Família Claudino


Por Elis de Sisti Bernardes


Ainda no século XIX, antes de 1895, estabeleceram-se no Itaperiú a família de Elias João Claudino.

Elias João Claudino nasceu por volta de 1865, em Itajaí, era filho de João Claudino e Maria Felisbina de Jesus, naturais de Porto Belloe morador da Freguesia de Barra Velha, para onde seus pais haviam se mudado ainda antes de 1874. Era neto paterno de Claudino José Ferreira, ou Teixeira, e Florentina Maria de Jesus e materno de José Antonio dos Santos e Felisbina Rosa de Jesus. Elias não sabia escrever e foi lavrador.

Casou com Agostinha Rosa de Jesus, de 15 anos, nascida por volta de 1878, na Freguesia de Barra Velha, onde morava, filha de João Antonio dos Santos e Luiza Rosa de Jesus. Eram parentes no quarto grau. O casamento religioso ocorreu na Igreja de Penha. O casamento civil ocorreu no dia 29/04/1893, na casa do Juiz de Paz Capitão Antonio Rodrigues de Moura. Foram testemunhas: Antonio José da Costa, 40 anos, lavrador; José Antonio de Moura, 26 anos, negociante; e Maria Bonifacia, 33 anos, lavradora; todos moradores na Freguesia de Barra Velha. Também estavam presentes: Antonio Queiros de Almeida, Nazario Caetano da Silva, Bento Bertholdo de Gois.

O casal estabeleceu-se no Itaperiú, onde nasceu a filha Maria, no dia 08/07/1895, que faleceu no parto.

Em 1903 moraram no Itinga.


Filhos:


1. Maria (*+08/07/1895, Itaperiú, faleceu no parto)





Referências

- CARTÓRIO CIVIL. Livros de registros.
- IGREJA CATÓLICA. Livros de registros.