São Miguel da Terra Firme.

Rita foi batizada no dia 05/04/1824, em Camboriú. Foram seus padrinhos: Jacinto Antonio da Cunha e Joanna Rosa, solteira. Frei Pedro Antônio de Agote, batizou.

Moraram em Camboriú, onde por volta de 1862 tiveram o filho Sebastião Francisco Rosa. Mudaram-se para o Itaperiú antes de 1890.



Filhos:



1. Maria (*08/01/1857, Itajaí Bat. 01/09/1857, Itajaí Padr: Joaquim Pereira e Maria Luísa).





2. Sebastião Francisco Rosa (*~1862, Camboriú +Entre 1908 e 1935). Não aprendeu a escrever.
Casou com Maria Andreza de Jesus (ou Maria Alexandrina de Jesus) (*14/03/1869, Barra Velha +Entre 1908 e 1935), moradora no Itaperiú, filha de José Luis de Souza e Alexandrina Deolinda de Jesus, no dia 15/02/1890, no cartório de Barra Velha e na Igreja Matriz de Penha. Foram testemunhas: Jeremias José Bernardes, 61 anos, lavrador, residente no Itaperiú; e José Vicente Coelho, 44 anos, lavrador, residente no Itaperiú. Também estavam presentes: José Antonio de Moura e Joaquim Maria de Simas.
Filhos:

- Manoel (*+19/01/1891, Itaperiú, após o parto)

- Isabel (*+05/11/1891, Barra Velha, após o parto)

- Amaro Francisco Roza (*15/01/1892, Barra Velha). Moraram no Ribeirão da Gralha, Barra Velha.

- Rita Maria da Conceição (*19/04/1896, Itaperiú +13/07/1917, Itinga, Barra Velha, no parto)
Casou com Antonio João Dyonisio (+Após 1917) 
Filhos:
          - Rita (*13/07/1917, Itinga, Barra Velha)

- Martha Maria da Roza (*~1899, Barra Velha +Antes 1988), filha de Sebastião Francisco da Roza e Maria Alexandrina de Jesus, no dia 04/04/1926, na casa de Amaro Francisco Roza, no Ribeirão da Gralha, Barra Velha.
Casou com Honorido Quintino Correa (*10/10/1898, Camboriú +18/01/1988, broncopneumonia Sep: São João do Itaperiú), filho de Quintino Correa da Silva e Francisca Maria Martins, moradores no Itaperiú. Moraram no Centro, em São João do Itaperiú.
Filhos:

Sebastião Francisco Rosa (*10/09/1907, Barra Velha +30/11/1983, Guaramirim Sep: Guaramirim)
Casou com Romaria Lucinda de Medeiros (*08/12/1908, Barra Velha +01/05/1992, Guaramirim), filha de Francisco Rodrigues de Medeiros e Lucinda Antonia de Oliveira, no dia 06/07/1935, no cartório de Barra Velha. Mudaram-se para Guaramirim. Após ficar viúva, Romaria morou em Joinville.
Filhos:
          - Eva Rosa
          Casou com _ Rita. Moraram em Joinville.





Referências

- CARTÓRIO CIVIL. Livros de registros.
- IGREJA CATÓLICA. Livros de registros.